4ª Mostra do Clube Tex Portugal – As memórias do desenhador João Amaral…

Texto de João Amaral (autor de banda desenhada e ilustrador português para além de um grande apaixonado pelo “western) e fotos de Cristina Costa Amaral[1]

Foto de grupo da 4ª Mostra do Clube Tex Portugal na Anadia

Andrea Venturi preparando mais um autógrafo

Os cartazes de Venturi (à esquerda) e de Leomacs para este evento

Leomacs a preparar o meu autógrafo no seu livro Ouro Negro

E cá está o resultado final

Sendo admirador das aventuras de Tex Willer desde a minha infância, foi com naturalidade que estive presente na quarta mostra do Clube Tex Portugal, na Anadia nos passados dias 29 e 30 de Abril. E posso dizer que, a exemplo do que me aconteceu há dois anos, estes foram dias de convívio e múltiplas experiências que guardarei com saudade na minha memória…
Os convidados, este ano, foram os notáveis desenhadores Andrea Venturi e Leomacs que viu também lançado Ouro Negro, o livro que desenhou sob argumento de Manfredi, sob a chancela da Polvo. Só por isto, estavam já criadas as condições para eu passar um fim-de-semana inesquecível. Porém, as surpresas não se ficaram por aí e, quando me dei conta, estava também na mesa, sentado ao lado destes grandes desenhadores a fazer o que se pode designar como uma espécie de fan art da personagem. E, posso dizer que, mais uma vez, fui recebido com muito carinho por todos os elementos do clube. Por isso, deixo aqui um abraço especial ao José Carlos Francisco e seus pards, que é como quem diz Mário Marques, Carlos Moreira e António Lança Guerreiro, por todo o entusiasmo com que puseram de pé este evento, mas, no meu caso particular, por todo o apreço que dedicaram à minha visita, onde sinceramente contava apenas estar como espectador e admirador e não propriamente como autor. Fica também uma palavra de agradecimento ao público que esteve na Anadia, pois também ele contribuiu fortemente para que esta minha presença fosse de facto constituída por momentos memoráveis.

É por isso que deixo aqui algumas fotos que não são propriamente do evento em si, mas antes da minha experiência nestes dias que, para mim, só tiveram um defeito: o de passarem demasiado depressa. Para quem quiser ver um pouco mais do que foi o sucesso deste acontecimento, deixo também o link do Tex Willer Blog que poderão consultar aqui. Ficam então as imagens, que serão melhores do que quaisquer palavras minhas, para ilustrar o que foi uma mostra onde o amor à arte (no caso concreto no universo de Tex) esteve bem patente entre os presentes. E posso dizer, com inteira justiça, que, mesmo assim, as fotos ilustram apenas uma pequena parte do que foi mais um notável fim-de-semana…

Eu a posar com Carlos Moreira ( à minha esquerda), Mário Marques e José Carlos Francisco que exibe o desenho que fiz para o livro de honra

A preparar-me para finalizar um desenho de Tex

Eu e Keiko Ichiguchi, a esposa de Andrea Venturi, também ela uma desenhadora de manga, trocámos desenhos…

Uma Lilyth que fiz a pedido de Teresa, a esposa de Carlos Moreira

E uma outra feita, desta vez, para Rosália e Júlio Schneider, um grande especialista sobre o universo de Tex Willer

A mesa de trabalho com Keiko Ichiguchi, Andrea Venturi, Leomacs e João Amaral

E sai mais um Tex…

Para ler o texto de João Amaral no seu blogue, clique AQUI![1] (Texto publicado originalmente no Blogue “João Amaral, em 9 de Maio de 2017)

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.