SECRET ORIGINS: TEX CLASSIC 3

Por Saverio Ceri [1]

Terceiro encontro com as “origens secretas” das capas da colecção Tex Classic, com duas capas pelo preço de uma! O terceiro número da mais recente proposta das aventuras de Águia da Noite possui, de facto, uma bela capa vintage assinada por Galep, que no entanto tem o “defeito” (do ponto de vista desta rubrica) de ter uma história editorial bastante curta, por esse motivo aproveitaremos o espaço restante para falar sobre outra imagem da capa que tem algo mais a dizer-nos, como você, prezado leitor, descobrirá em breve.

Vamos então falar do Tex Classic nº 3, que foi publicado no dia 31 de Março de 2017; A ilustração de capa deste terceiro Classic apareceu pela primeira vez em Agosto de 1952 como capa do sexto “Albo d’Oro“, como pode ser visto de seguida, graças, como sempre, ao incomparável trabalho do site www.collezionismofumetti.com.

Albo D’oro Tex #6

Esta bela capa, nunca mais foi usada desde então. A comparação entre as duas imagens deixa claro como a colorização moderna dos nossos dias, infelizmente, não consegue recriar as atmosferas do passado.

Tex Classic #3 – Fuoco nella notte

Passemos agora para uma das capas “ignoradas” da colecção Albo d’Oro.
Com as suas 64 páginas, o Tex Classic reproduz exactamente as histórias contidas em dois “Álbuns d’Ouro“, utilizando então como ilustração de capa apenas uma das duas capas publicadas originalmente na colecção nascida em 1952. Entre as capas não utilizadas destaca-se uma “vítima ilustre”, a do quarto Albo d’Oro que pode ser vista abaixo:

Albo D’oro Tex #4

Os leitores de Tex, mas nem só, não terão dificuldades em reconhecer nesta imagem acima a do primeiro e mítico volume do Tex actual.  Como era costume à época na editora Bonelli, para as capas das republicações reformulava-se as capas antecedentes, e Tex 2ª Série Gigante (nome da actual série principal de Tex), mais não era do que uma nova reedição das aventuras do Ranger de G.L. Bonelli a partir da primeira vinheta. Mas o destino quis que se tornasse uma colecção com vendas estonteantes, tanto que hoje, quase 60 anos após a sua estreia, continua a ser a série de banda desenhada mais vendida em Itália.

Com o termo “reformulação” queremos dizer: pegar o desenho original, retalhá-lo fisicamente para isolar a imagem a ser reutilizada, anexar o modelo noutra folha e redesenhar a “nova” capa ao redor. Foi assim, que naqueles anos, novas capas foram criadas a partir das edições anteriores. A capa do primeiro Tex, deste ponto de vista é exemplar: Abaixo pode ver-se a imagem cortada e rodada em relação ao eixo original, colocada numa nova folha, na qual uma nova capa alternativa foi desenhada, adicionando um círculo e o novo título.

A reformulação feita com a mítica capa de Tex número 1

A silhueta dos dois personagens da capa, inseparáveis, mostra um claro recorte de contorno, e atrás do coldre de Tex, um pedaço de linha cinética não eliminada que fazia parte da capa original. Estes dois elementos ainda podem ser vistos, precisamente na zona do revólver, na capa original do Tex nº 1, de 1958. 

Tex nº 1, 1958

Nos anos Oitenta do século passado com Tutto Tex, estes pequenos defeitos na imagem são eliminados, enquanto as cores mantêm-se mais ao menos fiéis às da edição de 1958, muito diversas da capa original de 1952.

Tutto Tex nº 1 – La mano rossa

Tex Nuova Ristampa nº 1 – La mano rossa

Tons mais escuros, por sua vez, para a Nuova Ristampa lançada nos anos Noventa, exibida acima, enquanto para uma das capas alternativas do Tex Classic 1, divulgada por ocasião do lançamento desta última série, limparam as cores clássicas.

Capa alternativa do Tex Classic nº 1

Encerramos por hoje com uma homenagem à lendária capa do Tex nº 1, realizada por Claudio Villa para a revista Dime Press nº 7, de Maio de 1994, em memória de Aurelio Galleppini, acabado de falecer à data.

Homenagem realizada por Claudio Villa à lendária capa do Tex nº 1

Saverio Ceri

P.S.Pequeno teste para os fãs de Tex: A prática de reconstruir capas de imagens usadas de edições precedentes foi utilizada até tempos não muito distantes. Alguém recorda-se, ou quer tentar adivinhar, qual foi a última capa “recuperada” de Tex?

Encontre todas as outras origens das capas de Tex Classic na rúbrica Secret Origins: Tex Classic

[1] Material apresentado no blogue Dime Web em 18/04/2017; Tradução e adaptação (com a devida autorização): José Carlos Francisco.
Copyright: © 2017, Saverio Ceri

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *