Esboço preparatório (colorido) de Massimo Carnevale para capa do volume “Na terra dos Seminoles”

Massimo Carnevale é o responsável pelas capas dos álbuns cartonados de Tex Willer, a nova série dedicada ao jovem Tex e que traz as aventuras de Tex quando ele ainda era um fora-da-lei, que reúnem uma aventura num só volume e que se destinam às livrarias italianas.

E o próximo álbum será o volume “Na terra dos Seminoles”, a mais longa aventura publicada até à data, L’AgenteFederale no original, um argumento de Mauro Boselli que se estendeu por seis números e mais de 380 paginas e que foi desenhada por Michel Rubini nos números 17 a 22 de Tex Willer.

De seguida damos a conhecer um esboço preparatório (colorido) de Massimo Carnevale para capa deste eminente volume:

Esboço preparatório (colorido) de Massimo Carnevale para capa do volume ‘Na terra dos Seminoles’

Para ter uma ideia das magníficas capas que Carnevale está a realizar nestes luxuosos álbuns, vamos dar a conhecer as capas de sua autoria para os volumes anteriores:

Tex Willer – Vivo o morto!, de Março de 2019; 256 páginas

Tex Willer – I due disertori, de Novembro de 2019; 320 páginas

Tex Willer – Pinkerton Lady, de Junho de 2020; 256 páginas

(Para aproveitar a extensão completa das imagens, clique nas mesmas)

4 Comentários

  1. Grande Zeca, qual razão a SBE vai pular duas histórias da série regular de Tex Willer (Paradise Valley 14/15 e I Lupi della Frontiera 16/17)? E essas edições encadernadas não seriam canceladas por baixa venda? E a Mythos nem tenciona lançá-las no Brasil?

    • Boa tarde, pard Gerval,
      Não tenho a certeza se a SBE vai pular essas duas aventuras… este cartonado anunciado, cujo esboço da capa mostramos pode ser publicado somente depois daquele em falta que pode estar prestes a ser publicado… temos de aguardar para ver efectivamente qual será o próximo volume a ser publicado.
      Quanto ao eventual cancelamento, para contornar o cancelamento e baixar os custos de produção e assim poder continuar a ser viável, o que foi decidido é que agora as histórias serão publicadas na íntegra, mas a preto e branco, evitando assim o encargo com as cores… ou seja houve uma mudança estratégica que desagradará seguramente muitos leitores que compraram os encadernados anteriores… mas agradará a outros que vêem com bons olhos o continuar da colecção, mesmo que a preto e branco…
      Com relação à Mythos, acredito que neste momento não ponderam vir a publicar esta colecção nestes moldes, aguardemos pelo futuro…

  2. Preto e branco? Perdeu a origem da serie, que era publicar na integra em cores em formato book! Aí deixou de ser um repeteco interessante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *