Directamente da Cartoomics de Milão, as mais recentes novidades texianas

Por Carlo Monni (texto) e Adriana Roveda e Gianluca Luke Gulmini (fotos)

Directamente de Milão, local onde decorreu neste último fim de semana, a 21ª edição do Salone del Fumetto, dei Cartoons, del Collezionismo e dei Games e Videogames, popularmente denominada CARTOOMICS e que contou com a presença de vários autores ligados a Tex, Carlo Monni, correspondente do blogue do Tex na Itália deixa-nos aqui as mais recentes novidades no que à vida editorial do Ranger diz respeito (as fotos são da autoria dos nossos correspondentes Adriana Roveda e Gianluca Luke Gulmini):

De retorno da Cartoomics, onde entre coisas assisti à conferência dedicada a Tex e que contou com a participação de Mauro Boselli, Maurizio Dotti e Fabio Civitelli, eis o incrível número de notícias narradas pelo vulcânico Boselli e que me apresso a apresentar, aos leitores do blogue português do Tex, começando com as informações sobre as histórias em laboração:

1) A história do retorno de Yama escrita por Boselli e desenhada por Civitelli (que chegou à página 24) será delineada segundo os cânones clássicos deste tipo de histórias, com Tex e pards que deverão enfrentar diversos desafios no caminho que os portará ao covil de Yama que deverá encontrar-se em um local inacessível e pitoresco com servos de alguma forma isóticos (talvez uma tribo perdida num vale oculto).

2) Em Maio e Junho será publicada a penúltima história desenhada por Ortiz, escrita por Boselli. A última, com argumento de Faraci, sairá no Maxi de 2015. Ortiz tê-la-á completado um pouco antes de dar entrada no hospital… do qual, infelizmente, não voltou a sair com vida. Ortiz inclusive já tinha começado a desenhar esboços a lápis das primeiras páginas de uma nova história de Tex que agora será confiada a um outro desenhador que fique disponível.

3) Da história de Boselli e Ortiz que sairá portanto em Maio e Junho na série regular, Mauro confidenciou que terá a participação de Apaches tendo deixado escapar que tem em mente uma sequela, mas por enquanto não teve ainda tempo para escrevê-la.

4) A história desenhada por Repetto e escrita por Ruju, ambientada em Chicago está de momento parada devido a problemas de saúde do mestre argentino.

5) Quem não tem problemas de saúde é Roberto Diso, que prossegue a bom ritmo para deleite dos seus admiradores.

6) No Texone de Andreucci, ambientado um pouco antes da história “O Totem Misterioso“, será narrado o primeiro encontro entre Tex e Cochise. Para a ocasião o jovem Cochise terá o visual do protagonista da série “Kociss” de G.L. Bonelli & Emilio Uberti publicada nos anos 50, sugerindo assim implicitamente que a personagem seja a mesma não obstante a diferente grafia do nome.

7) Garcia Sejias está a desenhar uma história de Manfredi… mas isto já não era nenhuma novidade…

8 ) A história de Boselli & Bruzzo, dando seguimento à saga dos irmãos Rainey (Durango, Kid Rodelo e Dallas) desenvolver-se-á no extremo norte do Canadá entre os Inuit e terá também a participação de Jim Brandon.

9) Dotti está a trabalhar numa história de caravanas que nasceu de um argumento de um redactor da SBE (Luca Barbieri, parece-me) readaptado pelo próprio Boselli. Nesse meio tempo Boselli teve também que terminar uma história de Dampyr deixada incompleta  pelo autor espanhol Esteban Maroto. O estúdio de Maroto foi recentemente destruído por um incêndio e Maroto ficou tão traumatizado que teve que abandonar o trabalho em curso. Lamento ter de dizer isto…

10) No Texone, igualmente escrito por Boselli, e desenhado por Laura Zuccheri, primeira senhora a cimentar-se com Tex, haverá o encontro de Tex com verdadeira lenda do Oeste, que Boselli definiu como anti-herói. De quem se trata? Ele nos desafiou a adivinhar.

11) Sergio Tisselli vai começar a trabalhar em breve numa história curta para o Color Tex, escrita por Boselli e ambientada entre os Comanches.

12) Alessandro Bocci (desenhador de Dampyr para quem não saiba) conta, por sua vez, de começar a trabalhar em Setembro igualmente para uma história curta para o Color Tex.

13) Entretanto Michele Medda revelou-me que para além da história curta prevista para o Color Tex de Novembro deste ano (e desenhada por Michele Benevento) agradar-lhe-ia escrever outras histórias de Tex.

E agora falemos de histórias que nem sequer estão em produção, mas somente ideias na vulcânica mente de Boselli.

A) Mefisto regressará e provavelmente a história será desenhada por Fabio Civitelli, sinal que a sua história com Yama está a agradar imenso Boselli.

B) Ticci, Civitelli e Dotti realizarão cada um deles uma história curta para a série Color Tex. Os primeiros dois, mas talvez também Dotti, a colorarão pessoalmente. Tanto Civitelli como Dotti, irão ser também os responsáveis pelo argumento e roteiro das suas histórias.

C) Terminados os seus actuais empenhos Dotti irá trabalhar no retorno de Nick Castle, visto em “El Supremo“. Castle fará evadir o Mestre que depois aterrorizará com as suas diabólicas invenções… a cidade de Nova York… uma estreia absoluta na saga de Tex.

D) Neste ponto Civitelli contou que há alguns anos atrás propôs um argumento ambientado em Nova York durante a construção da Ponte de Brooklyn mas que Decio Canzio acabou por rejeitar porque tinha o temor que se acabasse por abordar as lutas sindicais. Por sua vez Boselli revelou um segredo do qual eu era conhecedor desde 2001 0u 2002: Boselli também tinha tido uma ideia semelhante que teria visto chegar a Nova York um grupo de Iroqueses que deveriam participar como trabalhadores na construção da ponte. A acompanhá-los deveria estar um branco idoso que acabaria por se revelar mais tarde ninguém menos do que Zagor. Boselli nunca teve a coragem de apresentar o argumento a Sergio Bonelli, seguro da sua desaprovação.

E) Boselli teve recentemente a ideia certa para uma nova história no Alasca que contará com a participação do Capitão Barbanegra.

F) Um usuário do Tex Willer Fórum sugeriu a Boselli de fazer uma história ambientada na Ilha do Diabo, na Guiana Francesa, sede de uma tristemente célebre penitenciária. Ele gostou da ideia mas decidiu ambientar a acção na Ilha dos Tubarões ao largo da Flórida. Mas quem é o prisioneiro da Ilha dos Tubarões? Mistério denso…

G) Está também em programa nada mais do que o regresso de Lupe Velasco (e se devo dizer-lhes de quem se trata, não são verdadeiros texianos), uma das poucas mulheres com quem Tex teve uma história de amor (e de sexo, sublinhou Boselli). Boselli está indeciso se deve ambientar a história no passado pouco depois da morte de Lilyth ou no presente. Confesso que me intriga de mais a segunda hipótese.

H) Outra história ambientada no passado que Boselli está a pensar começa a partir de uma velha história de Tex: Na aventura “Il fuoco (Tex italiano nº 15/16), de facto o rancho de Nellie Delaney é incendiado e ocorre a morte do cozinheiro chinês por culpa de Redmond. Tex jura vingança, mas essa vingança nunca chegamos a vê-la… mas com um pouco de paciência ainda a iremos ver.

I) Sempre no passado serão ainda contados: o encontro final de Tex contra Coffin, a vingança contra o xerife Mallory, cúmplice do assassino do irmão de Tex e a expedição ao Alabama em busca de justiça para o ex-escravo Jethro a qual é referenciada no final de “A Grande Invasão“.

J) Nada, por sua vez, referente ao retorno de Lena e Donna e sobre a ideia que Mauro tinha proposto há algum tempo e que foi rejeitada por Sergio Bonelli apenas ouvindo o título: “A Filha de Satania“… mas se lhe ocorrerem boas ideias, quem sabe?

Não se pode dizer que Boselli está sem ideias, pois não? 🙂

E com isto termino. Aguardo os vossos comentários. 😉

Texto de Carlo Monni (traduzido e adaptado por José Carlos Francisco) e fotos de Adriana Roveda e Gianluca Luke Gulmini

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

10 Comentários

  1. Agrada a esse escriba a diversidade temática (e regional) e o retorno de arcos perdidos na saga texiana. E o que é melhor, ao que parece, dando cada vez mais personalidade e contemporaneidade ao personagem.

    Uma das melhores notícias neste “trem carregado” vindo de Milão é o episódio que será ambientado na Ilha dos Tubarões.
    Amantes do cinema geralmente são apaixonados pela arte sequencial ou a nona arte como bem define o pard Zeca. Quando trazemos um clássico das telonas para o ambiente das pranchas é o máximo, mesmo sendo apenas um personagem.
    Cinéfilos de plantão podem estar apostando na mesma identidade do “vilão”…
    Mas como não sou estraga-prazeres e nem trailler assisto, ficarei no aguardo para saber se é quem estou pensando….

  2. Prezado Matheus e demais amigos, em virtude de cuidar sozinho do Portal TexBR e também devido ao elevado volume de compromissos pessoais e profissionais, reformulamos o site TexBR de forma a manter as informações básicas necessárias de apoio a todo o colecionador, embora sem as atualizações diárias. Grande abraço.

  3. Eu sei que não tem nada ver com o assunto mas, o que aconteceu com o TexBr.com? O site não teve mais atualizações. Sabe me dizer porquê?
    Abraços.

  4. Gostei muito de saber que estão em fase de estudos os argumentos envolvendo os personagens Mefisto, Yama, Lupe e Cochise.
    Lembro que ocorreu um Concurso de Argumentos para histórias de Tex promovido no Portal TexBr, organizado pelo pard Rodrigo Bratz, onde 4 peças foram escolhidas e enviadas à SBE… e uma era justamente de uma aventura com Cochise, mas numa realidade diferente da citada na matéria acima.
    Também é bastante promissora a ideia de retornar com alguns casos que ficaram soltos – mas é preciso atentar para o fato de que essas ‘sobras’ podem não apresentar fôlego para demandar uma aventura, e talvez possam ser apenas parte de uma história com a mesma temática.
    Por fim, confesso que já pensei numa aventura com Lupe, tendo inclusive feito um estudo daquele tempo em que passaram juntos e realizado algumas anotações. Vou enviar para a SBE, sabendo dessa ideia do Boselli.

  5. Boas novidades. Mesmo!

    Muito me agrada o retorno do “Mestre”, um dos vilões que o grande e saudoso Lettèri se aventurava no passado! Já sobre a volta do Yama, confesso que me causa grande curiosidade saber do enredo, já que “as últimas notícias” do filho de Mefisto são as que ele é um mero saltimbanco (pelo menos, pra mim)! Deve haver uma grande trama envolvendo uma reviravolta com ele (será que seu pai o influenciará?).

    Boselli é autor de clássicos Tex! E minha admiração por ele só cresce lendo a respeito de sua desenfreada criatividade e inspiração!

    Li também com muita alegria sobre o Ticci! Saber que meu desenhista favorito (vivo) ainda está atuante é muito motivador!

    E mais uma vez, parabéns a todos do Blogue Português, esse fomentador máximo do mundo Tex!!

  6. Esse encontro de Tex & Zagor, se vier a acontecer, espero que ele não esteja tão velho…. acredito que será um setentão tão em forma quanto o nosso querido sessentão Kit Carson!!

    E acredito também que essa historia a sair com o maquiavélico Mefisto deverá sair no Tex “666” – nada mais apropriado.

    O problema agora é: ESPERAR PRA LER TUDO ISSO!!!

  7. Gostei da notícia da história com a Lupe, não tinha como não ter acontecido nada entre os dois naquelas histórias lá nos primórdios. Apenas o G.L. Bonelli não quis explicitar.

    Ah, pard Zeca. O Jim Halley quer saber dos irmãos Cestaro.

    Abraços.

  8. Muitas e ótimas novidades. As melhores pra mim foram as de histórias de Ticci e Civitelli pintadas à mão pelos próprios. Com certeza serão nada menos que maravilhosas.
    Será a primeira publicação de uma história colorida manualmente?

    Outra notícia maravilhosa e outra é a curiosidade de ler um roteiro de Civitelli, um dos melhores desenhistas do Ranger. E também outra dúvida:
    Seria a primeira vez que a mesma pessoa faz o roteiro e também os desenhos (no caso de Civitelli e Dotti)?

    Ps: Avise pro senhor Boselli tomar cuidado com essas notícias, senão ele infarta os fãs com a ansiedade pra ler logo tudo isso!!! Chifres de mil bisontes!!!

    • Sem dúvida, muitas e boas as novidades trazidas pelo nosso correspondente Carlos Monni directamente da Cartoomics de Milão.

      Daniel, na saga de Tex, já tivemos uma história colorida manualmente pelo Fabio Civitelli, foi história “O Duelo”, aventura criada por Civitelli, roteiro de Nizzi e pinturas do próprio Civitelli. São 15 lindas paginas pintada pelo grande desenhador de Arezzo, mas na Sergio Bonelli Editore provavelmente a primeira história colorida de Tex de forma manual deverá ser a que Milo Manara está desenhando também para uma história curta de um futuro Color Tex

      Quanto a argumentos/desenhos, no passado tanto Civitelli como Villa já criaram argumentos para Tex que acabaram por ser roteirizados por outros autores mais ligados à escrita, pelo que se Civitelli e/ou Dotti vierem mesmo a ser os responsáveis do próprio roteiro, também contarão com a concorrência do Milo Manara já que segundo consta é o próprio Manara que está escrevendo a história que está a desenhar…

      Relativamente aos irmãos Cestaro, caro pard Jário (e pard Jim Halley), de momento eles estão trabalhando para Dylan Dog… no futuro regressarão ao Ranger, mas ainda demorará um pouco…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *