Tex Gold REGRESSA com o volume número 41 (e com a segunda fase da distribuição)


Depois da própria editora Salvat ter anunciado, nas páginas de Tex Gold #40, de Julho, o cancelamento da colecção Tex Gold num comunicado que abria com as seguintes palavras: “Este volume marca a conclusão de uma bela aventura editorial” e concluía com “A nossa coleção chega ao fim, mas as aventuras de Tex não param”:

A despedida oficial em Tex Gold #40

Num volte-face inesperado a editora Salvat comunicou, na sua página no Facebook, que continuará a publicar a colecção Tex Gold até o volume 60, como anunciado originalmente aqui mesmo no Blogue do Tex, em Agosto de 2017.

Eis o comunicado na íntegra:
Temos notado uma crescente leva de questionamentos a respeito do futuro da coleção de Tex, incluindo informações sobre um possível cancelamento na edição #40.
Buscando tranquilizá-los e esclarecer todas as dúvidas, informamos que a coleção se mantém com os 60 volumes totais planejados.
No entanto, adiantamos que as edições #41 e #42 ainda estão em processo de produção, e por isso sofrerão um atraso na data de lançamento, que deve ocorrer dentro dos próximos meses.
Mas fiquem tranquilos, pois avisaremos a todos aqui na página no momento do lançamento, ok?
Para clarear ainda mais esse assunto, como vocês sabem, em 2018 tivemos diversas dificuldades no processo de distribuição devido a uma série de fatores externos, e realmente foi necessário fazer diversos estudos e esforços para viabilizar a continuação de Tex. Cancelar uma coleção é sempre nosso último recurso e garantimos que não temos a intenção de recorrer ao cancelamento dessa coleção.
Todas as novidades referentes as próximas edições serão divulgadas aqui na página, assim como todas as informações oficiais.
Esperamos ter esclarecido essa questão com todos vocês, e pedimos só mais um pouquinho de paciência até a chegada dos próximos volumes.
Abraços,
Equipe Salvat

O Blogue do Tex está em condições de confirmar a veracidade da notícia, pelo que como prometido pela editora Salvat, embora ainda sem prazo e sem periodicidade definidas, vamos ter as edições #41 a #60, edições contendo inclusive um maior número de páginas já que com o número 41 inicia precisamente a fase com as histórias da série italiana Maxi Tex, começando o volume número 41 com a história Oklahoma!, de Giancarlo Berardi & Guglielmo Letteri, aventura publicada em 1991, na série italiana Maxi Tex, conforme se pode constatar na seguinte lista que contém todas as histórias a publicar na colecção:

Tex #41 – Oklahoma!, de Giancarlo Berardi/Guglielmo Letteri, 356 páginas (Maxi Tex 1, de 1991)

Tex #42 – O caçador de fósseis, de Antonio Segura/José Ortiz, 364 páginas (Maxi Tex 2, de 1997)

Tex #43 – O ouro dos confederados, de Antonio Segura/José Ortiz, 276 páginas (Maxi Tex 3, de 1999)

Tex #44 – A ira de Tex/Ódio implacável, de Antonio Segura/Miguel Ángel Repetto, 364 páginas (Maxi Tex 4, de 2000)

Tex #45 – Em território selvagem, de Mauro Boselli/Alfonso Font, 332 páginas (Maxi Tex 5, de 2001)

Tex #46 – Rio Hondo, de Claudio Nizzi/Miguel Ángel Repetto, 364 páginas (Maxi Tex 6, de 2002)

Tex #47 – O filho do vento, de Claudio Nizzi/Roberto Diso, 348 páginas (Maxi Tex 7, de 2003)

Tex #48 – O trem blindado, de Antonio Segura/José Ortiz, 348 páginas – (Maxi Tex 8, de 2004)

Tex #49 – A trilha das emboscadas, de Gianfranco Manfredi/Miguel Ángel Repetto, 292 páginas (Maxi Tex 9, de 2005)

Tex #50 – O veneno do Cobra, de Claudio Nizzi/Guglielmo Letteri/Raffaele Della Monica, 340 páginas (Maxi Tex 10, de 2006)

Tex #51 – Forte Saara, de Claudio Nizzi/Roberto Diso, 340 páginas (Maxi Tex 11, de 2007)

Tex #52 – O esquadrão infernal, de Claudio Nizzi/Ugolino Cossu, 340 páginas (Maxi Tex 12, de 2008)

Tex #53 – Nas trilhas do Oeste, de Antonio Segura/José Ortiz, 332 páginas (Maxi Tex 13, de 2009)

Tex #54 – A fera humana, de Tito Faraci/Roberto Diso, 340 páginas (Maxi Tex 14, de 2010)

Tex #55 – O longo braço da lei, de Antonio Segura/José Ortiz, 316 páginas (Maxi Tex 15, de 2011)

Tex #56 – A lei de Starker, de Tito Faraci/Miguel Ángel Repetto, 332 páginas (Maxi Tex 16, de 2012)

Tex #57 – O deus canibal, de Mauro Boselli/Lito Fernandéz, 332 páginas (Maxi Tex 17, de 2013)

Tex #58 – E chegou o dia/Os bandidos da neblina, de Mauro Boselli/Bruno Brindisi e Pasquale Ruju/Ugolino Cossu, 340 páginas (Color Tex 1, de 2011 e Color Tex 2, de 2012)

Tex #59 – O xamã demoníaco/Os suspeitos/Um covil de feras/O último da lista/O vale sagrado, de Mauro Boselli/Giovanni Ticci, Tito Faraci/Giampiero Casertano, Pasquale Ruju/Sandro Scascitelli, Gianfranco Manfredi/Stefano Biglia e Mauro Boselli/Nicola Genzianella, 300 páginas (Color Tex 3, de 2013 e Color Tex 4, de 2013)

Tex #60 – A barca das traições/Estrelas de lata/Encontro em Tularosa/No escuro/ Randy, o sortudo, de Mauro Boselli/Fabio Civitelli, Michele Medda/Michele Benevento, Moreno Burattini/Giuseppe Camuncoli, Mauro Boselli/Luca Rossi e Roberto Recchioni/Andrea Accardi, 300 páginas (Color Tex 5, de 2014 e Color Tex 6, de 2014)

Também já foi confirmado pela editora Salvat, quando questionada sobre a distribuição para outras cidades, como por exemplo o Rio de Janeiro, onde Tex Gold nunca foi distribuído que “Sobre o Rio de Janeiro, por enquanto ainda não temos uma previsão, mas estamos trabalhando para que a Fase 2 aconteça em breve, ainda esse semestre.“.
Também podemos confirmar a veracidade desta informação, sendo inclusive mais optimistas, já que cremos que a segunda fase da distribuição de Tex Gold poderá ocorrer ainda em Setembro ou Outubro…

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

13 Comentários

  1. Boas novas para todos nós fãs de Tex. Não sei porquê mas eu sempre tive um pressentimento de que essa coleção não acabaria…

  2. Eu já transmito os agradecimentos aos pards que como verdadeiros “Tex” pegaram a Salvat pelo colarinho, que é claro atendendo ao bom senso resolveu voltar atrás ao invés de encarar a “Justiça de Tex”.

  3. Quanto vão custar $$$$$$$$, um volume de mais de 300 páginas, com certeza não vai custar o mesmo que o número 40.
    E se houver aumento de preço e a venda continuar quinzenal, desde já abdico.

  4. Maior parte dessa fase da coleção citada acima saiu na série Tex Platinum, logo, os pards fiquem atentos se vale a pena mesmo a aquisição, caso já tenham a série Platinum!

  5. Pessoal, acho que essa é uma boa notícia. Assim, qual a razão de tantos comentários negativos? Tá ruim se cancelam, tá ruim se continuam…
    Por exemplo: de fato, as histórias saíram há pouco (de novo) no Platinum, mas em p&b e formato menor, agora vão circular em cores (para quem gosta), formato maior, capa dura…
    Enfim, um produto diferente.
    Eu fico feliz em saber que a coleção vai continuar. Quanto mais Tex, melhor.

  6. A editora só não se organiza. Minha coleção foi cancelada na 26 e até agora não consegui comprar os demais números, no site deles não tem e a desculpa é sempre de que vão repor e até agora nada. Quem não conseguiu até a 40 dificilmente comprará da 41 em diante. Eu mesmo se não conseguir dou por encerrada a coleção.

  7. Prefiro publicações da editora original no caso a Mythos…
    Mas respeito quem gosta…

  8. A coleção do Homem-Aranha vieram todos os 40 para as bancas da minha região.
    Tex nunca chegou…
    Desorganização…

  9. Fico feliz e aguardo ansioso pela sequência desta bela coleção… e agora vem o 41.

  10. Mudei de idéia. Apoio essa coleção porque tem a participação da Mythos e está sendo distribuída semanalmente. Já comprei o número 5 essa semana.
    Vai ficar meio pesado comprar um número antigo e o atual.
    Acho que vale o sacrifício.

    • Essa pergunta deve ser direccionada à Salvat, pard Frederico, pois aqui no texto eu escrevi “O Blogue do Tex está em condições de confirmar a veracidade da notícia, pelo que como prometido pela editora Salvat, embora ainda sem prazo e sem periodicidade definidas, vamos ter as edições #41 a #60.”

Responder a Jose de Jesus Aparecido Scaggion Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *