As Leituras do Pedro: J. Kendall – Aventuras de uma Criminóloga #108 – “Amor doentio” e “À margem da vida”

outubro 29, 2014

As Leituras do Pedro*

J. Kendall – Aventuras de uma criminóloga #108

.
Amor doentio

Berardi e Mantero
(argumento)
Laura Zuccheri
(desenho)

À margem da vida
Berardi e Calza
(argumento)
Enio e Piccioni
(desenho)

Mythos Editora
Brasil, Janeiro/Fevereiro de 2014
135 x 180 mm, 260 p., pb, capa mole, mensal
R$ 19,80 / 9,00 €

Quem leu na altura certa – e continua a ler… – banda desenhada de aventuras, habituou-se a encontrar heróis com adversários eternos como Blake e Mortimer/Olrik, Lefranc/Borg ou – dando um salto aos super-heróis – Homem-Aranha/Dr. Octopus – que atingiu extremos inimagináveis no estimulante arco Homem-Aranha Superior.

Da mesma forma, séries houve em que, pelas suas características intrínsecas, não vemos de todo o protagonista sempre face ao mesmo opositor. Por razões distintas, esse é o caso de dois dos mais carismáticos heróis Bonelli.

Um deles, compreensivelmente, é Tex, pela facilidade com que dispara e manda os adversários para debaixo de terra, em que o único antagonista recorrente – com apenas meia dúzia de confrontos em mais de 60 anos – é o mago Mefisto.

O outro caso, que hoje me interessa, é Julia, onde o tom sério e bastante realista das histórias torna (quase) impossível um adversário regular.

Quase, acrescentei atrás, porque Julia tem na serial killer Myrna Harrod a sua besta negra. Co-protagonista do tríptico inicial das aventuras da criminóloga Julia Kendall, na edição actualmente distribuída em Portugal, Myrna está presente pela terceira vez em mais de 100 edições – distanciamento que cauciona a sua aparição – mais uma vez movida por sentimentos antagónicos de ódio e paixão que tornam forte e credível – e apaixonante – a narrativa.


E, para aqueles que achem excessiva a facilidade com que Julia é atraída pelo “isco” que Myrna preparou, esse é apenas um reflexo da situação de fragilidade – bem humana – em que ela se encontra, perante mais uma encruzilhada com que se depara na sua vida (real).

*Pedro Cleto, Porto, Portugal, 1964; engenheiro químico de formação, leitor, crítico, divulgador (também no Jornal de Notícias), coleccionador (de figuras) de BD por vocação e também autor do blogue As Leituras do Pedro (http://asleiturasdopedro.blogspot.com/).

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

Leave a Reply