Vídeos e fotos: Inaugurada a Bonelli Story, a deslumbrante Mostra criada para celebrar os 80 anos de actividade da editora italiana

* Foi inaugurada no dia 8 de Outubro, na Fabbrica del Vapore (a população passou a chamar o quarteirão de Fábrica do Vapor no final do século 19, por ser um local em que as máquinas das fábricas exalavam muito fumo) em Milão, a  Bonelli Story, grande exposição criada para celebrar os 80 anos de actividade da editora italiana, com curadoria da redacção da Sergio Bonelli Editore, Gianni Bono e a  COMICON, em co-produção com o município de Milão. 

* A Exposição é proposta como a iniciativa expositiva mais rica e relevante alguma vez dedicada à Sergio Bonelli Editore: uma oportunidade especial para conhecer algumas das personagens mais conhecidas e as sagas mais populares.

Decorria o ano 1941 quando com a publicação de ‘L’Audace‘ número 331, nascia a editora hoje conhecida como Sergio Bonelli Editore. 80 anos de histórias, desenhos, personagens, ideias que fizeram a História da Banda desenhada na Itália, que atravessaram gerações e que deram espaço à criatividade de centenas de desenhadores. 80 anos celebrados no presente com uma Mostra em Milão, na Fábrica do Vapor, que decorre até ao dia 30 de Janeiro de 2022 entre muitas páginas originais, memorabília, raridades e edições dos anos Quarenta do século passado que contam o império de criatividade e paixão estabelecidas através de três gerações: Gianluigi Bonelli, fundador com a sua esposa Tea Bertasi, que em 1945 assumiu as rédeas da editora refundando a editoria da banda desenhada italiana, sozinha num mundo puramente masculino, depois o filho Sergio, falecido há dez anos, e agora o neto Davide

Inauguração da Mostra Bonelli Story

Inauguração da Mostra Bonelli Story

Público na Mostra Bonelli Story

Público na inauguração da Mostra Bonelli Story

Davide Bonelli que comentou do seguinte modo a inauguração desta grande Mostra:
Confesso que tenho um sentimento de orgulho e de felicidade ao apresentar uma Mostra criada para percorrer os oitenta anos de vida da Sergio Bonelli Editore. Infelizmente o meu pai Sergio deixou-nos a 26 de Setembro de 2011, e é também e sobretudo em seu nome que a redacção da Via Buonarroti 38 nunca parou de publicar, projectar, ‘imaginar’ novas iniciativas ligadas ao nosso meio de comunicação preferido, a banda desenhada.
Ainda me lembro
nitidamente dos dias distantes em que, ainda criança e adolescente, via o meu pai escrever de imediato, como se fosse a coisa mais fácil do mundo, centenas de páginas dos seus amadíssimos Zagor e Mister No (com algumas divagações no mundo de Tex), ou ler, reler ou corrigir pela enésima vez, com meticulosidade, tanto as páginas de um volume pronto para ser entregue à gráfica, como as de um volume para ser reimpresso: estava sempre muito atento às vírgulas, às repetições, aos erros de digitação, à posição dos balões no interior de cada vinheta. Mas para além de tudo isso, também me lembro dele estar sentado em silêncio a meu lado, a ver um jogo de futebol na televisão.“.

Bonelli Story

E foi precisamente nas origens que se inspirou Gianni Bono, curador da Mostra. ‘Gianluigi criando a editora e tendo um jornal que se chamava ‘L’Audace’ decidiu escrever sobre vários géneros, tinha uma mente fértil e escrevia muito rapidamente e assim escreveu desde o policial ao horror, passando pelo mistério, ficção científica e a aventura – explicou – eu pensei em fazer a mesma coisa, uma mostra por géneros temáticos,abordando todos os géneros que a Bonelli em 80 anos abordou e continua a abordar’.

Personagens Bonelli vistos nas janelas da Fábrica do Vapor

Uma viagem com todos os personagens mais amados: Tex Willer, Dylan Dog, Martin Mystère, Mister No, Julia, Dampyr, Nathan Never, Zagor, Dragonero com páginas de grandes desenhadores, como Hugo Pratt e Dino Battaglia. Em exposição, o passado, o presente, mas também o futuro explicou ao canal televisivo Askanews, Michele Masiero, escritor e director editorial da Sergio Bonelli, editor segundo o qual período actual é entusiasmante para a banda desenhada italiana, apesar das dificuldades da editoria em geral, como podemos assistir no vídeo que se segue e que nos dá também uma visão geral desta histórica Mostra:

 

Dylan Dog, Martin Mystere, Tex, Julia e Dragonero sáo alguns dos heróis da Bonelli: nas paredes, além da história do fundador, o Gianluigi Bonelli, podem ver-se páginas originais, impressões e capas de edições históricas. Pode também ler-se as façanhas dos personagens mais importantes resumidas em grandes painéis.

O corredor que introduz às primeiras salas expositivas

Tex by numbers, um dos painéis dedicados às curiosas e informativas estatísticas dos personagens Bonelli

Um vislumbre da sala dedicada ao género Horror

Páginas expostas

‘Estendais’ de páginas de banda desenhada na Mostra de Milão

Nathan Never e Legs dão as boas-vindas na sala dedicada à ficção científica

Storia del West e Ken Parker

As ‘striscias’ de Tex a publicar em breve já estão na Mostra Bonelli Story

Le strisce di Tex… em exposição

Cada sala é organizada segundo um género: o policial da qual é protagonista a detective Júlia, o western de Tex, o fantástico de Martin Mystere e o horror de Dylan Dog, o investigador do pesadelo.

É ali que se encontram as páginas originais dos desenhadores históricos como Aurelio Galleppini, Gallieno Ferri ou Angelo Stano mas também de autores modernos, muitos dos quais ainda desenham com tinta no papel, ao contrário de alguns mais ‘progressistas’ que já trabalham com mesa gráfica produzindo directamente arquivos digitais.

Em todas as salas existem expositores transparentes, onde a redacção da Bonelli reuniu objectos, gadgets e edições raríssimas que conservou ao longo dos anos. Em exposição temos o diário do Dylan Dog com a calculadora solar incorporada (à venda quando ainda não existiam os telemóveis), porta-canetas, estojos escolares ou roupas (como os jeans de Tex Willer) e imensas edições originais.

A última sala é dedicada à banda desenhada… que ainda virá a ser publicada: estão em fase de realização, mas que podem ser vistas em ante-estreia, penduradas em cordas de metal como se fossem tecidos. O efeito é divertido e particular como se pode ver em algumas das fotografias que ilustram este texto.

E para os futuros autores, diversos ecrãs reproduzem continuamente vídeo-entrevistas a autores que revelam as etapas de uma história de banda desenhada, como se desenham e como se escrevem as histórias.

O nascimento da editora Bonelli

O sonho da aventura

Material Tex em exposição

Os jeans de Tex Willer

Zagor by numbers

Galeria Zagor

A sala dedicada a Nathan Never

Moreno Burattini e a machadinha de Zagor

A machadinha de Zagor

Além de continuar a dar vida às múltiplas publicações de banda desenhada à venda nos quiosques e livrarias, a Sergio Bonelli Editore decidiu há algum tempo em transportar as suas histórias e em fazer viver os seus personagens também nos pequenos e grandes ecrãs. Por isso a Bonelli Story. 80 anni a fumetti (nome original da Mostra) inclui também o foco sobre a produção cinematográfica de Dampyr, filme que assinala a estreia do que foi baptizado como Bonelli Cinematic Universe: um evento internacional da Bonelli Entertainment, em co-produção com importantes realidades como a Eagle Pictures e a Brandon Box. Não falta também neste capítulo um vislumbre sobre  Dragonero, desenhos animados co-produzidos pela Rai e actualmente em fase de realização. Além disso, um espaço especial é dedicado aos áudio-livros e aos vídeo-jogos e permite aos fãs saberem mais sobre a relação dos heróis Bonelli também com estes mundos.

Dylan Dog e Júlia na Mostra Bonelli

Dylan Dog e Martin Mystère by numbers

Objectos Martin Mystère em exposição

A ‘famosa’ camisa amarela de Tex

Originais de Martin Mystère expostos na Bonelli Story

A mítica primeira página de Tex também não poderia faltar na Mostra Bonelli

Material Bonelli em exposição

As colecções de Tex e muito mais…

Espaço de vendas na Bonelli Story

Após a primeira etapa na brica do Vapor em Milão, a mostra irá deslocar-se para Nápoles, coincidindo com o período do Festival COMICON de 22 a 25 de Abril de 2022, famoso festival de banda desenhada e cultura pop.

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

2 Comentários

    • Muito legal constatar que a Sergio Bonelli Editore continua firme e forte, apesar do momento desfavorável. Melhor ainda poder aguardar a produção de filmes dos personagens bonellianos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *