Fabio Civitelli: 30 com louvor

FABIO CIVITELLI: 30 COM LOUVOR

Por Saverio Ceri

Muitos comemoraram o ano passado, os 25 anos de carreira Texiana de Fabio Civitelli. Poucos notaram que alguns meses antes, o desenhador aretino comemorou mais um importante marco na sua carreira: os 30 anos na casa Bonelli. A estreia de Civitelli para o editor da Via Buonarroti remonta de facto à edição de Mister No nº 65, datada de Outubro de 1980. Foi Alfredo Castelli quem realizou o baptismo do agora decano desenhador, que em poucos anos se tornou um dos pilares da colecção dedicada ao piloto Amazónico, para depois passar em 1985 às páginas da série principal da editora Bonelli: Tex.

Nestes últimos 30 anos bonellianos o nosso Fabio produziu oficialmente 4.918 páginas; a estas devem ser adicionadas a fim de manter-se dentro do âmbito bonelliano, as 16 páginas de “Il duello” (“O Duelo“) uma das poucas histórias fora-de-série de Tex, realizada totalmente em Technicolor em dupla com Claudio Nizzi para o semanal Specchio, em 1998, e ” Segnali di fumo“, uma página auto-conclusiva igualmente de Tex, sempre com Nizzi, para o livro ” Il riposo del guerriero ” (“O repouso do guerreiro“) das Edições Hazard em 2004.

Mas vamos às cifras oficiais:
Quatro são as colecções que já albergaram as páginas de Civitelli: Tex, Mister No, Collana Almanacchi e Orient Express.

3.572 páginas de Tex,
1.334 páginas de Mister No
e 12 aquelas de “Pomeriggio Cubano”, episódio auto-conclusivo publicado na revista Orient Express nº 15, em 1983.

Dezassete, até hoje, as aventuras de Tex nas quais trabalhou Fabio Civitelli, oito as de Mister No.

Curiosamente, ao contrário do que se poderia pensar, a “carreira” mais longa é a realizada em Mister No. Se efectivamente as primeiras páginas foram publicadas em 1980, a última apareceu 26 anos após, no decurso da última e longuíssima aventura de Jerry Drake.

Primado aquele do anti-herói nolittano destinado a ser batido em breve: se é verdade, objectivamente, que a “carreira” de Civitelli em Tex atingiu os 24 anos (1985-2009), também é verdade que com a próxima aventura do Ranger que será publicada com a assinatura do nosso Fabio, as hierarquias serão restabelecidas e Águia da Noite será novamente a personagem na qual Civitelli trabalhou por um período maior de tempo.

Nove são os escritores que escreveram as suas histórias; ei-los em rigorosa ordem de quantidade:
Nizzi 3.418
Castelli 377
Sclavi 303
G. L. Bonelli 268
Manfredi 220
E. Missaglia 198
Boselli 94
Nolitta 28
Ferrandino 12

Duas considerações: Claudio Nizzi é de longe o companheiro de aventuras preferido de Civitelli, pois cerca de 70% das suas páginas foram escritas pelo argumentista de Fiumalbo; Civitelli é também o único desenhador que pode se orgulhar de ter trabalhado com os cinco mais prolíficos escritores de todos os tempos da editora Bonelli, pois trabalhou em roteiros de G.L. Bonelli, Nizzi, Nolitta, Castelli e Boselli.

A aventura mais longa realizada por Civitelli é “Gli spiriti della notte” (“Os espíritos da noite“, Tex’s brasileiros nº 256 a 259), 369 páginas com textos de Nizzi, a mais breve é “Pomeriggio Cubano”, 12 páginas escritas por Ferrandino para a revista Orient Express nº 15.

O ano mais prolífico para Fabio Civitelli foi  o de 1982 com 465 páginas publicadas, seguido das 406 páginas em 1983 e das 369 em 1989. O quinto posto é a posição mais alta alcançada por Civitelli na classificação de páginas publicadas anualmente pelos desenhadores bonellianos; aconteceu por três vezes: 1982, 1986 e 1989.

Obviamente, o menor número de páginas anuais é 0, e isso aconteceu por dez vezes. O período de abstinência maior para os seus fãs foi de dois anos e meio, entre 1997 e 2000, entre as edições italianas de Tex 445 a 475.

As 4.918 páginas realizadas levaram, aos dias de hoje, Civitelli a ser o 20º desenhador mais produtivo de todos os tempos da editora Bonelli e o 7º desenhador de Tex e também o 7º de Mister No. Resultados de todo respeitáveis, destinados a melhorarem nos próximos anos, que consagrarão, graças a um Texone (Tex Gigante) por ele desenhado, Fabio Civitelli como um dos grandes artistas da banda desenhada mundial e não somente de Itália.

Saverio Ceri

Material apresentado no blogue de Moreno Burattini em 28/02/2011; Tradução e adaptação (com a devida autorização): José Carlos Francisco.
Copyright: © 2011, Moreno Burattini & Saverio Ceri

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

2 Comentários

  1. Muitos parabéns ao Grande & Sublime Fabio Civitelli e também a quem compilou todos estes dados! Um abraço

Responder a Orlando Santos Silva Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *