As grandes novidades da Sergio Bonelli Editore para 2021, apresentadas no evento Lucca Changes 2020

Por Sílvio Raimundo

Nesta último sábado, dia 31 de Outubro realizou-se o painel, digital e imperdível, do evento Lucca Changes a cargo da Sergio Bonelli Editore, onde a editora milanesa, através de Michele Masiero (e de outros colaboradores, como por exemplo Mauro Boselli ou Moreno Burattini), apresentou, em directo, as grandes novidades editoriais para 2021, que podem ser vistas no vídeo que apresentamos de seguida e que dura pouco mais de duas horas (abaixo do vídeo podemos ver o resumo, em português, da maioria das novidades e algumas considerações pessoais de minha autoria, Sílvio Raimundo):

As novidades de Sergio Bonelli Editore para 2021

  • Uma história de Tex colorida, desenhada por Enrique Breccia para a série dos cartonados de Tex.
    Trata-se do desenhador Argentino que desenhou o Texone # 31 – Capitão Jack, do qual os leitores mais conservadores odiaram as faces de Tex e do Carson por ele concebidas. Destaque ainda para o anúncio que Giampiero Casertano, Alfonso Font e Laura Zuccheri também estão a desenhar histórias para esta fabulosa colecção.
  • O Tex Gigante, denominado em Itália Albo Speciale, de 2021 desenhado por Giampiero Casertano.
    Após a sua estreia no Color Tex nº 4, em 2013, este consagrado desenhador italiano que já desenhou, entre outros, Ken Parker, Martin Mystère e Dylan Dog, regressa a Tex, agora na colecção gigante geralmente desenhada por grandes Mestres dos Fumetti.
  • Tex Magazine 2021 será dedicado a Jim Brandon.
    Uma breve história com Jim Brandon, coronel da Polícia Montada do Canadá e grande amigo de Tex, como protagonista, cujo argumento é de Mauro Boselli e o desenho é de Stefano Biglia.
  • Tex Willer vai encontrar-se com Zagor.
    Será um dos encontros mais aguardados de toda a história da editora milanesa que comemora os seus 80 anos de vida editorial e que ocorrerá em Dezembro de 2021 no Tex Willer Speciale número 3.
  • Nova edição do Texão do Magnus, com serigrafia de brinde.
    O Texão O Vale do Terror, edição #9 da série, é um clássico, justamente por ter sido desenhado pelo Mestre Roberto Raviola, em arte, Magnus. Ele passou algo em torno de sete anos para conceber a obra, mas, faleceu poucos dias antes de vê-la impressa.
  • Um evento de Martin Mystère para o próximo Verão, do qual foram revelados poucos, mas interessantes, detalhes:
    Martin Mystère – Gli assassini invisibili di Alfredo Castelli e Claudio Villa – Uma história que tem os mosquitos como principais assassinos.

    Em Junho de 2021 uma novidade que unirá o velho e o novo Martin.
    Fenomenal a notícia do regresso do inigualável artista Claudio Villa à série de Martin Mystère e logo para desenhar uma história do mítico criador Alfredo Castelli.
  • Três novos volumes da série Senzanima.
    Trata-se dos sétimo, oitavo e nono volumes das aventuras de Dragonero quando jovem.

    A colecção Senzanima é paralela à série regular de Dragonero e conta a história de um jovem Dragonero que após fugir de casa, une-se à companhia mercenária conhecida como  “os Senzanima”, começando a viajar e a combater pelos territóios imperiais durante o período dos Tumultos. A série difere pelos tons mais adultos das histórias “jovens”, voltadas para um público entre os 8 e os 12 anos.
  • Reedição de Dragonero a partir dos primeiros quatro álbuns da série, reunidos em um grosso volume.
    Pelo o que podemos entender aqui, Dragonero será relançado em volumes compilando quatro álbuns cada um, a partir da primeira edição, em volumes que, pelo total de páginas e pegando como exemplo as compilações da série Tex Willer, virão luxuosamente em capas duras e, quem sabe, em cores.
    Os autores de Dragonero realizarão histórias novas baseados nos jogos da Cmon. O primeiro título será Invader. Será escrita por Stefano Vietti e desenhada por Giancarlo Olivares e terá lançamento no início do ano.
    Apesar de hoje Dragonero ser vista como uma das melhores séries na Itália, tendo, além da série regular, uma “infantil”, uma de desenhos animados, contendo 26 episódios e um jogo de tabuleiro, aqui não se trata de Dragonero, mas, de seus autores transformando em quadrinhos três jogos de RPG de outros personagens dessa linha.
    Reimpressão cronológica da série Dylandogniana – O Planeta dos Mortos, escrita por Alessando Bilotta. Edições em grande formato para livraria.
    Dylan Dog é dos personagens da SBE um dos que mais têm revistas em bancas, talvez o que MAIS TENHA. Sejam séries regulares, novas séries, republicações e por aí vai. O Planeta dos Mortos faz parte da Série Anual Speciale e, a partir de 2015, no número 29, iniciou-se a aclamada OPM, sempre com o Bilotta nos roteiros e o óptimo Massimo Carnevale como capista e, com variações dos desenhadores. Segundo os italianos, hoje essa seria a melhor série do Investigador do Pesadelo em bancas. O plot trata-se de um DyD envelhecido, numa realidade distópica e alternativa, invadida por zumbis e com um grande dilema pessoal a ser resolvido, ou não.
  • Reimpressão de Gli orrori di Altroquando.
    Aventura de Sclavi e Micheluzzi num formato e um grafismo diferentes. O volume será o primeiro de uma nova colecção de “graphic novel” de autor.
  • O crossover entre Dylan Dog e Batman será publicado no decurso de 2021.
    Fala-se que esse projecto será de responsabilidade editorial da PANINI italiana e não da SBE.
  • O crossover entre Zagor e Flash estreia em 2021.
    Com estreia para 2021, as capas serão de responsabilidade do Carmine Di Giandomenico e, em Dezembro próximo será publicado o Número Zero, escrito por Giovanni Masi e Mauro Uzzeo e desenhado por Davide Gianfelice. A capa será da autoria de Carmine di Giandomenico. Também aqui comenta-se que a responsabilidade é da PANINI italiana.
  • Zagor viverá uma longa história que o levará para a Europa, entre Londres, Viena e Transilvânia.
    Zagor que em 2021 comemora 60 anos de vida editorial, está vivendo, na Itália, um momento maravilhoso. Em bancas estão, além da série regular, o Color Zagor, o Classic (este também publicade, para alegria dos fãs brasileiros do Espírito com a Machadinha, no Brasil), Origens e Darkwwoods Novels, além da incursão do personagem em terras americanas. Ouso dizer que esta nova Odisseia deixará os fãs brasileiros de água na boca por lê-la, inclusive eu, que nem sou fã.
  • O número celebrativo dos 60 anos de Zagor será publicado em Junho.
    Aventura auto-conclusiva com argumento de Moreno Burattini e desenhada por Marco Verni. Zagor regressará ao lugar onde o seu pai espiritual está sepultado…
  • Será publicada uma nova mini-série de 8 álbuns em formato de Tiras, do Zagor.
    Não se trata de republicações, mas, de material novo em formato “velho”. Para os saudosistas de plantão, isso é um prato cheio. Trata-se da terceira mini-série neste formato.
  • No outono de 2021 Nick Raider retorna com uma nova mini-série, de quatro edições, escrita pelo seu criador, Claudio Nizzi. Em Dezembro deste ano haverá uma pré-estreia com um álbum gratuito para o Free Comic Book Day italiano.
    Não tem como negar, o Nizzi é óptimo escrevendo Giallo (Romances Policiais)! O Nick Raider foi publicado no Brasil e deixou muitos órfãos quando desapareceu das bancas e, claro, também na Itália aquando da sua interrupção em bancas. Essa é a grande chance de os seus fãs reencontrarem o velho amigo, a dúvida é: Ficará apenas nessa mini ou esta será um teste para ver a possibilidade de um real retorno às edicole italiane e, quiçá, às bancas brasileiras? Será que as capas serão do
    Mastantuono?!
  • Mágico Vento retorna com uma nova mini-série, de três números, escrita por Gianfranco Manfredi, a ser publicada no Verão de 2021.
    UAU! Que maravilha de notícia!

    Depois do sucesso, em 2019, da mini em quatro edições O retorno, que será em breve e finalmente, publicada pela Mythos Editora no Brasil, retorna às bancas italianas, agora em três edições, o nosso querido Xamã branco Sioux, Ned Ellis, dito, Mágico Vento. Como O retorno será publicado em terras Tupiniquins, podemos ter como certeza de que os novos três episódios desse ensaio à volta também o será? Talvez dependa das vendagens de O retorno.
  • Morgan Lost terá um novo ciclo de histórias intulado Scream Novels.
    Quem leu o personagem na linda edição da Editora 85 adorou. Será que podemos sonhar com esse novo ciclo no Brasil? Bom, não nos custa, nao é? E, quem sabe uma pressãozinha no editor não ajude? Não é, Leo?
  • Por fim, mas não menos importante, uma série de volumes enciclopédicos dedicados aos 80 anos da Editora de Via Buonarroti, Sergio Bonelli Editore, dita a Casa dos Sonhos.

AUDACE

Audace é para a SBE uma espécie de Vertigo, actual Black Label da DC, onde se publica as edições, digamos, mais ousadas e sem a necessidade real de uma periodicidade.

  • Sottosopra: Série para livrarias do Luca Enoch que se transformará em trilogia. Actualmente está disponível nas livrarias o segundo volume.
    Luca Enoch que, como o próprio se define, é um artista completo, fazendo desde o roteiro aos desenhos, consagrou-se com as séries Gea e Lilith e, junto com Stefano Vieti, criou Dragonero. Os três títulos estão nesse momento sendo publicados no Brasil e, talvez, considerando que os fãs do Enoch estão a crescer no Brasil, alguma Editora “pequena” se interesse em trazer “Embaixo e em cima”.
  • Continuam as séries para livraria Il Confine e K-11.
  • Terceiro volume de Quei Due de Tito Faraci e Silvia Ziche.
    Talvez nem vejamos a cor dessas edições no Brasil, mas, o Tito Faraci é quem escreveu o maravilhoso Capitão Jack e a Silvia Ziche é uma excelente ilustradora Disneyana na Itália. Com uma dupla desse quilate, essa obra já merecia uma espiada, não acham?
  • Orfani – Terra sairá em volume.
  • Nero, escrita e desenhada pelos irmãos Mammucari, é uma nova série criada por Emiliano Mammucari, que conta a história de um guerreiro árabe.
    Aqui não temos maiores informações, mas, o Emiliano Mammucari é o capista e desenhador de uma parte do terceiro volume de Mister No – Revolução, isso por si só já gera curiosidade, pelo menos em mim sim!
    .
    .
    Por tudo isto e muito mais que certamente ainda será anunciado, 2021 promente ficar na História dos Fumetti!

6 Comentários

  1. Poucas novidades Boas.
    Nick Raider por Nizzi, imperdível.
    Péssimas notícias, o encontro de Tex e Zagor e os crassover principalmente de Zagor e Flash.

  2. Como eu compro tudo da Mythos, editora oficial de Tex e Zagor, torço para a Mythos não publicar esses encontros que nada acrescentam de positivo aos personagens.
    Manter o Zagor Classic e Tex Demand que são o que há de melhor para os colecionadores.

  3. Tex Gigante de Enrico Breccia é lindo demais.
    Eu estou bem contente com esses encontros de Tex e Zagor e de DC e Bonelli. Certeza que a Panini trará esse encontro com a DC. É algo que não vou perder de jeito algum.
    Penso que no geral foram boas novas, embora alguns colegas estejam pessimistas, penso que são boas as notícias.

Responder a Leonardo Campos Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *