Bonecos de Tex e Kit produzidos na Argentina

Por Jesus Nabor Ferreira[1]

Bonecos de Tex e Kit produzidos na ArgentinaA prática de confeccionar figuras em miniaturas de soldados é muito antiga, tanto que remonta ao tempo do antigo Egipto. Pequenas figuras com forma de guerreiros, foram descobertas nas tumbas dos faraós. Há figuras maciças de soldados romanos no Museu de Londres e diz-se que elas foram idealizadas como brinquedos…
E não se pode esquecer, a tumba descoberta na China, com um exército completo de figuras de argila em tamanho real. Isto demonstra a obsessão de reproduzir exemplos militares da vida real.

Bonecos - Foto 1Os soldadinhos para crianças, no princípio eram encontrados em quantidade limitada e portanto eram para os filhos da nobreza. Posteriormente o preço foi diminuindo conforme o processo de fabricação ia melhorando, fazendo com que quase todas as crianças pudessem desfrutar deste hobby.

No final do século XIX, as caixas de soldadinhos, eram um presente comum para a maioria das crianças. Os primeiros soldadinhos eram planos ou semi-planos, feitos na Alemanha e em chumbo. Posteriormente apareceram soldadinhos tridimensionais, especialmente na França e Alemanha, mas tudo isso mudou, quando na Grã-Bretanha, William Britains, fundador da empresa Britains, inventou um método para fabricar os soldadinhos ocos, ou seja, não maciços. Estes, tinham a vantagem de serem mais leves e com maior economia de matéria-prima tornaram o preço mais acessível até mesmo para o mais comum dos meninos. A partir daí, muitas fábricas imitaram o processo.

Bonecos - Foto 2Os soldadinhos de chumbo passaram a ser um brinquedo comum para todos. Logo depois da Segunda Guerra Mundial, surgiu o plástico. Com as vantagens que o produto tinha, imediatamente os brinquedos ficaram ainda mais baratos e mais duráveis. A fábrica inglesa Herald foi uma das primeiras a usar esse material. Britains, que era uma das fábricas mais conhecidas na fabricação de soldadinhos de Chumbo, vendo o êxito das figuras da Herald, associou-se com eles e também começou a fabricar em plástico.

No começo dos anos 60, começou a moda de coleccionar soldadinhos

Bonecos - Foto 3Porque um adulto colecciona soldadinhos? Talvez para reviver os dias da sua infância, seja para ter novamente aqueles presentes que recebia nos Natais de anos que já se foram, seja para poder jogar novamente os mesmos jogos da época da sua infância. A maioria dos coleccionadores conta que o hobby começou quando algum familiar lhes deu os soldadinhos, como presente de Natal ou de aniversário.

Bonecos - Foto 4Alguns coleccionam para recriar na sua mesa batalhas, dispondo as suas tropas em miniaturas como faria um General na vida real. Outros para demonstrar a sua habilidade pintando os soldadinhos para que pareçam o mais real possível.
Qualquer que seja a razão, este passatempo agora é mais para adultos do que para crianças, até porque permite a um adulto, recuperar uma parte da sua infância.

Bonecos - Foto 5No começo, coleccionava-se somente soldadinhos de chumbo, mas com o tempo, começaram também a coleccionar-se os de plástico. Há muitas marcas de soldadinhos, e de muitos tamanhos. Os mais populares são os chamados de 54 mm ou na escala 1/32 . Há também em 60 mm, 70mm ou 28 mm. Estes últimos, são muito populares na Europa. Também há pintados de várias cores, ou numa cor única.

Bonecos - Foto 6Há poucos soldados pintados de fábrica, talvez porque isto signifique um custo maior, já que cada soldadinho deve ser pintado a mão, trabalho geralmente feito por mulheres, a quem o fabricante treina e passa os materiais para pintar e elas fazem o trabalho em casa. Entre as marcas de soldados pintados, a mais conhecida é Britains, com as suas linhas Herald e Deetail. Estes últimos, trazem uma base metálica.

Bonecos - Foto 7Estes soldadinhos começaram a serem produzidos nos anos 70, na Inglaterra e logo depois, devido às cópias que se faziam em Hong  Kong, a Brintains decidiu enviar os moldes para lá, para que fossem fabricados em Hong Kong sob licença. Decorridos alguns anos, a Britains retirou os moldes novamente e dividiu-os em três partes: uma parte retornou a Inglaterra e perdeu-se, outra parte deram a outra fábrica em Hong Kong e a terceira foi enviada para a Argentina, para que fossem fabricados ali também. Isto porque, na Argentina, naqueles anos, fins dos 70 e início dos 80, não se podia importar nada. O distribuidor da Britains naquele país pediu os moldes e começou a produzir ele mesmo os soldadinhos. Infelizmente isto não durou muito pois os soldadinhos eram caros, devido ao processo de pintura e não tinham como competir com os fabricados na China. Mesmo tendo estes uma qualidade inferior.

Bonecos - Foto 8A produção então cessou e os moldes foram guardados. A partir do ano 2000, os coleccionadores de plastimodelismo eram muitos e o valor dos soldadinhos para coleccionadores começou a crescer e mais ainda, a procura por aqueles, cujos moldes já não existiam mais, ou seja, os que estavam guardados na Argentina.

Nesse momento entra em cena uma pessoa, coleccionador também de soldadinhos, e encarrega-se de fabricar novamente os soldadinhos, desta vez porém, com mais imaginação e cuidado. Assim nascia a DSG Plastic Toy Soldier, que começou a ser cada vez mais reconhecida no mundo do coleccionismo pela qualidade dos seus produtos. Tanto foi o sucesso que DSG começou a fazer os seus próprios moldes, ao estilo dos Brintains, para lançar a sua própria linha de figuras.

Bonecos - Foto 9O site Redskorpio.com.ar, é um dos distribuidores mundiais de DSG, com base na Argentina, vende na Internet para todo o mundo, especialmente para o Brasil e Estados Unidos da América. O seu dono, Antonio, coleccionador também de soldadinhos e de banda desenhada, gosta de pintar os soldadinhos que se vendem usualmente sem pintar e vende-os já pintados com uma excelente qualidade. Ele também modifica figuras DSG para transformá-las em personagens da Banda Desenhada, figuras que são exclusivas e portanto de alto valor como coleccionáveis.

Foi assim que fez Lone Ranger, Durango Kid e sobretudo dois personagens que nos interessam a nós, coleccionadores do universo de TEX WILLER. Estes dois personagens, são precisamente Tex Willer e Kit Willer. Para a confecção de cada uma das figuras, foram usada partes de três figuras de DSG, as quais foram modificadas e pintadas pelo próprio Antonio.

Bonecos - TexBonecos - Kit Willer
.

Bonecos - Tex a cavaloA maioria de nós, coleccionadores de banda desenhada, em algum momento também brincamos de cowboys e índios e jogamos com os nossos homenzinhos de brinquedos.
Hoje temos a oportunidade de montar os nossos cenários, com soldados da 7 ª Cavalaria, com hordas de índios e quadrilhas de bandidos, todos em figuras de plásticos lindamente pintados.

E agora temos também as figuras de Tex e Kit e em breve teremos à disposição Carson e Jack Tigre.

Para quem quiser adquirir estas figuras, entre em contacto com o Antonio, através do site www.redskorpio.com.ar e bom divertimento, pards!
———————————————–
[1] Coleccionador de Banda Desenhada desde 1976.
(Para aproveitar a extensão completa das fotos acima, clique nas mesmas)

13 Comentários

  1. Interesante a reportagem.
    Vale para demonstrar o esforço e a iniciativa de um colecionador, mas a perfeição das estatuetas da saga Tex deixa muito a desejar.

  2. Como aficcionado de TEX e de “toy soldiers” fiquei impressionado com o blog e este artigo em particular.

    Conheço pessoalmente o Enrique de Saint Georges, director da DSG, estou com ele anualmente em Londres, numa feira da especialidade, e não sabia que estavam a fazer figuras do TEX. Conheço a história da DSG desde as origens e a filosofia deles de produzir figuras a partir do estilo da BRITAINS. No entanto estas figuras, na minha opinião (e já vi que não sou o único com esta opinião), deixam algo a desejar. Vou tentar encontrar figuras mais compatí­veis (ou fieis à indumentária dos personagens).

    Para além disso, parece-me (posso estar enganado) que não são oficiais, ou seja não pagam direitos ao personagem!! Isto para quem colecciona no contexto (TV/Movie related – neste caso COMIC RELATED) e é fiel a um personagem é fundamental.

    Alternativamente, para quem é nostálgico dos brinquedos dos anos 70, vejam as figuras TEX que a MEGO produziu para o mercado italiano. Vão a http://www.megomuseum.com e procurem na série WESTERN. Depois comentem!…

    Obrigado pela v/ atenção e parabéns ao autor do artigo e ao blog!! Fiquei cliente!!! Ricardo Leite (toybroker)

  3. Seja muito bem vindo ao blogue português do Tex, prezado (literalmente) Tex Ricardo Leite!

    Presumo que seja o “Tex” que esteve presente na Tertúlia do Carnaval, organizada como sempre pelo grande Geraldes Lino!
    É com muita honra e com muito orgulho que vemos entre os nossos visitantes, um dos grandes Texianos do nosso país, já que só um grande fã, se “mascara” de Tex!

    Esperemos que nos continue a brindar com a sua presença, já que pelos vistos ficou cliente do blogue e caso possa e deseje colaborar, saiba que será com prazer e honra que lhe concederemos espaço para tal, porque o blogue é de todos nós!

    Sobre os bonecos em questão, também não me caíram no goto, mas louvo a intenção de fabricá-los (e até são uma boa curiosidade), apesar de realmente não serem produzidos por via oficial, isto é com autorização da SBE, ao contrário dos bonecos da Mego (que já conhecia devido a pesquisa na Internet), embora estes também sejam um pouco rudimentares, se bem que eram oficiais e até engraçados e um pouco mais reais.

    Não sei se o Ricardo Leite está a par, mas em 2006/2007 saiu através da Hachette na Itália, uma colecção de 40 bonecos do Mundo do Tex, acompanhados de 40 fascículos sobre cada um desses bonecos (personagens)… tratou-se de uma bela colecção, com cadência semanal e que possuo completa.

    Para conhecer mais detalhadamente esta colecção, recomendo uma visita ao site da própria Hachette.

    Hasta la vista, pard!

    • Caro José Carlos Francisco,
      Confirmo que sou de facto o TEX da tertúlia BD. Não esperava de facto fazer tanta sensação com a fatiota! O que é facto é que me deu muito gozo compor o conjunto, embora deva confessar que foi tudo de improviso!

      Agradeço a vossa receptividade e avanço já para uma proposta de nos encontrarmos – já agora, não fazem tertulias de Texianos???

      Agradeço também a sugestão da Hachette (vou já investigar!!). O meu problema é que sou aficcionado de coisas demais, e por isso obviamente não consigo estar atento a tudo.

      Cumprimentos!!!

  4. Caro Ricardo,
    obrigado pela atenção dispensada ao meu artigo aqui no Blog. Como você , também sou fan do Ranger.

    Deixe me falar alguma coisa a respeito dos bonequinhos:
    Como se lê no artigo, as figuras são ”customizadas” pelo colecionador Antonio Verre a partir de peças DSG. ICLUSIVE o TEX a pé nem é uma figura DSG e sim um cowboy da AIRFIX!

    Digo isto para deixar claro que a DSG não tem nada a ver com a confecção destas peças! Quero colocar aqui um comentario do Antônio:
    Eu sou Antonio o dono do site redskorpio que vende essas figuras. Eu queria pedir a Ricardo que leia novamente o artigo e por favor me diga onde disse que as figuras são feitas pela DSG. O artigo disse que as figuras são modificadas por mim a partir de figuras feitas pela DSG e pintadas por mim, e que para a confecção de cada uma das figuras, foram usada partes de três figuras de DSG. Eu nunca disse e nem o artigo disse, volto a repetir, que as figuras sejam feitas pela DSG. Inclusive uma das figuras, o Tex a pé, é um cowboy da Airfix pintado por mim, como voce ja sabe sendo aficcionado aos “toy soldiers”.
    Eu tambem conheço pessoalmente o Enrique, o director da DSG, e estou com ele, não anualmente mas a cada 2 ou 3 dias, assim eu tambem conheço a história, origens e filosofia da DSG, e nunca poderia dizer que essas figuras são feitas por DSG já que não são, ainda bem que a DSG tambem faz modificaçôes de figuras como os alferes e outras, como pode ver no site. Quanto a qualidade das figuras, como disse o artigo, foram feitas usando figuras da DSG, ou seja, como você sabe, feitas a partir de moldes de figuras deetail e Herald (1 cowboy e 2 mexicanos), e vale lembrar que não pretendem ser Estatuetas, são TOY SOLDIERS ou seja SOLDADINHOS, em 54 mm, e logicamente se voce compara um soldadinho com uma estatueta de ANDREA MINIATURAS em 54 mm por exemplo, ou ainda mais com estatuetas mais grandes, seguramente o soldadinho sai perdendo. Falando disso, nâo acho que as estatuetas que sairam com a coleçâo da Hachette, pelo tamanho que tem, sejam perfeitas nem muito menos. E falando dos direitos, nao me parece que o pagamento dos direitos seja fundamental para os colecionadores, você seguramente conhece os garage kits, estatuetas que muitas vezes sao verdadeiras obras de arte e sao muito procuradas pelos colecionadores mas que nao pagam direitos. Eu vi que você coleciona Star Wars e seguramente sabe disso, o pagamento dos direitos no caso de bonecos o estatuetas de Star Wars é fundamental para quem cobra esses direitos, neste caso George Lucas, e não para os colecionadores. Isso é importante no caso das cópias, entre uma estatueta feita pelo fabricante que tem os direitos e uma cópia dessa estatueta, o colecionador logicamente prefere a original, mas acredito que não seja pelos direitos mas sim pela qualidade, mas este não é o caso, as figuras não são cópias de outras figuras que estejam no mercado, nao tem soldadinhos em 54 mm do Tex, Lo Lone Ranger ou do Durango Kid atualmente
    ” …

    Bem caro Ricardo, espero que você entenda que na verdade o que acontece é que EU como colecionador que sou, não podia deixar de pedir ao ANTONIO (de quem sou amigo pessoal) que fizesse estas figuras para mim. E como quis dar a conhecer estas peças a todos os amigos colecionadores, fiz o artigo para o blog. Eu tenho um exemplar de cada destes bonequinhos e gosto muito deles, até mesmo por saber que são peças quase exclusivas.

    Então mais uma vez, seja bem vindo ao blog.

    Jesus Nabor Ferreira

  5. Aqui ficam desde já as minhas desculpas ao Jesus, António e DSG pela confusão.

    De facto está claro no artigo (eu é que não li com atenção!) que as figuras são “customs” e não produto da DSG. Também sou adepto de customizações, que muito prazer nos dão e oportunidade de extravasar a nossa criatividade, como neste contexto por exemplo, em que tentamos ir preencher lacunas de fabricantes, para temas que nos interessam.

    Não era de maneira nenhuma minha intenção criticar as figuras em si, o artigo ou qualquer dos intervenientes. Pelo contrário, penso que deixei claro o meu elogio. Mais uma vez obrigado pelo esclarecimento!!!

  6. Caro pard Ricardo Leite,

    Foi de facto um belo improviso, o seu na Tertúlia do Carnaval… e por falar em Tertúlias, claro que organizamos algumas aqui em Portugal, conforme já deve ter visto inclusive na própria revista do Tex da Mythos(nos nºs 422 e 452 houve até fotos dos Convívios Texianos portugueses, um com presença de Texianas do Brasil e em outro com a presença de pards italianos…

    Isto para não falar da recente presença do Fabio Civitelli em Moura, com dezenas de Texianos presentes…

    Inclusive aqui no blogue temos uma rubrica denominada “Convívios Texianos” (http://texwillerblog.com/?cat=116)

    E este ano em que o Tex comemora os seus 60 anos, haverá certamente algo a organizar e na devida altura é claro que o Ricardo Leite também será convidado…

    Bem, qualquer coisa, pode escrever para o meu e-mail: josebenfica@hotmail.com

    Ah, telefonei-lhe ontem para o telemóvel e telefone fixo, mas não foi possível o contacto… fica para a próxima 😉

  7. Olha! Por mais bizarro que seja o boneco é muito gratificante saber o que ele representa e a história que ele nos faz lembrar e tambem a gratificação ao contar sobre ele aos nossos filhos ou aos interessados.

    Gostaria de saber se vocês podem me dar alguma informação de como ou onde aprender a confeccionar essas lendas.

    Meu e-mail: gabrileo100@yahoo.com.br

  8. Olá Gabriel,
    Tudo bom?
    Olá,
    Gostaria de saber como e onde comprar os soldadinhos de chumbo.
    Vou realizar uma foto nessa sexta-feira e preciso ver opções de soldadinhos e compra-los!
    Vocês poderiam me ajudar indicando algum local que venda, alugue os soldadinhos de chumbo?
    Eles precisam ser tipo soldados americanos, vestidos de com roupa verde.
    Aguardo retorno!!
    Obrigada.

  9. Olha eu gosto muito de miniaturas, e concordo com os colecionadores que declararam desiludidos com os modelos. Realmente não são iguais aos soldadinhos da Gulliver dos anos 80. Principalmente os vindos da China. E do Tex não são parecidos. Fico com a lembrança das revistinhas mesmo.

  10. Possuo 57 pares de formas muito antigas para fabricar soldadinhos de chumbo, andei investigando e descobri que retratam a guerra civil americana de1861 com índio e tudo mais. Por necessidade estou vendendo de preferência a quem quer produzir ou colecionar, grata.

  11. Amigos, preciso de ajuda. Preciso reproduzir um soldado Apache mas não estou conseguindo material. Será que posso usar resina? Eu queria reproduzir em plástico. Alguém pode me dar uma dica .

  12. Gostaria de saber a respeito das miniaturas de soldadinhos.
    Quero fazer os meus mas não sei como começar.

Responder a Ricardo Leite Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *