O editorial da revista nº 3 do Clube Tex Portugal

Decorridos seis meses desde a publicação do anterior número, aqui estamos novamente com mais páginas dedicadas ao estudo e divulgação do nosso querido ranger e, pela primeira vez, com duas edições no mesmo ano. Um trabalho que muito nos orgulha e que só tem vindo a ser possível com o esforço, a dedicação e o carinho de todos, e que este número ainda nos honra mais, uma vez que ficamos de certa forma associados ao regresso do romano Luca Vannini ao mundo da banda desenhada, um talento que desde há alguns anos se encontrava afastado destas “lides”, tendo-se dedicado sobretudo à ilustração. E é por falar em ilustração que começamos por sublinhar as duas, em rigoroso exclusivo, que o desenhador compôs para as capas deste número da revista e que já tantos elogios têm merecido, depois de divulgadas pelo blogue português de Tex Willer. Este desenhador de enorme talento regressa agora, depois de, entre outros trabalhos, ter desenhado as primeiras 56 páginas de Faccia di Rame, a última aventura de Ken Parker, e ter estado na génese de outra série de Giancarlo Berardi, Júlia, onde teve um trabalho importante no estudo e na definição gráfica da protagonista, de personagens e dos ambientes. O artigo do Italo Marucci, complementado com a entrevista concedida por Luca Vannini, pretendem de certa forma apresentar este talento ao leitor texiano, agora que o desenhador foi convidado pelo curador Mauro Boselli a integrar a equipa de desenhadores de Tex Willer.

Outro destaque deste número é a homenagem que deixamos a Fernando Fusco, recentemente desaparecido e que vem deixar a série órfã de um dos seus autores mais emblemáticos. Um dos desenhadores da chamada idade de ouro, formada também por Galleppini, Letteri, Nicolò e Ticci, permanecendo apenas este último como uma lenda viva desse período. Uma homenagem sentida de Italo Marucci, que também nos facultou aquele que muito provavelmente foi o último Tex desenhado por Fusco; de Moreno Burattini, que gentilmente nos autorizou a publicar o seu So Long Fusco, texto previamente apresentado no blogue do autor; também do nosso querido Francesco Micoli, que deixa aqui uma extensa, cuidada e muito interessante bibliografia de Fusco, onde também apresentamos um desenho homenagem do António Lança-Guerreiro; e finalmente, na contracapa deste número, uma obra-prima assinada por Stefano Biglia, que nos presenteia com uma homenagem a uma das muitas excelentes aventuras de Fusco “Os Rebeldes do Canadá” (no original I Ribelli del Canada).

Há muito mais para ler e apreciar, sobretudo alguns artigos que se debruçam sobre aventuras texianas, Trapper pelo Sérgio de Sousa, A horda do Crepúsculo (L’orda del tramonto) pelo João Miguel Lameiras, que se estreia nas páginas da revista, ou ainda O Estripador (Orrore!) pelo Jesus Nabor Ferreira, outra estreia. Apesar de todas estas apreciações, a verdade é que ainda está para ser eleita a melhor aventura de sempre do ranger, resposta que o nosso querido Dorival Lopes não hesita em deixar ao leitor texiano, iniciando desta forma também a sua participação nestas páginas, que todos esperamos seja duradoura.

Mantêm-se as habituais colaborações do Rui Cunha, do José Carlos Francisco, do Jorge Magalhães, do Carlos Gonçalves, do Pedro Cleto, do Mário João Marques e do Jorge Machado-Dias, assim como de alguns autores italianos, como são os casos de Pasquale Del Vecchio, autor do desenho original e exclusivo, que apresentamos aqui mesmo na página ao lado, e o esboço de uma prancha da próxima aventura desenhada por Maurizio Dotti, gentilmente cedida pelo próprio, prova da grandeza e generosidade dos autores texianos. Adjectivos que, mais uma vez, estendemos a todos os que nos ajudaram e permitiram concretizar mais este número, destacando-se a Sergio Bonelli Editore, o curador Mauro Boselli, o Júlio Schneider (pelas traduções) e o Jorge Machado-Dias, que com sacrifício pessoal e profissional não quis deixar de tratar da edição gráfica da revista, a qual, esperamos, seja do agrado de todos.

Luca Vannini, mestre das cores

Nota do Clube Tex Portugal a todos os sócios:

Como habitualmente, os sócios do Clube Tex Portugal (com excepção dos sócios menores) COM AS QUOTAS DO MÊS DE DEZEMBRO PAGAS, terão direito a receber gratuitamente um exemplar da revista. Dado que este 3º número será publicado com duas versões da capa, o exemplar gratuito será o da versão com desenho de Tex e Dinamite.

Adicionalmente, sem qualquer limite, os sócios podem adquirir mais exemplares da revista, quer da versão oficial quer da versão alternativa, sendo o preço unitário de 10 euros.

Deste modo, todos os sócios (que ainda não o tenham feito) que desejem adquirir exemplares da revista, devem informar desde já o Clube Tex Portugal, na forma de comentário a este post ou escrevendo para José Carlos Francisco (josebenfica@hotmail.com), indicando o nº de exemplares pretendido para cada versão da capa e procedendo ao respectivo pagamento na conta do Clube Tex Portugal ou através de paypal, enviando o comprovativo desse mesmo pagamento.

  • Pagamentos internacionais por transferência bancária  devem ser feitos com todas as despesas a serem suportadas pelo ordenador, sem qualquer dedução no valor a receber pelo Clube, devendo ser creditada a conta PT50003600009910590434664 em nome do Clube Tex Portugal na Caixa Económica Montepio Geral – código swift: MPIOPTPL;
  • Pagamentos nacionais por transferência bancária  devem ser feitos para o NIB 0036.0000.99105904346.64
  • Pagamentos por Paypal devem ser efectuados para o e-mail cacem.moreira@gmail.com com todas as despesas a serem suportadas pelo ordenador, sem qualquer dedução no valor a receber pelo Clube..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.