AÍ ESTÁ – FINALMENTE – O BDjornal #29 (que traz uma HISTÓRIA INÉDITA DE TEX)

DO EDITORIAL

A morte de Jean Giraud em 10 de Março passado, acabou por levar ao atraso desta edição do BDjornal, que deveria ter saído em Maio. E embora o ano de 2012 fique também marcado pela morte de dois outros grandes autores de banda desenhada, o norte-americano Joe Kubert (em 12 de Agosto) e o italiano Sergio Toppi (21 de Agosto), a morte de Giraud resultou no desaparecimento de dois autores, uma vez que com ele saiu de cena também Moebius. Daí que, dada a importância que este último teve na banda desenhada mundial, lhe dediquemos um extenso dossier.

Jean Giraud foi, sem dúvida, um dos mais importantes autores da banda desenhada do século XX. A sua desdobragem em “dois autores” – ele próprio, também como Gir, mas sobretudo como Moebius – permitiu o aparecimento de uma dimensão completamente diferente no modo de contar histórias desenhadas, que alterou profundamente as abordagens, quer autorais, quer de leitura, no campo da BD. Por tudo isto, seria redutor elaborar uma biografia de Jean Giraud-Moebius, que apenas fosse um desfiar de factos e datas. Tornava-se essencial encontrar e analisar registos na primeira pessoa, para podermos compreender o porquê, não só da manutenção de Gir como um autor normalíssimo (embora com uma técnica soberba) e focado apenas no universo Blueberry, mas sobretudo perceber o que levou ao aparecimento de Moebius que, por assim dizer, tomou posse da carreira do autor e o fez voar na estratosfera do reconhecimento mundial. Os registos encontrados basearam-se nas entrevistas publicadas em inúmeros sites da internet, mas sobretudo na obra autobiográfica, Jean Giraud-Moebius – Histoire de Mon Double. Sem esta obra teria sido impossível realizar o trabalho que apresentamos neste número do BDjornal. No entanto o livro (completamente esgotado) só nos chegou às mãos em Julho deste ano, emprestado por Rui Brito. Daí que tivessemos optado por suspender esta edição, adiando-a para agora.

Esta decisão foi reforçada também pela falência, já em meados de Maio, da gráfica que imprimia o BDjornal desde 2010.

No entanto, há males que vêm por bem, como costuma dizer-se, uma vez que graças ao adiamento desta edição do BDj, foi possível enriquecê-la agora com a inclusão de uma história de oito páginas, de Tex Willer, inédita em português – ou noutra língua qualquer que não o italiano – uma vez que foi apenas publicada em Itália no jornal Corriere Della Sera, no seu suplemento dominical La Lettura, mas em 4 páginas. Queremos agradecer a Davide Bonelli, o director geral da Sergio Bonelli Editore, a autorização de publicação de La Preda (A Presa) e a cedência das páginas remontadas. Claro que nada disto teria sido possível sem a dedicação incansável de José Carlos Francisco, nosso colaborador desde o BDjornal #4 e a quem também agradecemos, que não só teve a ideia da publicação desta história aqui, como tratou dos contactos com a SBE, reencaminhamento do material a publicar, tradução, etc…

Mas como não há bela sem senão (continuamos com os chamados “ditos populares”), a inclusão da história de Tex Willer nesta edição inviabilizou – devido a direitos de publicação – o previsto início da co-edição do BDjornal no Brasil, em parceria com a WMS – Editora, de Wagner Macedo Santos (Redwood Comics). O projecto de co-edição será, em princípio, iniciado com a edição do BDjornal #30.

COLABORAÇÕES

André Oliveira, Clara Botelho, Diogo Campos, Edgar Smaniotto, João Miguel Lameiras, João Ramalho-Santos, José Carlos Francisco, Leonardo De Sá, Nuno Franco, Osvaldo Macedo de Sousa, Pedro Cleto, Pedro Trabuco, Pedro Vieira Moura, Sara Figueiredo Costa, Walmir Santos

SUMÁRIO

4 – AS EXTRAORDINÁRIAS AVENTURAS DE DOG MENDONÇA E PIZZABOY – UMA INJECÇÃO DE ÂNIMO NO MORIBUNDO MERCADO DA BD PORTUGUESA?, J.Machado-Dias
6 – AS INCRÍVEIS AVENTURAS DE DOG MENDONÇA E PIZZABOY
, Pedro Cleto
9 – ENTREVISTA COM FILIPE MELO
, J.Machado-Dias
12 – ENTREVISTA COM JUAN CAVIA
, J.Machado-Dias
18 – JEAN GIRAUD-MOEBIUS – A FITA DE MOEBIUS
19 – “DUAS VIDAS” DEDICADAS À BANDA DESENHADA
, J.Machado-Dias
51 – BIBLIOGRAFIA DE JEAN GIRAUD-MOEBIUS
56 – HOMENAGENS – DEPOIMENTOS
, J.Machado-Dias
57 – O NOSSO PEQUENO TRIBUTO A JEAN GIRAUD-MOEBIUS
66 – E RELUZIAM AS ESTRELAS – A VIDA ANIMADA POR JOSÉ ABEL
, Leonardo de Sá
74 – RECORDANDO JOSÉ ABEL
, João Miguel Lameiras
78 – CENTENÁRIO DO SALÃO DOS HUMORISTAS PORTUGUESES 1912-2012
, Osvaldo Macedo de Sousa
86 – SALÃO DOS HUMORISTAS PORTUGUESES – 1º SALÃO DE CARICATURA
, Leonardo De Sá
89 – ADOLFO RODRÍGUEZ CASTAÑÉ – A SUA BIOGRAFIA VERDADEIRA
, Leonardo De Sá
93 – UM FURINHO NA PAREDE
, Sara Figueirdeo Costa
94 – LES AMIS DE PANCHO VILLA
, Pedro Cleto
95 – L´ÎLLE AU TRÉSOR
, Pedro Cleto
96 – PABLO #1. MAX JACON
, Pedro Cleto
97 – YESHUAH
, Pedro Cleto
98 – UN OBJECT CULTUREL NON IDENTIFIÉ (THIERRY GROENSTEEN)
, Pedro Vieira Moura
98 – LA BANDE DESSINÉE – MODE DÉMPLOI (THIERRY GROENSTEEN)
, Pedro Vieira Moura
99 – BANDE DESSINÉE ET NARRATION – SYSTÈME DE LA BD (2) (THIERRY GROENSTEEN)
, Pedro Vieira Moura
102 – AOS MESTRES COM CARINHO: ZALLA E SETO LEMBRADOS EM BELÍSSIMOS DOCUMENTÁRIOS
, Edgar Smaniotto
103 – AS ERAS DE OURO, PRATA E BRONZE DOS QUADRINHOS DE SUPER-HERÓIS
, Edgar Smaniotto
104 – APONTAMENTOS SOBRE DIREITOS AUTORAIS NO BRASIL
, Walmir Santos
106 – GOBLET NO MAB
, Nuno Franco

107 – FABIO CIVITELLI NO MAB INVICTA
, José Carlos Francisco
109 – BD – A PRESA
. Arg. Mauro Boselli, Des. Fabio Civitelli
117 – DESENHADORES DE TEX (2)
, J.Machado-Dias
122 – AMADORA BD 2011 – O ANO DA CRISE
, Diogo Campos
123 – SOBRE FESTIVAIS
, João Ramalho-Santos
126 – VIII FESTIVAL DE BANDA DESENHADA DE BEJA – TENDÊNCIAS PARA O FUTURO
, Diogo Campo
128 – ENTREVISTA COM PAULO MONTERO, André Oliveira
130 – IBERANIME LX 2012
, Pedro Trabuco


.


.


.

Copyright: © 2012 BDJornal; J. Machado-Dias

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

3 Comentários

  1. Parabéns pela conquista!

    Tomara que essa história surja logo mais aqui no Brasil. Precisamos rever Civitelli, “apenas” um Gigante não parece suficiente após tanto tempo sumido…

  2. Que chatice! Lá vou ter eu que ir à procura do jornal de BD n.º 29

    Fora de brincadeiras, parabéns pela iniciativa!

  3. Excelente este número do BDJornal, que comprei ontem no Festival da Amadora, com uma impressão bastante superior à dos anteriores (como frisou o próprio Machado-Dias) e um sumário de grande variedade e riqueza, desde o completo dossier sobre o mestre Giraud/Moebius até à história completa de Tex (e inédita fora de Itália), que me recorda o tema de um grande “western” dos anos 50, intitulado em Portugal “O Último Apache“, com Burt Lancaster no papel de um índio evadido quando era transportado de comboio para uma reserva distante do seu território, ao qual tenta depois regressar através de muitas peripécias e muitos perigos.
    Só é pena a história de Tex ser tão curta… mas Civitelli e Boselli, esses foram grandes como sempre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.