Colecção “secreta” de Tex chega ao fim! Ao fim?

Por Ezequiel Guimarães

Tex Gold 4 – O último rebelde

–         Salvat reembolsa quem gastou com TEX GOLD

–          Salvat anuncia IVO MILAZZO

.
E chegou ontem às bancas brasileiras (leia-se aquelas “seleccionadas” ), o quarto e último volume da colecção de luxo de TEX no Brasil: TEX GOLD. Volume que traz a história “O último rebelde”, escrita por Claudio Nizzi e desenhada pelo neo-zelandês Colin Wilson.

Por muitos considerada “secreta”, como citou o internauta Luís Gouveia, num comentário aqui mesmo no Blog do TEX: http://texwillerblog.com/?p=72002

O que o Luís Gouveia expressou é realmente a opinião de muitos fãs, pois a colecção foi lançada em Abril, sem divulgação, praticamente pegando de surpresa fãs de Tex, Bonelli e de BDs em geral, e sempre foi difícil para muitos ter a informação de onde estaria sendo vendido os volumes da colecção. Desde Abril até agora, muitos reclamaram que no site da própria Salvat, e até em contactos telefónicos, nem os próprios funcionários sabiam dizer sobre a colecção, nem orientar qual sector deles mesmo poderia responder a algum questionamento.


E será este volume o último? Sim, pelo menos último nesta 1a. fase de ´testes´ da Salvat. Mas muitos fãs e coleccionadores estão com dúvidas se realmente este será também o “Último” da colecção como um todo, pois nesse quarto volume, a Salvat inseriu junto à publicação, uma carta avulsa, informando que reembolsa quem gastou com os 4 primeiros volumes!
Estão já antecipando reclamações (se ocorrer o cancelamento)?

Seria “ apenas” por já terem muitas reclamações de distribuição? Por exemplo, pessoas que conseguiram comprar um ou outro, mas não os 3 iniciais? (Mas se fosse isso, como normalmente a Salvat vende as suas colecções via site, não haveria necessidade de informar reembolso). Seria isso um “padrão” da Salvat em todas as suas colecções? E outra dúvida: Por que a Salvat reembalou o 4o. volume para colocar a carta avulsa?


Se fosse de praxe o procedimento (a carta informando reembolso) nas colecções da Salvat, a carta deveria vir dentro do livro (mesmo avulsa), ou embalada junto, no plástico que recobre a edição, e não após o plástico protector já ter sido passado. Colocar a carta e plastificar novamente com outro plástico, é no mínimo estranho, e desperdício de recursos, já que na indústria tudo é custo. Imaginem embalar duas vezes a mesma mercadoria (e sem necessidade – pelo menos aparente, já que não é para “reforçar” a protecção).

OK, alguém dirá: “Mas foi impresso em Espanha”, não tinha como colocar a carta. Será mesmo? Como não se o produto é em português e feito totalmente lá? Como não poderia ser colocada a carta junto? Quem disse que a carta não foi colocada em Espanha mesmo? E se sim, de quem partiu a orientação? Já estava tudo embalado quando viram os números de venda dos dois primeiros volumes chegarem com números de vendas insatisfatórios? Será que pretendem cancelar a colecção?
Avaliem vocês mesmo lendo a carta na íntegra.

A carta da Salvat

Por outro lado, no mesmo volume a Salvat anuncia IVO MILAZZO!
O genial desenhador, co-criador de outro mito dos quadradinhos, o excepcional KEN PARKER, é anunciado no 5o. volume da colecção, ao lado do mestre dos roteiros CLAUDIO NIZZI: Sangue no Colorado.


Mas já em muitos casos, na longa trajectória editorial brasileira, muitas editoras anunciaram novos volumes que nunca chegaram a sair…
Então a dúvida, o 5o. volume de Tex Gold verá a luz do dia?

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

10 Comentários

  1. A salvat faz isso em todos os testes de coleções. Eu mesmo tenho uma carta da recente edição Disney Ouro, e fizeram o mesmo com a coleção definitiva do Homem-Aranha. Só que o reembolso só existe se devolver as edições à editora. Então não há nada de anormal nesta carta.

  2. Essa carta é padrão das coleções teste da Salvat. Assim foi na coleção do Aranha, que vingou e está sendo publicada.

    Em que pese existirem bem menos colecionadores de Tex comparado à Marvel, acredito no sucesso da coleção. Muitos pards compraram das bancas que receberam as edições e essas vendas, com certeza, serão contabilizadas favoravelmente à pesquisa!

    E quanto a carta vir avulsa ou embalada, na edição 4 do Aranha veio dentro da revista.
    Fica a interrogação!

  3. Esta carta visa os leitores que possivelmente fiquem insatisfeitos com a editora por possíveis mudanças que venham a ocorrer na coleção quando ela sair em definitivo.
    Por exemplo, nestas quatro edições de teste o fundo da capa era vermelha. Pode ser que, para a coleção definitiva a editora resolva mudar o fundo para a cor azul. Então quem comprou os quatro do teste, e quiser ter a coleção toda igual, teria que comprar novamente estas edições.
    Ou se a editora resolver mudar a imagem da lombada.

    Nestes casos, quem estiver se sentindo prejudicado, pode pedir o ressarcimento. Não precisa devolver pra editora os quatro volumes, basta mandar a página do expediente de cada livro.

    Abraços
    Alvarez

  4. OLA! Leitores/Colecionadores de TEX! E a editora tb (Salvat).

    Nunca se ”brinca” com um Ícone(Tex), e muito menos com os seus milhares de Colecionadores pelo Brasil e pelo mundo!

    Duvido se a editora consultou algo ou alguém para esta tal ”…distribuição local avançada…” que cita ACIMA!

    Repito: até onde saibamos, foi apenas distribuída em Teresopolis-RJ, Goiânia(GO), e em dois lugares em Juiz de Fora-MG; me corrijam se falta mais algum lugar!?

    Criando todo este ”mercado-livre-e-negro”, acredito que a ”culpa” vem de cima para baixo; e não dos leitores que estão na ”caça” desesperada e dando valores muito acima do permitido.

    Reembolso… Quem e pra que ter que ACREDITAR nisso?
    (”…redistribuir a confiança e compensar possíveis incómodos…”) – NAO SERIA MAIS BONITO DIZER QUE ERROU!? Simplesmente!?

    GGGrande Salvat… da Marvel & DC, e desta belíssima coleção Gold-Tex. Vc SALVA se criar o sistema de ASSINATURAS!
    ObrigaTEX à TODOS!
    Ivo F.

    (assinado com nome(pessoal) e não com setor da empresa).

  5. Inacreditável um acinte para os colecionadores: Porque a Mythos permitiu isso de não lançar em São Paulo? Um absurdo. Está vendendo bem, sim.

  6. Por 39,90 a Mythos poderia continuar o Tex Gigante em cores, mesmo se a Salvat continuasse esta coleção.

  7. A fase de testes acabou. Talvez eles mandem as sobras para outras cidades para mais testes, e final do ano lançam de forma definitiva. É assim que a Salvat trabalha.

  8. Incrível como alguns leitores de Tex chegam a ser patéticos, como se pode comprovar com a leitura de certos comentários nesta postagem (e na própria postagem!). Não que não houvessem críticas semelhantes quando dos lançamentos da edições de super-heróis da Salvat, mas naquela época não tínhamos referências de como era o funcionamento do sistema Salvat de testes, então dava para relevar um pouco. Hoje não. Já foi explicado inúmeras vezes o procedimento da editora – inclusive sobre o desconhecimento de funcionários da empresa sobre o produto – e esse povo não aprende, não lê, não pesquisa, fica reclamando desesperado, baratas tontas sem rumo. Depois reclamam porque são chamados de pedreiros…

  9. Em Nova Friburgo – RJ também ocorreu a fase de testes, assim como em outras coleções da Salvat.

Responder a Marcio Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *