Tex: Edição de Luxo em Portugal

Por José Rivaldo Ribeiro[1]
 
Acostumados a receber as edições brasileiras da revista Tex desde a série da Vecchi, em Agosto de 2005 os leitores lusitanos puderam finalmente desfrutar de uma maravilhosa e luxuosa edição que deixou com água na boca e mortos de inveja muitos coleccionadores brasileiros.

Tex Contra MefistoPortugal acabava de lançar sua primeira edição de Tex!
Os poucos dias que antecederam o lançamento deixaram ansiosos os texmaníacos portugueses e eufóricos os brasileiros. Afinal, todos nós já sabíamos que, no Brasil, a edição não seria oficialmente comercializada.

Meses depois, finalmente alguns exemplares foram disponibilizados, a peso de ouro, em lojas virtuais especializadas. Tex Série Ouro teve merecido destaque em fanzines e jornais portugueses, blogs e sites.

A edição é considerada mega-rara mesmo em Portugal, devido à sua tiragem limitadíssima. Um perfeito objecto de desejo dos admiradores de Águia da Noite. A edição foi comercializada junto com o jornal Correio da Manhã. Por mais € 6,40, o leitor do diário levava para casa o seu exemplar de Tex Willer – Série Ouro – Os Grandes Clássicos da Banda Desenhada #8.

Vinheta portuguesaA edição de 260 páginas trouxe o famoso clássico, adorado pelos leitores do ranger, Tex Contra Mefisto, totalmente a cores, papel especial e capa cartonada. Em seu expediente é registada a colaboração das editoras Panini e Devir. Com textos e tradução de Júlio Schneider e José Carlos Francisco, a edição supera, sem sombra de dúvidas, toda e qualquer edição especial já lançada no Brasil.

Em Portugal foram lançadas duas séries da colecção Os Grandes Clássicos da Banda Desenhada, das quais fazem parte, além de Tex, várias personagens de diferentes selos, dentre as quais destacamos Mickey, Tio Patinhas e Mónica.
 
(Texto publicado originalmente no Planeta Gibi Blog, em 10 de Agosto de 2009)


[1] José Rivaldo Ribeiro é um grande coleccionador brasileiro de banda desenhada, tendo participado activamente de pesquisas para edições, blogues e sites referentes a BD de diversos géneros!
Considera-se um crítico de banda desenhada e é também leitor e coleccionador de Tex.
 

9 Comentários

  1. É uma edição que todos os brasileiros colecionadores do Ranger, inclusive eu, gostariam de ter em mãos. Sei que é muito dificil de conseguir, até porque só ficou nesta edição de luxo, o que se tornou raridade devido a tiragem limitada. Parabens aos portugueses por ter sido publicada esta edição em terras Lusas e a todos que a possuem.
    Iranildo
    LONGA VIDA A TEX E SEUS PARDS.

  2. Realmente Pard, uma grande edição, pena que não podemos trocar esta edição por alguns cavalos ou couros de búfalos para termos em nossas coleções.
    Lucílio Valério

  3. Uma linda edição sem dúvida nenhuma e eu tenho a minha guardada a sete chaves na minha bibliotex.

  4. Eu tenho esta magnífica edição portuguesa, presentada por um outro grande Amigo portugues, Calos Antunes, de Lisboa.

    Realmente é uma bela edição. Pena que não tenhamos nada assim no Brasil, salvo o Tex Colorido, mas que já está com os dias contados.

    Abraços

    Alvarez

  5. Passados pouco mais de um ano, da minha última mensagem, já consegui a minha revista, veio em dobro. Ambas presenTex de Colecionadores e Pards Portugueses. Agradeço ao Pard Humberto (Doutor das Trevas) e ao Pard Petrus pela edições enviadas.
    Grato de coração.
    Iranildo
    LONGA VIDA A TEX E SEUS PARDS.

  6. Meu caro Zeca, quanto tempo não escrevo por aqui! Gostaria de saber como faço para obter esta edição portuguesa do Tex: Edição de Luxo em Portugal – Tex contra Mefisto? Abraços. No aguardo da resposta
    Antonio Pastori

  7. Olá pard Antonio Pastori,
    Infelizmente hoje em dia é quase impossível conseguir a edição portuguesa de “Tex contra Mefisto“. Pelo menos aqui em Portugal já não se consegue encontrar, pelo que só acho que será possível comprá-lo num golpe de sorte em algum site de vendas/leilões na Internet.
    Eu mesmo que recebi dez exemplares, somente tenho um, pois fui dando a amigos que não o tinham e acabei ficando somente com um que garantidamente não abandonará a minha BiblioTEX 😉

  8. Atenção que a edição não é cartonada mas sim brochada, e as páginas são em papel tipo jornal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *