Tex, por Fabio Civitelli, torna-se ARTE

Por José Carlos Francisco

A Arte Moderna e Contemporânea encontrou no ano passado o mundo da banda desenhada, tendo em conta que um dos grandes protagonistas da 24ª. edição do evento ArtePadova 2013, que decorreu de 15 a 18 de Novembro, na Feira de Padova, foi Fabio Civitelli, histórico desenhador de Tex Willer desde 1985.

Domingo 17 de Novembro pelas 16 horas Civitelli esteve inclusive na conceituada Feira para apresentar a nova edição de luxo de “Tex, La Cavalcata del Morto” (“Tex, A Cavalgada do Morto”), o denominado Texone, um verdadeiro volume de arte no formato das pranchas originais (31cm x 43cm), impresso em papel nobre, com capa cartonada e com um desenho inédito do próprio Civitelli.

Fabio Civitelli e as suas telas texianas

Por ocasião do evento ArtePadova 2013 a galeria Cà di Frà de Milão, em colaboração com a Little Nemo Art Gallery de Turim e com a Sergio Bonelli Editore, exibiu a exposição “Fabio Civitelli tra Fumetto e Pittura” (Fabio Civitelli entre a Banda Desenhada e a Pintura”) onde foram expostas as primeiras telas de Fabio Civitelli, bem como algumas páginas originais do Tex Gigante, a história escrita por Mauro Boselli e editada em 2012, que valeu a Fabio Civitelli o prémio Gran Guinigi como melhor desenhador italiano no Festival Lucca Comics 2012. Foram expostos também os trabalhos realizados no decurso de vários anos para o livro “Il mio Tex” (“O meu Tex”) de Giovanni Battista Verger e para outras edições dedicadas a Tex Willer, como por exemplo o livro “A história da minha vida” editado pela Mondadori. Dentro de uma pessoal classificação da banda desenhada de autor Civitelli dá também prova da sua arte e da sua mestria propondo um percurso novo para ele próprio, mas nem por isso menos entusiasmante: a pintura. O seu amor pelas artes visuais (banda desenhada, pintura e fotografia) nunca lhe permitiu que permanecesse limitado somente ao desenho. Nesta ocasião, de facto, encontraram-se naturalmente expostas entre as pranchas originais algumas telas, a sublinhar a impossibilidade de conter o espírito criativo em esquemas fixos e rígidos.

Exposição de Fabio Civitelli e Tex no evento ArtePadova 2013

Exposição de Fabio Civitelli e Tex no evento ArtePadova 2013

Exposição de Fabio Civitelli e Tex no evento ArtePadova 2013

Fabio Civitelli está ligado à série de Tex há 28 anos e contribuiu mais do que algum outro para a modernização da personagem, tornando-se, através de um contínuo trabalho de investigação, um dos mais inovadores intérpretes do universo texiano. Sergio Pignatone escreveu sobre ele no prefácio do livro “Il West secondo Civitelli” (Little Nemo, Turim, 2005): «As páginas de Civitelli são páginas cultas, ricas de referências, nunca improvisadas. Ambientes, trajes, meios de transporte e armas são sempre fruto de uma acurada pesquisa histórica. A linha clara que caracterizou o seu estilo no início tem vindo a ser enriquecida com sábios contrastes com o uso do negro: A natureza desempenha um papel de protagonista nas suas páginas: graças à incansável obra do seu pincel desertos ardentes ou envoltos em trevas, águas agitadas pela passagem de barcos ou picos selvagens em montanhas perdidas, ganham vida». E ainda Italo Marucci em Fabio Civitelli alquimista do desenho no prefácio da edição Tex La Cavalcata del Morto (Little Nemo, Turim, 2013):«Também para Fabio Civitelli se pode dizer que nas páginas em branco e preto está presente a cor: nos seus desenhos o leitor é surpreendido pela recorrência e persistência de modalidades que revelam uma preocupação predominante. Os reflexos, os brilhos de contra-luz, as transparências,  as palpitações ligeiras de luzes implementam uma visão do Oeste de Tex Willer que se afirma com uma força e uma credibilidade iguais, se não superiores, aquelas concedidas pela imaginação».

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

3 Comentários

  1. Sem dúvida um dos grandes desenhistas de Tex.
    E o único que “ousa” estudar e colocar novas técnicas em seu trabalho.
    Parabéns Civitelli, grande artista… e um grande cara!

  2. Civitelli em matéria de desenhos é um dos melhores, mas em matéria de personalidade e carisma é o maior de todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *