TEX ESTEVE PRESENTE na VACINAÇÃO CONTRA A COVID-19 (2ª dose) em HOSPITAL do AGRESTE PERNAMBUCANO BRASILEIRO {2}

Por Zenaldo Nunes – Caruaru – Pernambuco – Brasil
Março de 2021

“TEX CONTRA O CORONAVÍRUS”
(Herói X Vilão)

§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§
O CORONAVÍRUS

CONTRA UM INIMIGO “INVISÍVEL”

Armas de combate!

VACINAS CONTRA A COVID-19

A vacina da Pfizer e da BioNTech contra a COVID-19 é baseada no RNA mensageiro, ou mRNA, que ajuda o organismo a gerar a imunidade contra o coronavírus, especificamente o vírus SARS-CoV-2. A ideia é que o mRNA sintético dê as instruções ao organismo para a produção de proteínas encontradas na superfície do vírus. Essas proteínas (ou antígenos) estimulam a resposta do sistema imune resultando, assim, potencialmente em proteção para quem recebeu a vacina. (…) eficácia da vacina contra a COVID-19 foi de 95%, com esquema de duas doses, num intervalo de 21 dias entre as doses. Os dados demonstraram que a vacina foi bem tolerada, sendo que nenhuma preocupação séria de segurança foi observada. Fonte: https://www.pfizer.com.br/

AstraZeneca – Trata-se de uma vacina vetorial. Segundo a Fiocruz, ela foi desenvolvida com a tecnologia de vetor não replicante de adenovírus de chimpanzés, inofensivo para seres humanos. Após a vacinação, o adenovírus penetra em algumas poucas células do corpo humano e utilizam o gene para produzir a proteína Spike (espícula). O sistema imunológico então reconhece isso como estranho e, em resposta, produz anticorpos e células T, que idealmente protegem contra a infecção com o coronavírus Sars-CoV-2. Fonte: https://www.dw.com/pt-br/not%C3%ADcias/s-7111

Sinovac – A vacina adsorvida covid-19 (inativada) é feita com o novo coronavírus (SARS-COV-2) (cepa CZ02). Para produzir a vacina, o vírus é inativado, ou seja, substâncias químicas são adicionadas para que o vírus não seja capaz de causar doença, ficando “morto”. Depois é acrescentado o hidróxido de alumínio, que é uma substância já bem conhecida como adjuvante para que a vacina induza proteção (anticorpos) nas pessoas vacinadas. Produzida pela Sinovac Life Science Co. Ltd. (…). Fonte: https://vacinacovid.butantan.gov.br/index

Sputnik V – Essa vacina usa uma tecnologia conhecida como vetor viral não replicante, que já é pesquisada há décadas pela indústria farmacêutica e é a mesma da vacina de Oxford. (…,) usa outros vírus inofensivos para simular no organismo a presença de uma ameaça mais perigosa e que se deseja combater para gerar uma resposta imune. (…) ela é feita com adenovírus; modificados para não serem capazes de se replicar depois que entram nas células humanas. Os cientistas inseriram as instruções genéticas para a produção de uma proteína característica do novo coronavírus. Uma vez injetados, eles entram nas células e fazem com que elas passem a produzir essa proteína em sua superfície. Isso alerta o sistema imunológico, que aciona células de defesa para combater. Fonte: https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/bbc/2021/01/23/sputnik-v

GIROS NO COLT

Controle, domínio e precisão

INSTITUTO BUTANTAN
(120 anos de fundação)

O Instituto Butantan (ou Butantã) é um destacado centro de pesquisa biológica localizado no bairro do Butantã, na zona oeste da cidade de São Paulo, Brasil, adjacente ao campus Cidade Universitária da Universidade de São Paulo. É uma instituição pública ligada à Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, desde sua fundação. Por seu trabalho notável em saúde pública, é considerado um dos principais centros científicos do mundo. (…) conta com um hospital (Hospital Vital Brazil), uma biblioteca, um macacário, um serpentário e unidades de produção de biofármacos, além de parques e museus. (…) apesar de possuir estreitas relações científicas e compartilharem do mesmo espaço físico, o Instituto Butantã não é unidade integrante da Universidade de São Paulo, possuindo autonomia administrativa e financeira. O Instituto foi fundado em 23 de fevereiro de 1901, sob o nome de Instituto Serumtherapico, e é hoje responsável por grande parte da produção de vacinas utilizadas no PNI (Programa Nacional de Imunização) do Ministério da Saúde. (…) produz uma grande variedade de soros imunoterápicos, utilizados para combater acidentes causados por serpentes, aranhas e escorpiões. Além das atividades relacionadas à saúde pública, é também um importante ponto turístico, contando com 1 parque e 4 museus (Museu Biológico do Instituto Butantan, Museu Histórico, Museu de Microbiologia e o Museu de Saúde Pública Emílio Ribas). (…) em parceria com a farmacêutica Sinovac Life Science, do grupo Sinovac Biotech, realiza a produção da CoronaVac, vacina contra o novo coronavírus (COVID-19) que foi aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para uso emergencial. O Instituto surgiu em 1898, projetado para combater um surto de peste bubônica no porto de Santos em 1899, levou o governo a adquirir a Fazenda Butantan para instalar um laboratório de produção de soro antipestoso, vinculado ao atual Instituto Adolfo Lutz. O nome Butantan, segundo etimologistas, é originário do tupi e quer dizer “terra dura dura”. (…) mantém a tradição do nome, grafando-o com o “n” final, mesmo destoando do bairro, em que está situado, e seguindo decreto do governo municipal de São Paulo, é grafado com til (Butantã). Por outro lado, o nome do seu fundador (Vital Brazil) é grafado com “z”, como era escrito o nome do país na época. Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Logo_Instituto_Butantan_horizontal.svg

VITAL BRAZIL

Vital Brazil (1865-1950) – Foi um médico, sanitarista e pesquisador brasileiro. Pioneiro no estudo das toxinas desenvolveu o soro antiofídico para tratamento de mordidas de animais peçonhentos (serpente, escorpião e aranha). (..) nasceu em Campanha, Minas Gerais, no dia 28 de abril de 1865. Em 1880, com 15 anos, mudou-se com a família para São Paulo. Em1886, após completar seus estudos preparatórios seguiu para o Rio de Janeiro e ingressou na Faculdade de Medicina. Em1891, logo após a formatura, foi contratado pelo Serviço de Saúde Pública do Estado de São Paulo, quando realizou diversas missões pelo interior do Estado para debelar as epidemias de febre amarela e peste bubônica. Em 1893, quando estava em Belém do Descalvado contraiu a febre amarela. Em 1895, em Botucatu, na região de plantação de café, atendeu várias pessoas picadas de cobra. Em 1897, Vital Brazil ingressou no Instituto Bacteriológico do Estado de São Paulo, Brasil, dirigido por Adolfo Lutz. Trabalhou junto a Oswaldo Cruz e Emílio Ribas em pesquisas para o combate da peste bubônica, do tifo, da varíola e da febre amarela. Em 1899, um surto de peste bubônica que se propagava a partir do porto de Santos, levou o governo a criar um laboratório de produção de soro antipestoso. O laboratório foi instalado na fazenda Butantan, onde Vital Brazil passou a desenvolver suas pesquisas. Em 1901, o laboratório então, foi transformado em Instituto Butantan. Fonte: https://www.ebiografia.com/

Instituto Vital Brazil – Em 3 de julho de 1919, após deixar a direção do Instituto Butantan, Vital Brazil foi para o Rio de Janeiro onde fundou o Instituto Vital Brazil, com o apoio do Dr. Raul de Morais Veiga. Se tornou um centro de pesquisas, ensino, desenvolvimento e produção de medicamentos e soros. O Instituto foi vendido para o governo do Rio de Janeiro. Veio a falecer no Rio de Janeiro, no dia 8 de maio de 1950. Fonte: https://www.ebiografia.com/

Soro Antiofídico – É um medicamento para tratar da picada de animais peçonhentos . É obtido a partir do veneno da cobra que é inoculado, em pequenas doses, em um animal de grande porte, como o cavalo, que produz anticorpos que neutralizam a ação do veneno. Do sangue retirado é aproveitado o plasma que passa por vários processos até se transformar no soro. Fonte: https://www.ebiografia.com/

§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§

VACINA X VÍRUS
(PRONTO PARA O SAQUE)

Momento relevante e especial

MAIS MUNIÇÃO…

Calibre 0,5 ml – Coronavac

5 MAIORES PANDEMIAS “POR VÍRUS” DA HISTÓRIA DA HUMANIDADE

  1. Coronavírus
    Vírus: SARS-COV-2
    Período do surto: 2019-2020

    Número de mortes: cerca de 2,2 milhões de pessoas aproximadamente.
  1. Varíola
    Vírus: Orthopoxvirus Variolae
    Período do surto: 430 a.C. (primeiro surto)

    Número de mortes: 300 milhões de pessoas aproximadamente.
  1. Gripe Espanhola
    Vírus: Influenza
    Período do surto: 1918-1920

    Número de mortes: entre 20 e 40 milhões de pessoas aproximadamente.
  1. Aids (HIV)
    Vírus: HIV
    Período do Surto: 1980

    Número de mortes: 20 milhões de pessoas aproximadamente.
  1. Gripe Suína (H1N1)
    Vírus: Influenza tipo A
    Período do surto: 2009-2010

    Número de mortes: cerca de 20 mil pessoas aproximadamente.

Nota: A pandemia acontece quando uma doença epidêmica infecciosa é muito contagiosa e atinge todos os continentes do mundo. A ordem escolhida acima, está de acordo com a mais atual (coronavírus), seguida daquelas que mais afetaram a humanidade. Atualizado em 1/2/2021. Fonte: https://www.todamateria.com.br/

A VARÍOLA
“Sofrimento e luto na vida de nosso herói”

Publicações da Editora VECCHI – Setembro a Novembro de 1974

Arco: Forte Defiance (Partes 1-4) – Personagens: Tex, Kit Carson, Jack Tigre e Kit Willer – Argumento: Giovanni Luigi Bonelli / “Gianluigi Bonelli” – Arte: Aurelio Galleppini / “Galep”. Publicadas originalmente em Tex  n° 103-106/1969 – Sergio Bonelli Editore.

As lembranças do grande amor da vida de Tex e seu fim trágico são trazidas a tona novamente, quando por uma coincidência do destino uma reportagem traz notícias de um dos principais algozes da trama que vitimou Lírio Branco. Depois da descoberta, Tex, Kit Carson, Jack Tigre e Kit Willer relembram a parte inicial do acerto de contas com Fred Brennan e John Teller. A vingança de Águia da Noite é tão dura como um bloco de granito e certeira como um projétil disparado por seu revólver, e os desumanos bandidos que espalharam a varíola em cobertores infectados pela aldeia navajo, em que ele e sua amada  viviam, descobrem isto de uma forma dura e dolorosa. Nas perseguições realizadas no passado contra Brennan, Teller, e os capangas de ambos, todos tombaram pelos tiros de Tex e Jack Tigre; exceto Brennan. Existe um ditado espanhol que diz que “a vingança é um prato que se come frio”. Bem, no caso de Brennan além de frio, ele irá ser escuro, cercado de vorazes predadores da natureza, mas não sem antes ter um prólogo de assustar o mais valente dos homens! – Fonte: http://www.guiadosquadrinhos.com/

UM MOMENTO DE PRECE!

“In Memorian” a todos que morreram com esta terrível pandemia e “condolências” à toda família enlutada. Gratidão a Deus por estar vivo, com saúde e “lutando”. {cunho próprio}

V DE VITÓRIA

Sala de Vacina – Hospital Municipal Casa de Saúde Bom Jesus – Caruaru / Pernambuco / Brasil (8/2/2021) – Dra. Patrícia Duarte (Enfermeira) e Andrea Batista (Técnica de Enfermagem) – Fotos: Benia Calado (Técnica de Enfermagem).

§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§

REFLEXÃO

§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§

“FICAR EM CASA”

Arte de Stefano Biglia. Fonte: http://texwillerblog.com/

§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§

Para ler a primeira parte da matéria de Zenaldo Nunes dedicada ao Tex intitulada “Na Vacinação Contra a COVID-19“, clique AQUI!

3 Comentários

  1. TEXnaldo x Corona-Virus!
    Uma Batalha de Força-Determinacao!
    Quem vence É o melhor!
    -o Conhecimento(ZN).

  2. Parabéns, pard Zenaldo Nunes, sempre na linha de frente de combate ao coronavírus e ao mesmo tempo divulgando os valores morais do Nosso Tex Willer, somente através da conscientização do povo da importância da vacinação, do isolamento, da higienização lavando as mãos e utilizando o álcool gel, que poderemos ter esperança de vencer este vírus maldito. Muito obrigado pelo seu exemplo!

Responder a Ivo F. Almada Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *