GRANDES NOVIDADES MYTHOS/BONELLI: Nova colecção de Zagor, Mini-série inédita de Mágico Vento, Novas aventuras de Dragonero e ainda Júlia!

Zagor terá uma nova colecção com o selo da Mythos

Há 24 horas, aqui mesmo no Tex Willer Blog, demos a conhecer as próximas novidades relacionadas a Tex patrocinadas pela Mythos Editora, antecipando também que haveria novidades relativas a Zagor, Júlia, Mágico Vento e Dragonero

Pois bem… vamos a elas:
Nos meses de Novembro, Dezembro e Janeiro a Mythos Editora vai lançar várias edições especiais, algumas que os leitores já estavam pedindo e algumas que serão surpresa. Como também já informamos, a maioria será em edições formato italiano e papel offset, no sistema Edição Limitada.

Comecemos com Zagor, o rei de Darkwood, que voltará com as suas aventuras inéditas e actuais a partir da edição italiana 634. Uma nova colecção, a partir do nº 1, que será chamada de Zagor Nova Série, com histórias completas de 240 páginas, ou mais, formato italiano e papel offset. Lindas edições de luxo que nenhum zagoriano vai querer perder.

Para quem estava com saudade do faroeste realístico e fantástico de Mágico Vento, a Mythos vai publicar a última mini-série O Retorno, em 4 partes, escrita por Gianfranco Manfredi. Material inédito e espectacular.

Dragonero por sua vez voltará a viver as suas aventuras a partir da edição número 5.

Dragonero continua a sua trajectória no Brasil

Da querida Júlia, a editora Paulista fechou contrato para mais 5 edições em formato italiano e papel offset, agora dos números 11 ao 15, para dar continuidade a essa que é uma das colecções de maior sucesso da Mythos actualmente. A criminóloga preferida dos leitores tem encantado centenas de novos leitores, que puderam começar a colecção desde o nº 1.

J. Kendall – As Aventuras de uma Criminóloga

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

35 Comentários

  1. A notícia que mais me agradou, foi um novo lançamento de Zagor em formato o italiano, e com histórias sempre completas, e com bastante páginas! Zagor merece ser tratado com carinho! Um ótimo personagem! Espero que venha pra ficar essa nova coleção de Zagor! E é claro, a nossa queridinha da editora vai seguir em frente! Julia Kendal com suas aventuras de tirar o fôlego!… Zagor Classic, espero que não parem! Sempre quis colecionar desde o número #1, e agora eu estou tendo essa oportunidade! Só um defeito nessa coleção (de Zagor Classic) a quantidade de páginas, muito pouca, deveria ser idêntica às edições italianas! Para não ter esse problema crônico de capas improvisadas! Me parece que já vai ter a primeira capa improvisada em Zagor Classic número #4! Devido à quantidade de páginas inferior à italiana!…
    Ah Zeca, obrigado por sempre nos antecipar as novidades!!!

    • Mas que eu saiba esta série está seguindo os mesmos moldes da italiana, com um único diferencial, na Itália é em cores.

  2. Nota-se que a Mythos ainda está receosa em publicar Dragonero, lançar apenas um número é tenso. No mais, só notícias maravilhosas. Apenas uma constatação: porque não fazer de Julia Formato Italiano uma revista mensal? Acredito que ela já mostrou ter bagagem sobrando pra se firmar em solo brasileiro.

  3. Olá, o Dorival poderia dizer em que mês a Mythos lançará a revista Zagor Nova Série e se o Zagor Classic vai continuar ?

    • Essa coleção do Zagor em formato italiano deveria ser feita com Tex, poderiam juntar duas edições atuais e publicar em volume formato Italiano começando com o número um.

  4. Respondendo às demandas: Zagor Classic continua após o nr. 5 e não pode ter mais páginas senão o preço iria aumentar muito; a quantidade de páginas do Zagor Nova Série vai variar conforme o tamanho da aventura. Por exemplo, as 5 primeiras edições terão: 248, 240, 288, 320, 256 páginas. O preço vai ser salgado, mas os livros serão belíssimos. O primeiro deve sair no fim de novembro. Mágico Vento formato italiano continua após o nr. 5. Dragonero será mensal. Zagor Especial continua com histórias do Maxi Zagor e do Zagor Speciale. Um abração a todos os amigos.

  5. Gostaria de saber do Dorival se vamos ter alguma novidade em relação a Martin Mystere, como as edições de 160 páginas quando passou a bimestral na Itália e o último encontro com o Dylan que saiu num Maxi. E sobre Dylan, alguma chance dos títulos passarem para mensais e se teremos um Dylan Dog Classic? Também espero que publiquem uma seleção melhor na “Dylan Dog” normal. Tanta coisa boa inédita (do Sclavi, inclusive) e lançam a pior fase do personagem…

  6. E o Fantasma? Pelo visto não vai mais ser publicado.
    Uma pena.
    Um rapaz no faroeste poderia ser republicado toda a coleção.
    Ken Parker formato Italiano?

  7. Sou comprador somente de revista em bancas, quando soube que seria lançado Julia desde o primeiro fiquei bem feliz mas aí quando vi que seria só por demond deu vontade de chorar.
    Alguma chance desse material aparecer nas bancas (Julia, Zagor Classic e Mágico Vento)?
    Um abraço
    Romulo.

  8. Na minha opinião a volta do Mágico Vento é a melhor das notícias, quanto a Zagor é esperar pra ver, se for uma volta às origens, com roteiros ambientados na Darkwood sem viagens ou odisseias eu comprarei.

  9. Reforçando o que disse o pard Moacir, (Júlia Kendal) formato italiano, nas bancas e mensal, ficaria fantástico! E Dorival, eu desejo ver e ter Tex Coleção em formato italiano!… O que você nos diz Dorival?!… Acho que já está na hora disso acontecer!… Ah, obrigado pelas novidades que a editora tem anunciado! Até mais, um abraço a você, e a todos da editora!!!

    • Dorival, muito boa tarde.
      Qual a chance de sair um “Grandes histórias de Zagor” com desenhos na lombada, igual saiu em Tex?

  10. Algumas respostas… outras, estou pesquisando. Zagor Nova Série será bimestral, intercalando com Zagor Especial. Um Rapaz no Faroeste terá mais uma ou duas edições, pelo menos. Não podemos publicar Ken Parker enquanto o Cluq não terminar a coleção dele. Tivemos problemas com o contrato do Fantasma, mas vai continuar. Depois explico melhor. Estamos escolhendo as histórias de Dylan Dog para 2021, mas é difícil (impossível) agradar a todos. Quem quiser mandar sugestões, serão consideradas.
    Amigo Rômulo, se você tem uma boa banca perto da sua casa, você é um felizardo. Acredito que 70% dos leitores não têm mais banca próxima, principalmente no interior do Brasil, e a tendência é piorar. Não adianta espernear, o futuro das compras (de qualquer produto, não apenas livros e revistas) está na Internet. Acabamos de alugar um espaço de 400 m2 para atender os leitores que compram pelo site. Nosso atendimento vai melhorar. Fica na Avenida Mutinga, bairro Pirituba, e lá teremos também uma loja para venda no varejo. Logo divulgaremos o endereço certinho. Júlia formato italiano mensal e em bancas? Gosto da ideia. Um abraço.

  11. Obrigado pela resposta Dorival! Mas quanto a possibilidade de Tex Coleção edição limitada, há a possibilidade?.. Pois essa é minha princpal coleção de Tex, e seria fantástica ter ela em formato italiano! Um abraço.

  12. Olá a todos. Sugestões para Dylan Dog, embasadas em discussões dos principais fóruns italianos (para não ficar apenas no gosto pessoal de cada um):

    Dylan Dog é uma série que oscila muito na qualidade das histórias, até por ser uma série longa. Há um consenso em afirmar que o melhor da série está nos primeiros números até os anos 2000, sobretudo com os roteiros do seu criador, o Sclavi. Ultimamente a Mythos tem pulado tudo isso (na série clássica) para se concentrar nas histórias menos elogiadas da série e longe de serem clássicas.

    Segunda sugestão: há um material que consegue entusiasmar novos e velhos leitores na Itália. Trata-se de uma saga criada pelo Bilotta, criador de várias outras séries interessantes. A saga se chama O Pianeta dei Morti, firmada na série speciale, e talvez seja inclusive a coleção de Dylan que mais vende.

    A última sugestão é: em vez de histórias curtas para o Almanaque do Pesadelo, seria interessante focar nas histórias clássicas que saíram nas edições do Gigante e do Speciale. Por exemplo, o Gigante n°1 traz “Totentanz”, que figura entre o top5 de um grande número de fãs.

    Obrigado pelo espaço, amigos.

  13. Caro Dorival,
    Acho essa questão de escolher as melhores histórias de Dylan Dog muito relativa. Prevalece sempre o gosto pessoal de quem escolhe. Muita coisa que eu gosto de ler outros não gostam e você versa.

    É dificílimo contentar a maioria. Muito mesmo.

    O que eu faria, se fosse o editor, seria adotar um critério fixo para definir as que seriam publicadas, totalmente imparcial, seguindo um critério:
    1 -EDIÇÃO REGULAR: Passar a publicar as edições atuais do personagem, com defasagem de tempo igual ao do Tex Mensal, para poder fazer com calma a tradução e todo o processo editorial.
    2 – Dylan Dog Classic, com a série republicada cronologicamente desde a primeira edição. Por mim esta edição poderia publicar duas ou tres histórias por volume, para acelerar um pouco a cronologia.

    Acredito que, definidos critérios fixos, não haveria tanta controvérsia sobre porque o editor escolheu a história A e não a B, como se lê diariamente nas redes sociais com tema Bonelliano.

    Desejo sempre sucesso, mesmo que as vezes discorde de alguns pontos. Coleciono TODAS as revistas Bonelli editadas pela Mythos, exceto Dragonero, Tex Edição Histórica e Tex Coleção.

    Grande abraço
    JM Alvarez

    • Tex Coleção Classic será o ápice dessa empreitada da Mythos e suas edições maravilhosas, atualmente.
      Coleção similar às publicadas no Tex Nuova Ristampa com mesmo número de páginas e capas originais do Galep.
      Quanto ao Fantasma sugiro especiais de luxo com aventuras antigas do genial desenhista Sy Barry.
      A CLUQ vai longe ainda com Ken Parker.

  14. Caro Dorival,

    Sobre o novo ZAGOR com histórias completas anunciado pela Mythos.

    O que me assusta é você ficar com medo do preço. Foi esse receio que emperrou o formato italiano entre nós por tantos anos. E hoje eu não me vejo comprando nenhum lançamento novo da Mythos que não seja nesse formato.

    Não sou entendido em mercado gráfico, mas há umas alternativas de papel que não seja o jornal cinzento usual, nem precisa ser o Pólen Bold que a Grafite usou em Nathan Never 1.

    A própria Mythos já publicou Tex com papéis alternativos e muito bons. Aquele especial em cores dos 60 anos de Tex (formatinho), desenhado pelo Civitelli com Tex e Lilith ficou excelente naquele papel e capa cartão. Se já tivesse saído em formato italiano teria sido perfeito.

    O Superalmanaque Tex em formatinho também teve um papel diferente do jornal tradicionalmente usado. Algumas Tex Platinum tem um papel muito bom, branquinho.

    A Panini publica as mensais dela num papel excelente.

    Acho que todos esses papéis são mais baratos que o off-set 90gr.

    Assim as edições com mais páginas não ficariam tão caras e poderia haver uma tiragem um pouco maior, o que também ajudaria a baixar o preço.

    Grande abraço
    JM Alvarez

  15. Dorival, em relação ao Dylan, focaria mas inéditas escritas pelo Sclavi. Seria interessante também consultar as listas de melhores histórias do personagem escolhidas pelos italianos e ver quais ainda não saíram aqui. Abraço.

  16. Poderiam publicar Tex desde o início, igual a série italiana, mesmo número de páginas e mesmas capas, em cores e formato italiano.Poderia se chamar Tex coleção em cores.

    • A Tex Edição em Cores que nada mais é que a Tex Coleção, está na edição 45 com papel de primeira, lançar uma terceira Tex Coleção creio que não é viável. Por ter 45 edições lançadas até hoje, ainda dá pra iniciar essa Tex Coleção Colorida.

  17. Pessoal, sobre os próximos DD, já estou quase decidido a publicar as inéditas do início do personagem, até o nr. 100. Descobri que são 37 histórias. E pra coisa andar mais rápido, talvez passe a mensal. O DyD Nova Série continua como está, seguindo a numeração italiana. Assim, acho que as edições ficarão melhores e vão agradar a um número maior de fãs. O Fantasma voltará em janeiro com edições mensais. As Crônicas do Fantasma sairão em fevereiro, bimestral. Teremos também algumas edições especiais e um especial do Mandrake, desenhado pelo Galep lindíssimo. Quem fala em Tex Coleção Edição Limitada esquece que ele já existe… é o TEX EM CORES. Quem quiser ler Tex desde a primeira aventura, em formato italiano, sem cortes e ainda colorido, tem que ter o Tex em Cores. A coleção já vai no nr. 45, mas ainda temos todos para vender. Sugiro que comprem de 5 em 5 edições pra não ficar muito pesado no bolso, e garanto que ninguém vai se arrepender. É uma coleção linda, com papel excelente, nova tradução e capas do Villa. Não acredito que uma quarta (já tivemos Tex Coleção, Tex Edição Histórica e Tex em Cores) edição de Tex desde o número 1 teria compradores suficientes para mantê-la. Um abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *