Secret Origins: Tex Classic 1

Por Saverio Ceri [1]

No dia 3 de Março de 2017 chegou aos quiosques italianos o Tex Classic, a série que, pela primeira vez no âmbito bonelliano, republica totalmente a cores as aventuras de Águia da Noite, desde a sua estreia, datada de 1948.  Não é uma novidade absoluta a introdução das cores para o Ranger criado por Gianluigi Bonelli, já que as vinhetas contidas neste primeiro volume, de facto foram coloridas em 2006 para serem publicadas na Collezione Storica a Colori, do periódico La Repubblica.

O volume de estreia da Collezione Storica a Colori de Tex, capa de Claudio Villa…

…inspirada na mítica primeira aparição de Tex na primeira vinheta da sua saga. Desenho de Galep

Devido ao menor número de páginas (68) existe a impossibilidade de reproduzir, nesta nova reedição, as capas da série principal (como aconteceu com Tex Tre Stelle, Tutto Tex e Tex Nuova Ristampa) porque elas são numericamente insuficientes.

Consequentemente, mesmo admitindo que a Sergio Bonelli Editore quisesse utilizar as capas inicias da actual colecção principal, apenas poderia usar duas em cada cinco números, atendendo até ao facto dos primeiros números da colecção principal serem compostos por 160 páginas. Foi então inevitável recorrer às capas realizadas por Aurelio Galleppini para as outras reedições ou colecções texianas no curso da sua longa carreira de capista, onde realizou quase 1600 capas, apenas para Tex.

A escolha, para as primeiras capas de Tex Classic, foi a de resgatar entre as capas dos Tex Albo d’oro, a colecção quinzenal, publicada a partir de Junho de 1952, que propôes pela primeira vez as aventuras de Tex paginadas com três tiras por página. As capas daquela série, assinadas por Aurelio Galleppini, eram todas inéditas, mas em alguns casos inspiravam-se claramente nas capas das primeiras striscias, o chamado formato talão de cheques.

Com esta nova rubrica que estreamos hoje, vamos então descobrir as “origens secretas” das capas de Tex Classic, graças sobretudo às imagens divulgadas no importantíssimo site www.collezionismofumetti.com, que representa, entre outras coisas, uma fonte inesgotável de históricas capas da banda desenhada italiana.

Um exemplo, do que escrevemos acima vem precisamente da capa eleita para a estreia de Tex Classic.
O chefe índio que ocupa a parte esquerda da capa vem do longínquo ano de 1946. Como é possível que remonte a antes do nascimento do Tex?
O orgulhoso nativo americano nada mais é do que o testemunho publicitário escolhido pelo The Chief, o comboio da linha ferroviária de Santa Fé, que vemos à direita.

A versão que aparece na capa deste primeiro clássico, na realidade, parece mais inspirada no cartaz publicitário de 1947, com uma versão do “Capo” ligeiramente mais estilizada.

Cartaz publicitário de 1947

O Chefe índio chega às capas de Tex, em 1949 quando Galep o utiliza para realizar a capa do vigésimo nono álbum de tiras da primeira série de Tex, Il segreto dell’idolo (aventura que, conste-se, lê-se apenas no quinto Tex Classic).

Collana del Tex nº 29 – Il segreto dell’idolo

A mesma ilustração, recolorida e ampliada com o desenho de um medalhão índio, foi novamente utilizada em 1956, como capa do quinto número da terceira série de tiras de Tex, também chamada de Serie Rossa.

Tex Serie Rossa nº 5 – Il segreto dell’idolo

Entretanto, a 1 de Junho de 1952, o mesmo índio, vem redesenhado por Galep para a primeira capa da colecção Albo D’Oro, na companhia de Tex, de uma jovem índia e de um totem.

Tex Albo D’Oro nº 1

É desta capa, definitivamente finalizada, que provém a primeira imagem utilizada para a capa de Tex Classic.

Tex Classic nº 1 – Il totem misterioso

Continuem a seguir-nos e nas próximas semanas descobrirão as “origens secretas” das sucessivas capas de Tex Classic.

Saverio Ceri

P.S. Obviamente as oriugens não têm nada de secreto. Os apaixonados coleccionadores de Águia da Noite conhecem bem todas as vicissitudes da série, mas parecia interessante reunir num único artigo todas as diversas encarnações de uma ilustração destinada a tornar-se uma capa de Tex.

[1] Material apresentado no blogue Dime Web em 06/04/2017; Tradução e adaptação (com a devida autorização): José Carlos Francisco.
Copyright: © 2017, Saverio Ceri

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *