Portugal – Edições da Mythos Editora à venda em Novembro

novembro 16, 2014

Relação das revistas da Mythos Editora, distribuídas em Portugal, pela VASP – Distribuidora de Publicações Lda, para o mês de NOVEMBRO de 2014:

TEX 502
Duelo no Sunset Corral
Texto: Mauro Boselli – Desenhos: Corrado Mastantuono

História originalmente publicada em Tex italiano 602

No refúgio secreto dos bandidos, no Hell’s Canyon, Kit Carson corre perigo, enquanto em Vegas Tex Willer descobre a realidade sobre a morte do xerife anterior. Aos poucos a verdade sobre os justiceiros de Vegas vem à tona e os pards deverão acertar as contas com os insuspeitáveis culpados, num desafio até a morte no Sunset Corral.
3,40€

.
.

TEX COLEÇÃO 294
Os Quatro Fugitivos

Texto: G. L. Bonelli – Desenhos: F. Fusco

História originalmente publicada em Tex italiano 242

Na cidadezinha de Cortez, Tex e Kit Carson desenvolvem investigações tanto sobre uma quadrilha que tempos atrás assaltou o banco de Norwood quanto sobre os misteriosos Cavaleiros da Justiça que, por erro, lincharam o Ranger Tony Regan. Contra os dois amigos movem-se algumas personagens sinistras de Cortez que se propõem a ajudar quatro ladrões do banco, capturados por Tex e Carson, a escapar da cadeia para atiçá-los contra os dois Rangers. Mas o acerto de contas no velho pueblo indígena será escrito com chumbo e sangue.
3,40€

TEX OURO 71
A Pedra de Akbar

Texto: Claudio Nizzi – Desenhos: F. Fusco

História originalmente publicada em Tex italiano 461 e 462

Tex e Carson estão em Nova Orleans investigando o paradeiro de um enorme diamante conhecido como Pedra de Akbar. A joia foi roubada em Bengala e deveria ir para Londres, mas muita gente deseja esse tesouro, e está disposta a matar por ele.
Outra electrizante aventura de mistério e emoção, escrita por Nizzi, com a primorosa arte de Fusco.
10,00€

.

TEX EDIÇÃO HISTÓRICA 88
Caçadores de Escalpos
Texto: G. L. Bonelli – Desenhos: A. Galleppini

História originalmente publicada em Tex italiano 175 e 176

Tex e seus pards estão no encalço de um grupo de caçadores de escalpos que, disfarçados de índios, levam o terror aos colonos da região. Assim que pisam na cidadezinha de Tombstone, os quatro justiceiros têm de enfrentar um xerife corrupto que protege as actividades de todo o tipo de facínora. Mas é claro que isso não vai durar muito.
9,00€

.
.

TEX ANUAL 15
O Deus Canibal
Texto: Mauro Boselli – Desenhos: Lito Fernandez

História originalmente publicada em Maxi Tex italiano 17

Tex e Carson chegam à pequena comunidade de Sitka, no sul do Alasca, a convite do velho amigo Gros-Jean, para ajudá-lo a resolver uma controvérsia entre os índios tlingits do sakem Kowee e os caçadores de baleias do capitão Roscoe, um desentendimento que corre o risco de desandar em uma guerra sangrenta. Mas para os nossos heróis esses problemas são só o começo. Vindos das desconhecidas regiões do norte, os lendários guerreiros-lontras, os kuchtaqas, sequestram duas jovens tlingits: Shaya, a filha de Kowee, e Dawn, afilhada de Gros-Jean e amiga de velha data de Tex e Carson, para entregá-las como esposas ao terrível deus canibal Hamatsa!
11,00€

AVENTURAS DE UMA CRIMINÓLOGA 109 (AGORA COM 260 PÁGINAS)
Abraço Mortal
Texto: G. Berardi e L. Calza. Desenhos: Fodera & Campi
A senhora Sherleene é agredida e esfaqueada em sua própria floricultura. Mas por alguma razão desconhecida ela não quer entregar o agressor. Júlia está convencida de que só investigando o passado da mulher poderá descobrir a chave do mistério.

Profissão Perigo
Texto: G. Berardi e M. Mantero. Desenhos: Pittalunga & Antinori
Debbie, uma jovem e bela estudante, é encontrada morta, assassinada com sadismo e ferocidade. Ao investigar o caso, a criminóloga de Garden City descobre que, para pagar os estudos, Debbie levava uma vida dupla: universidade de dia e prostituição à noite!
Histórias originalmente publicadas em Júlia italiana 112 e 113
9,00€

JUIZ DREDD MEGAZINE 3

A JUSTIÇA CHEGA AOS QUIOSQUES PORTUGUESES! A Mythos lança no nosso país Juiz Dredd Megazine nº 3 e continua a resgatar o melhor do quadradinho britânico. Imagine uma publicação que reúna mensalmente autores do calibre de Alan Moore, Dave Gibbons, Brian Bolland, Pat Mills, Dan Abnett, John Wagner, Carlos Ezquerra e outros expoentes das BDs, trazendo o melhor da produção aos quadradinhos inglesa nos últimos 20 anos. Esta é a proposta de Juiz Dredd Megazine, nova revista mensal da Mythos Editora. Encabeçada pelo truculento e implacável Juiz Dredd, a publicação reúne histórias lançadas nas tradicionais revistas britânicas 2000 AD e Judge Dredd Megazine, e mescla personagens como o guerreiro bárbaro Sláine, a séries como Área Cinzenta, Nikolai Dante, Áquila, Distorções Temporais e outras.

Com 68 páginas em papel couchê e formato magazine, Juiz Dredd Megazine surge como uma opção aos tradicionais quadradinhos de super-heróis americanos, enveredando pela ficção científica e pela fantasia, com enredos criativos, muita acção e pitadas do subtil humor britânico.
3,50€

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

0

Publicado o décimo primeiro número da revista italiana “Tex Willer Magazine”

novembro 15, 2014

Publicado o décimo primeiro número da
.
revista italiana “Tex Willer Magazine

Por José Carlos Francisco

O excelente e prestigiado fórum (italiano) de Tex Willer publicou no passado mês de Outubro, a sua décima primeira edição da revista “TEX WILLER MAGAZINE“, um suplemento (com periodicidade semestral) de informação texiana do fórum http://texwiller.ch/.

Trata-se de uma iniciativa de vários fãs de Tex, membros do fórum italiano, fruto da paixão e amor por esta histórica personagem criada por Gianluigi Bonelli & Aurelio Galleppini e que é uma vez mais patrocinada também pelo blogue português do Tex!

Tex Willer Magazine nº 11 - Capa de Giancarlo Malagutti

A fantástica edição, de 70 páginas, traz uma capa de Giancarlo Malagutti e encontra-se disponível GRATUITAMENTE no formato PDF clicando AQUI! Para poder ter acesso ao conteúdo total da revista, há que fazer o respectivo download de 113 MB, algo que recomendamos porque se trata de uma revista de altíssima qualidade a nível de conteúdo Texiano e que tem sido alvo de grandes elogios, inclusive de membros do próprio staff de Tex e da própria Sergio Bonelli Editore.

Os destaques deste décimo primeiro número vão para a divulgação de quatro páginas inéditas do próximo Color Tex contendo quatro histórias breves, para uma extensa entrevista exclusiva com Roberto Diso que dá a conhecer também uma página inédita da história escrita por Pasquale Ruju, uma detalhadíssima matéria sobre a arte de Claudio Vila, um curioso artigo sobre as capas de Tex, uma completíssima recensão crítica à história “O Grande Roubo“, recordando José Ortiz, para uma extensa e fabulosa entrevista exclusiva com o consagrado desenhador Giovanni Ticci, dando também a conhecer uma página inédita da história escrita por Pasquale Ruju e ainda uma pequena história (de 4 páginas) de Tex da autoria de Ticci e ainda um retrospecto às histórias publicadas no último semestre Tudo isto e muito mais material de qualidade, de que não falamos para deixarmos o prazer da descoberta nas 70 páginas da revista.



Recordamos uma vez mais e antes de finalizar este anúncio dedicado ao lançamento da revista italiana TEX WILLER MAGAZINE nº 11, que para poder ter acesso GRATUITO ao conteúdo total desta magnífica e IMPERDÍVEL edição nº 11, há que fazer o respectivo download. E depois de fazê-lo pode até transformar esta edição on-line numa belíssima edição de papel, como já o fazem, desde o número 1, alguns pards.

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

1

É já neste próximo fim de semana que Pasquale Del Vecchio e a Mythos Editora estarão presentes no Brasil Comic Con

novembro 14, 2014

É já neste próximo fim de semana que
.
Pasquale Del Vecchio e a Mythos Editora
.
estarão presentes no Brasil Comic Con 2014

Pasquale Del Vecchio, a estrela da 1ª Mostra do Clube Tex Portugal estará nos dias 15 e 16 de Novembro no Brasil Comic Con 2014

Dias 15 e 16 de Novembro ocorrerá em São Paulo, Brasil a Brasil Comic Con 2014, um gigantesco evento dedicado à Cultura Pop animado pela presença de grandes nomes do entretenimento (cinema, televisão, banda desenhada) brasileiro e não só.

As duas jornadas de São Paulo terão lugar numa área de mais de 48.000 m², localizada no espaço de eventos mais moderno e dedicado a hospedar eventos públicos da grande metrópole sul americana: o Centro de Eventos Pro Magno – Rua Prof. Ida Kolb, 513 – Casa Verde – São Paulo – SP.

Entre eventos, encontros, convidados internacionais, cosplayers e uma grande feira de negócios, a Mythos Editora apresentará um stand bonelliano, enriquecido pela presença de Pasquale Del Vecchio (o conceituado desenhador de Tex, que em Agosto último foi a estrela principal da 1ª Mostra do Clube Tex Portugal, realizada na cidade bairradina de Anadia e que neste 2014 assumiu o rol de verdadeiro embaixador do Ranger em todo o mundo), acompanhado do tradutor e redactor Júlio Schneider, do blogueiro português José Carlos Francisco, e do editor Dorival Vitor Lopes.

Pasquale Del Vecchio e José Carlos Francisco vão reencontrar-se em São Paulo

O blogue português do Tex espera a presença de todos os texianos e bonellianos em geral para momentos de verdadeiro êxtase pop cultural, até porque os prezados leitores brasileiros poderão reunir-se para se conhecerem, conversarem, comprar,  vender e trocar revistas e – de quebra – conhecer um dos maiores autores do nosso RangerPasquale Del Vecchio em carne e osso, para dar autógrafos e tirar fotos com os seus fãs. Del Vecchio que estará então acompanhado nesta sua “cavalgada” ao Brasil, pelo português José Carlos Francisco, o “Zeca”, representante da Mythos Editora em Portugal e que se desloca também da Europa para prestigiar o evento.

Júlio Schneider e Dorival Vitor Lopes também engrandecerão a Brasil Comic Con 2014 ao lado de Pasquale Del Vecchio

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

0

Originais de Tex e seus pards desenhados por António Lança-Guerreiro

novembro 13, 2014

Originais de Tex e seus pards desenhados por
.
António Lança-Guerreiro

Por José Carlos Francisco

António Lança-Guerreiro e o seu cartaz original e exclusivo do 1º Convívio do Clube Tex Portugal

António Lança-Guerreiro, Sócio Fundador do Clube Tex Portugal é um grande fã e coleccionador português de Tex com (muito) jeito para a nobre e difícil arte de desenhar e foi o autor do cartaz promocional do 1º Convívio do Clube Tex Portugal, ocorrido no passado dia 15 de Fevereiro na região da grande Lisboa, mais precisamente no Cacém, após uma sugestão de Geraldes Lino, grande divulgador, animador e coleccionador e editor de Fanzines e demais produções de BD, feita a pouco mais de 48 horas do evento, mas já antes surpreendeu muito e boa gente ao participar na homenagem dedicada a Sergio Bonelli promovida pelo nosso blogue ao fazer um belo desenho de Sergio Bonelli com uma expressão inefável como bem frisou o conceituado Jorge Magalhães num comentário feito aquando da publicação.


Pois bem, António Lança-Guerreiro comprovou que tinha jeito para a arte de (bem) desenhar e por isso eu pedi-lhe que me presenteasse com desenhos originais para a minha galeria, com Tex, Carson e Tigre como pano de fundo e o nosso pard não se fez rogado e enviou-me três belas ilustrações como poderemos ver a embelezar este texto onde também ficamos a conhecer um pouco mais de António Lança-Guerreiro através das suas próprias palavras:

Não é fácil falar em causa própria, mas aqui ficam algumas linhas.

Nascido numa pequena vila debruçada sobre o Tejo, no distrito de Santarém, sempre tive uma ligação com as imagens que ilustravam os livros da escola ou da biblioteca escolar, mais tarde a municipal, que frequentava assiduamente para devorar páginas de aventuras, umas ilustradas, outras somente imaginadas e recriadas em imagens enquanto saboreava a leitura dos “júlio verne” ou dos “salgaris”. Mas o meu encontro com as bandas desenhadas das revistas, que então podia ler na escola primária, com autorização especial da professora, foi o momento mais fascinante e o despertar do meu gosto pela 9ª arte, que desde então passei a ler e a coleccionar.

Para minha felicidade, nessa altura da minha infância, banda desenhada e revistas de BD era coisa que abundava, graças à Agência Portuguesa de Revistas e ao amor incondicional que o editor Roussado Pinto teve na divulgação de todos aqueles heróis de papel que preencheram esta fase da minha existência e foram o motivo de grandes aventuras imitativas, e também alguns ralhetes dos progenitores, quando a banda desenhada era ainda vista como uma arte menor e desviante do recto caminho a que um jovem tinha de se dedicar para ser homem.

Eram outros tempos. Tomei contacto com muitos heróis de papel, dos mais diversos: as personagens da Disney da Abril, os clássicos americanos do “Mundo de Aventuras” e de “O Grilo”, a escola franco-belga com  a revista “Tintin” e “Spirou”, os comics da Marvel e da DC, e também com os fumetti, que na altura não sabia que se chamavam assim, com o Tex, o Zagor e o Mister No, que se destacavam de entre aqueles a que chamávamos “os livros de Cowboys”, dos muitos que então havia.


Talvez este meu fascínio pela banda desenhada me tenha levado ao gosto de desenhar “os meus bonecos”, que carinhosamente ainda guardo como lembrança desses tempos idos de juventude. Estranhamente, um dos meus primeiros desenhos foi um cowboy num saloon. Seria influência de Tex Willer? Já não me lembro, mas ainda tenho esse desenho, algures…

Mais tarde, quando andava no liceu, fiz alguns desenhos, ilustrações  e BD que publiquei em jornais escolares e regionais, os “lá da terra”. Já na faculdade, em Coimbra, para além das caricaturas que fiz para os livros de curso dos finalistas, também participei na aventura da publicação do franzine BDMIX, do qual acho que só saiu um número, em colaboração com os então também estudantes de faculdade Fernando Correia e José Lameiras.

Fui participando em algumas exposições colectivas de pintura e criando as minhas BD que, ou por falta de tempo ou dispersão por outras actividades, foram ficando no fundo do baú, umas completas, outras inacabadas. Às vezes penso que se porventura as tivesse divulgado, talvez pudesse ter feito algo no campo da BD. Mas não foi esse o caminho trilhado para a aventura da vida. No entanto, sou um viciado consumidor de BD e coleccionador inveterado e, por isso, dói-me a alma quando vejo alguma revista de quadradinhos desaparecer da vida dos seus leitores. E, infelizmente, ao longo dos anos é o que mais tem acontecido. Mas enquanto na nossa memória durar a lembrança desses inúmeros heróis e das suas extraordinárias façanhas e verosímeis aventuras, eles e os seus criadores nunca morrerão para nós.

Acabei por falar mais dos personagens de BD do que de mim? Talvez… porque, enquanto leitor, eles serão sempre mais importantes do que eu; e, enquanto “fazedor de bonecos”, talvez os meus desenhos falem por mim melhor do que eu.


(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

0

Desenho EXCLUSIVO de Maurizio DOTTI para a Revista nº 1 do Clube Tex Portugal

novembro 12, 2014

Desenho EXCLUSIVO de Maurizio DOTTI para
.
a Revista nº 1 do Clube Tex Portugal

Por José Carlos Francisco

Depois de Andrea Venturi (que desde o início sempre esteve ao nosso lado) ter feito propositadamente uma magnífica ilustração para a belíssima capa da Revista nº 1 do Clube Tex Portugal e de Stefano Biglia ter também ele feito em rigoroso exclusivo para a mesma revista um fantástico desenho de um jovem Tex acompanhado do seu inseparável Dinamite (o mesmo Stefano Biglia que nos presenteia ainda com um esboço a lápis inspirado em “Red Hand”, uma aventura escrita por Mauro Boselli e que o desenhador prepara atualmente), temos também neste histórico primeiro número da revista portuguesa devidamente autorizada pela Sergio Bonelli Editore, um pujante Tex desenhado magistralmente por Maurizio Dotti (que na recente aventura El Supremo tem um trabalho de grande superação gráfica, conforme podemos sublinhar em artigo publicado neste número da revista) igualmente em EXCLUSIVO para a revista do Clube português, como vos damos a conhecer já de seguida:

Desenho de Maurizio Dotti para a revista nº 1 do Clube Tex Portugal

E é assim também um enorme motivo de orgulho poder contar, em homenagem ao nascimento da revista, neste primeiro número com desenhos em exclusivo de autores texianos… e logo três, tornando a Revista imensamente cobiçada, inclusive na Itália.

Recordamos que a revista do Clube Tex Portugal é exclusiva para os sócios que têm direito a um exemplar gratuito podendo adquirir apenas mais um, o que certamente fará dela rapidamente um objecto de colecção muito apetecível. E é precisamente devido ao elevado número de pedidos já recebidos, inclusive do estrangeiro, que já estão abertas as RESERVAS para o segundo exemplar da Revista nº 1 do Clube Tex Portugal, reservas essas destinadas exclusivamente aos Sócios do Clube.


Para fazer parte do Clube Tex Portugal – cujos estatutos podem ser vistos aqui – e ter então direito à histórica revista é necessário pagar uma jóia de inscrição de 5,00 € e uma quota mensal de 2,00 €.

(Para aproveitar a extensão completa  das imagens acima, clique nas mesmas)

2

PRANCHAS INÉDITAS de Villa a Serpieri passando por Laura Zuccheri, Filippucci, Biglia, Piccinelli, Leomacs, Acciarino, Venturi, Carnevale, Franzella, Dotti, Font, Ginosatis, Andreucci, Seijas, Breccia, Civitelli, Mastantuono…

novembro 11, 2014

PRANCHAS INÉDITAS de Villa a Serpieri
.
passando por Laura Zuccheri, Filippucci,
.
Biglia, Piccinelli, Leomacs, Acciarino,
.
Venturi, Carnevale, Franzella, Dotti, Font,
.
Ginosatis, Andreucci, Seijas, Breccia,
.
Civitelli, Mastantuono…

Hoje no blogue do Tex vamos dar conhecimento aos nossos leitores de inúmeras páginas INÉDITAS de Tex que estão sendo desenhadas por alguns dos grandes nomes do staff de Tex, de Villa a Serpieri passando por Laura Zuccheri, Filippucci, Biglia, Piccinelli, Leomacs, Acciarino, Venturi, Carnevale, Franzella, Dotti, Font, Ginosatis, Andreucci, Seijas, Breccia, Civitelli, Mastantuono

Página de Claudio Villa para o Texone em produção

Página de Eleuteri Serpieri para uma edição especial de Tex

Página do Texone de Laura Zuccheri

Prancha de Lucio Filippucci

Página ainda a lápis de Stefano Biglia

Página de Piccinelli com o retorno da fogosa mexicana Lupe Velasco

Página da próxima história de Manfredi e Leomacs

Página de Gianluca Acciarino, num intrigante roteiro de Tito Faraci

Kit Willer numa página ainda a lápis de Andrea Venturi

Página do Texone de Massimo Carnevale

Página de Tex a lápis da autoria de Giuseppe Franzella

Maurizio Dotti numa página escrita por Tito Faraci

Página escrita por Ruju e desenhada por Ginosatis

Página de Stefano Andreucci para o Texone em produção

Página inédita de Alfonso Font

Página inédita de Ernesto Garcia Seijas

Página desenhada por Enrique Breccia para um seu Texone em produção

Página inédita de Fabio Civitelli

Para finalizar, o editor de Tex, Mauro Boselli, segurando duas pranchas originais desenhadas por Corrado Mastantuono para a história que será publicada em Janeiro de 2015

(Para aproveitar a extensão completa  das imagens acima, clique nas mesmas)

13

Paolo Eleuteri Serpieri dará INÍCIO (em 2015) a uma NOVA colecção de Tex!

novembro 10, 2014

Paolo Eleuteri Serpieri dará INÍCIO (em 2015)
.
a uma NOVA colecção de Tex!

Por José Carlos Francisco

Ilustração de Paolo Eleuteri Serpieri para capa da nova colecção de Tex

O álbum de Tex com a história de Paolo Eleuteri Serpieri será publicado, na Itália, em Fevereiro e terá o que poderemos chamar de “formato francês”: capa cartonada, papel de alta qualidade e a cores, com o tamanho 24x31cm, contendo 48 páginas, 38 das quais  da história em si (as restantes serão ocupadas por páginas redaccionais entre as quais um prefácio de Mauro Boselli), ou seja, uma verdadeira edição de luxo que dará azo a uma nova colecção com periodicidade anual e na qual serão dadas aos autores seleccionados total liberdade gráfica.

Antiga interpretação de Kit Willer, Kit Carson e Tex realizada por Serpieri

Da história sabemos que é violenta mas também romântica. Será uma aventura de um Tex jovem, ocorrida antes da Guerra Civil, mais precisamente em 1850 (e não 1813 como constava neste mesmo texto inicial) e narrará uma história que no ponto de vista da continuidade provavelmente nunca teria acontecido. É uma lenda, um mito sobre Tex, mas que será muito precisa do ponto de vista histórico no que diz respeito a armas e vestuário. O jovem Tex usará uma  Colt Walker de 1847 e na história comparecerão os Comanches e os Kiowas.

Serpieri pediu desculpas, mas justificou o contexto para tomar certas liberdades, inclusive na indumentária de Tex:  “É uma história que eu tinha em mente há muito tempo e que inclusive tinha proposto a Sergio [Bonelli] mas sobre a qual ele tinha sempre rejeitado. Eu fiz um trabalho de pesquisa e de documentação muito apurado. Tex é muito mais jovem, tem cabelos longos, parecendo essencialmente um trapper, com a casaca em pele, mas inconfundivelmente amarela. O álbum sairá em Fevereiro e agradeço à Sergio Bonelli Editore pela grande liberdade artística dada nesta minha história“.

Página de Eleuteri Serpieri para a edição especial de Tex

(Para aproveitar a extensão completa  das imagens acima, clique nas mesmas)

37