UM ENCONTRO INTERNACIONAL PARA TEX!

Tex em coresO nosso “agente” no Brasil, Júlio Schneider, oferece-nos uma visão geral sobre as edições estrangeiras da “Colecção Histórica em Cores* de Tex.

A “Collezione Storica a Colori” (como se sabe, apresentada semanalmente em parceria com os jornais italianos “la Repubblica” e “L’Espresso“, a reapresentar as aventuras de Tex, pela primeira vez inteiramente em “technicolor“) ultrapassa as fronteiras da Velha Bota e chega à Finlândia, Noruega, Croácia e até ao outro lado do oceano, ao Brasil. Se as imagens das capas são as mesmas apresentadas na nossa série, os títulos das várias colecções são diferentes, de acordo com o idioma: “Tex Willer Kirjasto” para os finlandeses, “Tex Willer Kronologisk i farger” para os noruegueses, “Kolor biblioteka Tex Willer” para os croatas e “Tex em Cores” para os brasileiros.

Rubrica Julio's TavernAs edições apresentam artigos e comentários assinados por Sergio Bonelli, o mesmo conteúdo dos volumes italianos, traduzidos ao idioma de cada País. A única excepção fica por conta da edição de além-mar, cujo material é assinado por dois brasileiros: um “de adopção” (o editor Sergio Bonelli, na secção “Sergio Bonelli conta…“) e um nativo (que assina também este artigo, o tradutor, redactor e consultor editorial para as nossas publicações no Brasil, Júlio Schneider, na secção “Julio’s Tavern” – ao lado vê-se uma amostra da sua rubrica).

Em comum entre as quatro iniciativas é o programa inicial de publicação: seis volumes para cada colecção. Porém, assim como aconteceu na Itália (onde a série foi além dos cinquenta volumes inicialmente previstos – e, como anunciado recentemente, chegará ao número duzentos!), os editores finlandês, norueguês, croata e brasileiro confiam na acolhida dos leitores para que Tex possa cavalgar por muito tempo sob o brilho das cores. Não nos resta que dirigir-lhes os nossos mais coloridos bons auspícios.

Tex em cores BrasilTex em cores Noruega
.

Tex em cores CroáciaTex em cores Finlândia
.

* no português do Brasil, a locução correcta é “em cores”, enquanto que no de Portugal é mais usual “a cores”.

Texto de Júlio Schneider, apresentado no sítio da Sergio Bonelli Editore no dia 25 de Janeiro de 2010.
Tradução e adaptação a cargo de José Carlos Francisco.
Copyright: © 2010, Sergio Bonelli Editore S.p.A. & Júlio Schneider

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

2 Comentários

  1. Os 2 primeiros´números que chegou à Fortaleza (CE- Brasil) já adquiri. Estou aguardando o 3°. São edições belíssimas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *