Massimo Rotundo e Maurizio Dotti pelos caminhos da Bairrada

março 16, 2017

Massimo Rotundo e Maurizio Dotti

pelos caminhos da Bairrada

Por José Carlos Francisco (texto e fotos)

Massimo Rotundo, José Carlos Francisco e Maurizio Dotti tendo por trás a Câmara Municipal de Anadia

Numa altura em que já se prepara a 4º Mostra do Clube Tex Portugal, evento a realizar nos dias 29 e 30 de Abril próximo e que contará com as presenças ilustres de Andrea Venturi e Leomacs, vamos dar a conhecer hoje no blogue do Tex, a passagem de Massimo Rotundo e Maurizio Dotti, autores presentes o ano passado na 3ª Mostra do Clube Português, pelos caminhos da Bairrada, mais precisamente um passeio pela capital da Bairrada com passagem pelas Termas da Curia.

Massimo Rotundo, Maurizio Dotti, Ana Beatriz e Antonella Festuccia passeando pela Praça do Município de Anadia

A Bairrada é uma região situada na Beira Litoral, em Portugal, que compreende os concelhos de Mealhada, Anadia, Cantanhede, Águeda e Oliveira do Bairro, caracterizando-se essencialmente pela forte produção vitivinícola, sob a denominação Bairrada e sendo também considerada Região Demarcada, bem como pelo afamado Leitão Assado à Bairrada.

José Carlos Francisco, Maurizio Dotti, Antonella Festuccia e Massimo Rotundo na Praça Visconde de Seabra em Anadia

E foram pelos caminhos da Bairrada que os afamados desenhadores italianos de Tex, Massimo Rotundo e Maurizio Dotti passearam no passado mês de Abril de 2016 na companhia do seus pard José Carlos Francisco, antes da inauguração oficial da 3ª Mostra do Clube Tex Portugal. A oportunidade de dar a conhecer um pouco da região Bairradina a Rotundo & Dotti prendeu-se com o facto do desenhadores italianos terem ficado hospedados na Malaposta, QG de Tex em Portugal. O passeio começou precisamente pela capital da Bairrada, Anadia, uma cidade portuguesa pertencente ao Distrito de Aveiro, região Centro e sub-região do Baixo Vouga, com cerca de 3.034 habitantes. A cidade de Anadia está inserida na freguesia de Arcos. Lugares desta freguesia: Anadia, Arcos, Famalicão e Malaposta. Anadia é ainda sede de um município com 216,64 km² de área e 31 422 habitantes.

Maurizio Dotti, José Carlos e Massimo Rotundo passeando pelas ruas de Anadia

Tradição ou lenda refere que o seu topónimo proviria de Ana Dias, proprietária de extensa vinha na periferia da povoação. O vinho produzido, de óptima qualidade, era por ela vendido junto da estrada de Coimbra, o que lhe granjeara tal fama, que o seu nome ficaria ligado a esta terra para sempre: Ana Dias, Ana Dia, Anadia.

Massimo Rotundo e Maurizio Dotti com os vinhedos de Anadia por trás

Seguiu-se uma visita à afamada Estância Termal da Curia (a Curia deve a sua existência às propriedades curativas das suas famosas águas. Já no tempo dos Romanos a qualidade da água da Curia era conhecida e, para eles, a Curia era Aquae Curiva – água que cura), localizada em pleno coração da Bairrada vitivinícola, também foi alvo de um passeio diurno que muito agradou os autores italianos e a Antonella Festuccia, esposa de Massimo Rotundo.

Massimo Rotundo, José Carlos Francisco, Antonella Festuccia e Maurizio Dotti no Parque Termal da Curia

“AQUAE CURIVA” era o nome conhecido ao tempo da ocupação da Península pelos romanos, que conheciam as nascentes e as exploravam. Do topónimo “CURIVA” adveio o nome da actual povoação, a CURIA, uma das mais antigas e afamadas estâncias hidrológicas portuguesas. Durante séculos, as termas viveram no esquecimento, até que em 1900 foi fundada a Sociedade das Águas da Curia, por iniciativa de Albano Coutinho.

Massimo Rotundo, José Carlos Francisco, Antonella Festuccia e Maurizio Dotti numa pausa em pleno Parque Termal da Curia

As termas da Curia, hoje em dia, oferecem ao Aquista a tradição termal unida ao conforto e à tecnologia moderna, usada no novo edifício termal, que ficou concluído em 1993. Assim, as Termas da Curia satisfazem as exigências do aquista durante todo o ano, tanto para uma cura termal como para férias relaxantes.

Massimo Rotundo, Antonella Festuccia e Maurizio Dotti no Parque Termal da Curia à conversa sobre os encantos portugueses

A Curia é então hoje uma moderna estância de saúde que oferece ao aquista um avançado complexo termal com tratamentos especializados para combater doenças metabólico-endócrinas, cálculos renais e infecções urinárias, hipertensão arterial, doenças reumáticas e músculo-esqueléticas, programas de recuperação de forma física, reabilitação, fisioterapia correctiva e dietas de emagrecimento.

Um bem disposto Massimo Rotundo com o ar puro da Curia

Com génese nas águas termais descobertas então há muito pelos Romanos, a Curia é constituída de uma verdadeira mancha verde ímpar, propõe-nos um despertar para os verdadeiros sentidos da vida: regressamos ao nostálgico ambiente dos dourados anos 20 e mergulhamos na arquitectura “Belle Époque” e “Arte Nova”.

Massimo Rotundo, José Carlos Francisco e Maurizio Dotti na Estação Vitivinícola de Anadia com as suas vinhas

Apreciamos os gigantescos plátanos, respiramos o ar perfumado por calmas tileiras, passeamos pelos belos jardins e pelo frondoso Parque das Termas e deixamo-nos deambular pelos pitorescos caminhos por entre vinhedos, mas, acima de tudo, sentimos o raro prazer de viver um sentimento de liberdade e de espaço onde os únicos limites são a imensidão do verde das árvores e infinito azul do céu.

Antonella Festuccia e Ana Beatriz no monumento dedicado por Anadia aos mortos da Grande Guerra

Local paradisíaco onde Tex seria muito bem vindo e certamente ficaria agradado com este passeio na companhia de Massimo Rotundo e Maurizio Dotti. Caminhos curiosamente percorridos já anteriormente por Fabio Civitelli, Andrea Venturi, Pasquale Del Vecchio e inclusive pelo editor Dorival Vitor Lopes aquando das respectivas passagens pela portuguesa Região Bairradina…

Massimo Rotundo e Maurizio Dotti no Museu do Vinho Bairrada

(Para aproveitar a extensão completa das fotografias acima, clique nas mesmas)

Leave a Reply