TEX E DEMAIS TÍTULOS BONELLI NOS ESTADOS UNIDOS, por Thiago Gardinali – em Nova Iorque

setembro 8, 2017

TEX E DEMAIS TÍTULOS BONELLI

NOS ESTADOS UNIDOS,

por Thiago Gardinali em Nova Iorque

Thiago Gardinali e os fumetti bonellianos numa comic shop em Nova Iorque

No país onde as comic shops são tomadas quase que completamente pelos super-heróis da Marvel e da DC, fiquei feliz em encontrar nas prateleiras alguns títulos Bonelli em inglês. Confesso que não foi muito fácil, percorri várias lojas e minhas aquisições foram feitas naquelas de maior porte. Já havia comprado Dylan Dog e Mágico Vento em Washington e pude concluir minhas compras em Nova Iorque com Tex e Zagor.Com excepção de Tex – O Cavaleiro Solitário de Joe Kubert (publicado pela Dark Horse), todas as publicações estão sendo feitas pela Epicenter Comics, que não tem grande abrangência de distribuição nas comic shops, mas por outro lado merece elogios pelo capricho ímpar na escolha das histórias e acabamento das edições. O recém-lançado Tex – Patagonia é um álbum de luxo gigante, enquanto que as edições de Zagor são todas coloridas em papel Coruche de espessa gramatura.

Edições norte-americanas de "Patagónia" e "O cavaleiro solitário"

Chama a atenção o motivo que levou a referida editora a trazer os títulos Bonelli para os Estados Unidos. O proprietário da Epicenter Comics, Igor Maricic, nasceu na ex-Jugoslávia, onde desde criança lia Tex e Zagor. Vale lembrar que as personagens italianas sempre fizeram muito sucesso nos países do outro lado do Mar Adriático. Trinta anos depois, Igor resolveu criar uma editora para publicar as personagens que o acompanharam desde a infância. Foi motivado pela paixão. Situação semelhante ocorreu no Brasil com a publicação de Dylan Dog pela Editora Lorentz, também impulsionada pelo carinho de fã de seu proprietário Adriano Lorentz. Não é diferente do trabalho desenvolvido por Rui Brito com as magníficas publicações portuguesas de Tex. Tive o prazer de conhecer o editor da Polvo durante a 4ª Mostra do Clube Tex Portugal e pude perceber seu entusiasmo e apreço pelo nosso querido ranger. E na Editora Mythos, o fantástico trabalho de Dorival Vitor Lopes, que em razão de seu amor e respeito pela Bonelli, garante aos leitores brasileiros uma qualidade editorial como nunca antes oferecida. Ou seja, quatro editores movidos pelo mesmo propósito de fazer com que suas publicações atinjam um número cada vez maior de leitores.

Edições norte-americanas de Zagor

É bem verdade que as personagens Bonelli ainda são desconhecidas pelos norte-americanos. Pude perceber isso conversando com leitores e com os proprietários das comics shops. Mas o caminho que está sendo trilhado pela Epicenter Comics, realizando pesquisa de público para avaliar quais são as melhores formas de publicação, tem tudo para mudar este cenário. Por exemplo, foi óptima a escolha de Mater Morbi para a estreia de Dylan Dog, uma história perturbante do período de internação hospitalar de Dylan, baseada em experiências pessoais de seu autor e curador Roberto Recchioni. Não à toa, ela foi escolhida pela Editora Lorentz para o terceiro número da edição brasileira. Outro acerto da Epicenter foi com Tex – Patagonia, obra espectacular de Mauro Boselli e Pasquale Frisenda, também publicada com grande qualidade pela Polvo em Portugal. No caso de Zagor, depois de quatro óptimas histórias já publicadas, a editora anuncia A Origem de Zagor, Darkwood Ano Zero e A Ponte do Arco-Íris para um próximo volume. Mas foi com a fantástica obra de Gianfranco Manfredi, Mágico Vento, que a Epicenter Comics iniciou a sua trajectória Bonelliana em solo norte-americano. Aliás, ouvi dizer que o Dorival pensa em uma republicação especial da colecção no Brasil, o que seria maravilhoso.

Edições norte-americanas de Mágico Vento e Dylan Dog

Para quem, como eu, é leitor e fã dos títulos Bonelli há muito tempo, é contagiante presenciar a expansão das publicações em novos mercados. Em um momento delicado de crise editorial em vários países, o lançamento de novas edições é motivo de comemoração. Recordo-me que quando estive na Sergio Bonelli Editore em Milão, Davide Bonelli me mostrou com muito orgulho as versões em várias línguas das personagens criadas por seu avô e pai. Acredito que os editores supramencionados estão levando adiante com muita seriedade o legado deixado pelos grandes Gianluigi e Sergio Bonelli.

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

Para dar uma ideia da comic shop e onde deixam os títulos Bonelli (é por ordem alfabética), segue um vídeo feito pelo próprio Thiago Gardinali:


One Response to “TEX E DEMAIS TÍTULOS BONELLI NOS ESTADOS UNIDOS, por Thiago Gardinali – em Nova Iorque”

  1. Olá, eu gostaria de saber como vão as vendas de Zagor no Brasil,se as vendas melhoraram este ano, e se a revista vai continuar a ser publicada nos próximos anos?

Leave a Reply