TEX SEM FRONTEIRAS: Tex 500 – 40 anos

Por G. G. Carsan*

TEX SEM FRONTEIRAS

“Tex 500 – 40 anos”

.
O mais optimista da equipa de produção de quadradinhos da extinta Editora Vecchi não poderia acreditar na longevidade da revista Tex em terras brasileiras, a não ser que tivesse o poder de ver o futuro através de uma bola de cristal. Ainda assim, desconfiaria da informação, porque no distante 1971, era relativamente recente o desenvolvimento de revistas e as de longa duração eram pouquíssimas.

Tex venceu desafios e barreiras, planos económicos, queda nas vendas e alcança neste mês de Junho a incrível marca de 500 edições, um feito fantástico, fenomenal, estrondoso. Não houve contra-força capaz de parar o Ranger do Texas nesta caminhada vitoriosa que completou 40 anos em Fevereiro de 2011.

Tex, a personagem criada por Gian Luigi Bonelli (argumento) e Aurelio Galleppini (desenho) na Itália em 1948 e lançado no Brasil em Fevereiro de 1971 pela Editora Vecchi, vigoroso e rápido no gatilho, foi capaz de conquistar uma legião de fãs e formar uma base de sustentação que lhe confere o título de estrela entre as publicações brasileiras de quadradinhos, incontestavelmente, o primeiro em seu segmento, o faroeste.

O factor Tex 500 ofuscou um pouco a longevidade – 40 anos de publicação -, de forma que Fevereiro passou e não se repercutiu a data com tanta ênfase, como seria merecido. Aconteceu apenas uma recensão especial no site de banda desenhada Universo HQ, da famosa aventura Os Quatro Assassinos, de Claudio Nizzi e Joe Kubert, feita especialmente para lançar Tex no mercado americano, facto que não obrou resultado positivo.

Interessante explicar principalmente aos leitores mais novos como foi possível a Tex chegar às 500 edições em 40 anos. A 12 edições por ano, teríamos 480 revistas até Fevereiro de 2011, certo? Sim, mas houve algumas mudanças de periodicidade e tornou possível a conta acima. Não obstante o facto de ter havido um vácuo de 4 meses na hora da mudança da editora Vecchi para a RGE, ocorreu o factor ‘Tex quinzenal’ entre os números 126 e 162, quando eram publicadas 2 revistas da série mensal – 34 revistas em 17 meses – a cada mês.

Prestes a adquirir o Tex 500, o coleccionador brasileiro está ansioso, numa grande expectativa, doido para comprar a sua revista, correr para casa e folhear, ler, sentir o gostinho da façanha texiana e de sentir-se parte dessa conquista maravilhosa. Para cada texiano é muito significativo o momento, haja vista a persistência com o grande herói, o nível de coleccionismo que traz orgulho para qualquer um e a certeza de ter um produto de alto valor sentimental, responsável pela formação ética e humana, por grandes amizades e por que não, pelos contínuos momentos de lazer ao lado do grande e maior amigo.

Vem aí o Tex 500, colorido, representando tudo ao mesmo tempo: editoras, criadores, colaboradores, comerciantes, distribuidores e leitores. Vale ressaltar que igualmente a Tex Willer/Águia da Noite em suas aventuras, cada um dos envolvidos em suas diversas fases da criação até o coleccionador, todos travam as suas batalhas pessoais, muitos espelhando-se no herói de papel.

Tex 500 chegará no momento em que acontece um evento cultural na capital do Paraná, Brasil, com presença de muitos desenhadores e autores, inclusive Fabio Civitelli e Lucio Filippucci. Haverá também:  A Lenda de Tex – Mostra inédita no Brasil, cedida pela Editora Bonelli, vinda directamente da Itália, que conta com diversas páginas de histórias e releituras de Tex feitas por artistas de diversas nacionalidades. A exposição pode ser visitada no Memorial de Curitiba. A abertura acontecerá em 15 de Julho, às 20 horas; e Tex Brasileiro – Exposição colectiva de releituras da personagem Tex feitas por autores de todo o Brasil como Mike Deodato Jr, Pablo Meyer, Odyr, Sama, Bira Dantas, Paixão, entre outros. Visite a mostra no Memorial de Curitiba. A abertura acontecerá em 15 de Julho, às 20 horas.

Tex 500, um marco histórico, cujo preço não conta. Qualquer preço parece pouco para tal façanha. E traz um livreto-brinde com as 500 capas da saga texiana, servindo de referencial de toda a caminhada. A Mythos Editora está de parabéns por segurar, no Brasil, o leme dessa mega nave chamada Tex. Tex nunca esteve tão bem. São várias colecções, como Tex Gigante, Almanaque, Anual, Ouro, inclusive Tex a Cores, formato italiano, a mais pedida, esperada, sonhada e badalada colecção de todos os tempos.

Regozijemo-nos texianos, mais uma grande meta individual da mítica personagem e dos coleccionadores, um grande marco editorial, algo incomensurável está por acontecer e todos, todos nós, somos actores desse cenário, dessa enorme saga, dessa maravilhosa história de quadradinhos da vida real.

Tex 500 vezes! Tex 40 anos! Indiscutivelmente o Melhor! O Maior! Viva Tex! 5 hurras para Tex!!!!!

* G.G.Carsan, 46 anos, paraibano, fã, coleccionador e divulgador, começou aos 7 anos a ler Tex e nunca mais parou. Realizou 5 exposições em João Pessoa, escreveu várias aventuras para Tex (algumas publicadas na Internet) e um livro sobre a personagem no Brasil.

Escreve para o Portal TexBr e participa de chats e comunidades no Orkut. Fez matérias especiais para o HQ Maniacs e Universo HQ nas comemorações de 60 anos. Mantém a biblioteca aberta para visitantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *