As Leituras do Pedro: J. Kendall – Aventuras de uma criminóloga #126 – “Mulher de Paz” e “O Caso do Ônibus Fantasma”

maio 20, 2017

As Leituras do Pedro*

J. Kendall #126 – Aventuras de uma criminóloga

Mulher de Paz
Giancarlo Berardi e M. Mantero (argumento)
Steve Boraley (desenho)

História originalmente publicadas em Julia #144

O Caso do Ônibus Fantasma
Giancarlo Berardi e Maurizio Mantero (argumento)
Giuseppe Candita (desenho)

História originalmente publicada em Almanacco del Giallo 2013

Mythos Editora
Brasil, Janeiro/Fevereiro de 2017
135 x 180 mm, 224 p., pb, capa mole, bimestral
R$ 23,90 / 8,00 €

Cinzentos

Se há característica evidente na escrita de Berardi para Julia, são os retratos credíveis que traça de todos os intervenientes. Com ele, os protagonistas – como o mundo – estão longe de ser a preto e branco, pois todos têm defeitos, segredos, medos, qualidades…

Em Mulher de Paz, que abre esta edição, essa é uma característica premente, num argumento original que, mais uma vez, quebra regras e lógicas que alguns quisessem ter estabelecido. No centro da história está Fatima Lehri, líder de um país asiático, de visita aos EUA para expor as condições críticas em que o seu povo vive. Julia, Alan e Irving acabam envolvidos na segurança de Fatima, encarregados de assegurar a sua protecção e, se possível, de descobrir quem a tenta matar.

Só que rapidamente o leitor vai entender que se nem tudo têm sido ‘rosas’ no percurso da líder política, muitos dos espinhos foram originados por ela, pelas suas acções, e – como sempre – na política como em todos os quadrantes da vida – não há bons e maus, há seres humanos com qualidades e vícios. Porque, nunca é demais relembrar, tantas vezes aqueles que uns consideram terroristas, são vistos por outros como combatentes pela liberdade… E embora os fins não justifiquem os meios, muitas vezes são feitas escolhas dúbias, positivas no papel e na mente de quem teve de as fazer, mas com consequências negativas quando levadas à prática.

Sobressai, assim, mais uma vez, um olhar desencantado sobre o ser humano e a sociedade em geral, num relato que ostenta muitos tons de cinzento…


Quanto à jovem Julia, em O Caso do Ônibus Fantasma, ao investigar o desaparecimento de um autocarro escolar, que se transforma no rapto das crianças que nele seguiam, irá aprender que descobrir a verdade até não é difícil desde que se façam as perguntas certas às pessoas certas, mesmo quando tudo na realidade parece apontá-las como perda de tempo…


*Pedro Cleto, Porto, Portugal, 1964; engenheiro químico de formação, leitor, crítico, divulgador (também no Jornal de Notícias), coleccionador (de figuras) de BD por vocação e também autor do blogue As Leituras do Pedro
(http://asleiturasdopedro.blogspot.com/).

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

Leave a Reply