ZAGOR CLASSIC: Novo lançamento da Mythos Editora

ZAGOR CLASSIC, que trará todas as histórias de Zagor, desde a primeira aventura, na ordem em que saíram na Itália desde 1961 é a mais recente aposta da Mythos Editora.

Serão edições de 108 páginas a preto & branco, formato italiano, papel offset, com nova tradução e matérias inéditas. O preço deverá ser R$ 29,90 e a editora de São Paulo fez um contrato para 5 edições. Se vender a contento, terá continuidade.

Zagor Classic nº 1

A cada duas ou três edições a Mythos vai fechar uma história com a palavra FIM. Ou seja, será como curtas mini séries, mas sempre respeitando a cronologia italiana, sem cortes. Para isso poderá variar um pouco o número de páginas de cada edição, como a Vecchi fazia no início.

Com essa nova série a Mythos espera atender os milhares de zagorianos que, durante anos, lhe pedem o “Zagor Coleção”, a publicação do Senhor de Darkwood desde sua primeiríssima aventura.

A editora já vai iniciar a pré-venda com entrega prevista para final de Junho.

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

49 Comentários

  1. Ufa! Até que enfim teremos Zagor o nosso querido Zagor em formato ITALIANO e em ordem cronológica! Só quero saber porque não será com o mesmo número de páginas da série italiana! Mas mesmo assim, será muito bem-vindo! E com certeza irá vender muito bem! Valeu Mythos, por esse “tiro” certo! Valeu grande Zeca, por nos trazer sempre as novidades em primeira mão.

  2. Compro tudo que sai do Zagor no Brasil atualmente, ou seja, Zagor Especial, vou colecionar essa também, pena que é material repetido e em preto e branco. Preferia o Zagor Origens, mas já que não sai aqui…

  3. Infelizmente a Mythos, com todo o respeito, sempre rema na contra mão da corrente.
    Vai republicar histórias que já foram publicadas por outras editoras e que só atraem os fãs mais tradicionais, enquanto tem tanto material novo e, de ótima qualidade, ainda inédito no Brasil.

    Eu tenho a coleção completa da editora Record, a editora que melhor tratou Zagor no Brasil, com formato italiano e volumes com histórias completas.

    Agora nos oferecem as mesmas histórias divididas em revistas de 100 páginas, quando as novas editoras que estão publicando Bonelli tem adotado, com sucesso, edições mais robustas e com melhor tratamento gráfico.

    Deixo aqui o meu pesar, pois gosto muito da Mythos, mas nessa eu não vou embarcar. Guardarei meu dinheiro para investir em material inédito, pois de repetecos já estamos bem servidos.

    Cordialmente
    JM Alvarez
    (Colecionador de todo material Bonelli editado hoje no Brasil).

  4. Vou passar. Nessa não embarco. O modelo para o momento é as edições da Epicenter com sagas completas, mesmo que preto e branco.

  5. Preferia edições coloridas e com mais páginas. Mas como não tem vou comprar esse daí mesmo. Fazer o quê? (reclamo mas sempre compro tudo viu! Ao contrário dos que se dizem fãs mas não abrem a carteira).

  6. Vou comprar mas se pularem a cronologia como fizeram com Martin Mystère irei parar! Isso desqualifica qualquer coleção!

  7. Imperdível, finalmente a melhor coleção do Zagor no Brasil.
    Homenagem ao genial Sergio Bonelli e seus textos espetaculares.
    Um presente incrível da Mythos para os grandes e fiéis colecionadores.

  8. Mythos, por favor, não passe do nº 5 com material repetido. Invista em material atual e inédito, em formato italiano e papel off-set. Esses primeiros 5 números da fase clássica será um bom guia para iniciar novos leitores, mas para mantê-los, faz-se necessário publicar histórias recentes com boa qualidade gráfica. Sou colecionador de Zagor há 35 anos e com certeza vou prestigiar essa coleção, mas é necessário olhar para o futuro e atrair e manter novos leitores. De toda forma, parabéns à Mythos por dar ao Rei de Darkwood uma publicação de qualidade! Sigo firme acompanhando o personagem!

  9. Até que enfim ZAGOR COLEÇÃO, Sonho antigo desde os anos 90 quando a edirora Record publicou 7 edições apenas…
    Tenho tudo de Zagor publicado no Brasil, mas vou comprar assim mesmo, pois as editoras Vecchi, RGE/Globo & Record bagunçou a cronologia do personagem.
    Espero que de agora em diante chega de repetecos e póssamos ter a saga cronológica completa de Zagor …
    Aos novos leitores uma novidade, aos antigos como eu é um momento de acertar a história do herói desde o início, igual a Tex Coleção.

    Sucesso e vida longa a Zagor no Brasil, parabéns à editora Mythos.

    Abraços & boa sorte nesse novo empenho.

    Fabio Leite Pereira

  10. Fantástica novidade! Eu estava super ansioso por este momento! Nunca tinha comprado Zagor, porque até então nunca teve uma série original em formato italiano na mesma sequência original italiana!… Seja bem-vindo ZAGOR! Valeu Mythos!…ah! Será que será capa cartão estilo Tex Platinum e Tex Ouro?

  11. Muito bom, mesmo sendo repeteco. Mas concordo em partes com o Alvarez… sentiremos falta de material inédito. Não seria hora de cancelar de vez o Zagor Especial e lançar histórias inéditas selecionadas no formato italiano?

  12. Pra quem não entendeu teremos 2 versões de Zagor pela Mythos. Zagor Especial e Zagor Classic. Inéditas e mais recentes em Zagor Especial e antigas no Zagor Classic. Pra quem está reclamando tem muitas histórias antigas que ainda não foram publicadas no Brasil. Se a Mythos seguir realmente a numeração e cronologia Italiana teremos muitas histórias clássicas inéditas do Zagor. Eu tenho a coleção completa do Zagor Italiano e foram puladas muitas histórias.

  13. Publicação interessante para atrair novos leitores, uma pena que a política da pré venda mudou e agora o desconto caiu para 25% ao invés dos antigos 35%

  14. Eu preferia colorido e com mais páginas. Mas irei apoiar pois sou fã ao contrário dos que se dizem fãs e não abrem a carteira!!

  15. Leio Zagor desde 1985. O personagem transita entre histórias espetaculares e fracas, esse “Zagor Coleção” já foi tentado pela Record na década de 90 e não deu certo porque as histórias, já naquela época eram datadas, imagine em 2020? Zagor precisa de novos leitores, por isso na Itália saiu Zagor Origins. Mesmo que a Mythos não possa publicar essa série, se fosse pra fazer repeteco, deviam criar uma versão do Tex Ouro pro Zagor, onde se reapresentassem as melhores HQ’s, como a SAGA da Odisseia Americana que aqui saiu toda fora de ordem e por 4 editoras diferentes… Enfim, vou comprar pra ajudar mas temo que nao terá vida longa se insistirem em manter as HQs muito antigas.

  16. Pard José Carlos, tu sabes se esta nova revista Zagor Classic vai ser mensal ou bimestral?
    Quanto a idéia do pard Luciano de se criar uma versão do Tex Ouro pro Zagor creio ser o melhor para o personagem, pois histórias selecionadas como Odisséia Americana, Guerra (Os Lobos Negros de Otto Kraus), Natal Calibre 45 e muitas outras entre as melhores histórias teriam melhor aceitação dos novos leitores.

  17. Bem, eu acho que essa idéia da Mythos de trazer essa coleção de Zagor em ordem cronológica super acertada! Zagor no Brasil sempre foi ‘bagunçado!” E essa nova coleção vem botar ordem na “casa” quanto ao formato ai em cima citado pelos colegas, de um Zagor formato ‘Tex Ouro” seria bom mas inviável! Porquê o Dorival sempre alegou que Zagor vende pouco, e por isso tem o preço mais elevado do que as outras edições para se manter! Agora imaginem uma edição nesse formato citado e números de páginas, acho eu,, que seria um “tiro no pé” da editora!… Bem, eu estou ansioso por esta Nova coleção! Sempre tive vontade de colecionar Zagor nesse formato original ITALIANO! E acho que muitos leitores que amam o personagem também! E outro detalhe, sempre ouve muitos pedidos de leitores também nesse sentido! de ter um ‘Zagor Coleção!” bem, chegou a hora de comprar, apoiar esse lançamento para que continue por muito tempo! Decisão acertada, valeu Mythos! Que venha (Zagor Classic), e que fique por muito tempo.

  18. Essa decisão editorial da Mythos é um equívoco grosseiro. A base de leitores que o personagem já possuí é ignorada, ao se optar por republicações, apostando em atrair novos leitores com histórias que são, goste ou não, datadas em termos de roteiro e desenhos e, para agravar, com continuações. Além disso, temos um preço de 29,90 por edição com 100 páginas, que soa ridículo frente aos praticados por editoras menores (Red Dragon e Editora 85), onde por 40,00 adquirimos em qualidade excelente verdadeiros almanaques com quase 400 páginas.
    A Mythos poderia ter aproveitado para trazer Zagor Origens, faria muito mais sentido.

  19. Depois reclamam que o público não renova, os caras focam em vender caro para um grupo restrito de colecionadores e depois reclamam de baixas vendas, pelo preço apresentando a revista deveria ter no mínimo 200 páginas, ainda assim é um preço caro para atrair um público novo para ver histórias antigas e datadas.

  20. Infelizmente, e também com todo respeito, tenho que discordar um pouco do amigo J M Alvarez. Ele com certeza deve ser um exímio colecionador, porém este tipo de material é pra galera que está iniciando ou alguém que queira resgatar algumas edições em suas coleções furadas. Eu ficaria extremamente feliz se a Mythos começasse uma republicação (2ª edição) de Tex Coleção, pois sabemos que é impossível alguém que curte o personagem conseguir as primeiras edições como saíram lá na Itália. Eu, por exemplo, queria muito colecionar Tex Coleção, mas dos números 400 em diante fica meio desanimador, porque o ideal de uma coleção é começar pelo começo (desculpe a redundância). Logo, este tipo de material é sempre bem vindo pra galera que curte Zagor. Os mais novos terão a chance de, enfim, conseguir colecionar. Um abraço a todos!

  21. Proponho, ainda, uma nova coleção em formato italiano com as histórias inéditas. Seria Zagor 2ª série e duraria 12 números (janeiro a dezembro). Em janeiro do ano seguinte, a coleção passaria para 3ª série com mais 12 números e assim sucessivamente.

  22. Que me desculpe o leitor Alexandro Allen acima, mas sou fã, compro todos os números de ZG desde que me entendo por gente, mas meu dinheiro não é capim… Espero o fim definitivo de Zagor pela Mythos (coisa que os FÃS de verdade querem) pra que alguma editora decente publique Zagor como ele merece, talvez a 85 ou a Lorentz… E olha que eu acho que já está perto o dia que isso vai acontecer, questão de meses.

  23. Sou fã do personagem e vou comprar pra ajudar a evitar seu cancelamento no Brasil, mas também acho que a Mythos errou a estratégia e essa coleção não vai longe. As histórias são extremamente datadas (o que é normal, já que foram escritas há 60 anos) e com 100 páginas por edição levaria no mínimo uns 20 números pra trazer alguma história além das já publicadas nas 7 edições de Zagor Especial da Record, coleção que ainda se acha a preços razoáveis completa na internet. Assim, a maioria dos leitores veteranos deixará de comprar por ser republicação, e os novos leitores acharão os argumentos infantis. Deveria ser lançada, como derradeira tentativa de fazer o personagem alcançar mais leitores, uma coleção de Zagor “normal” em formato italiano, partindo do número 1 e trazendo histórias mais recentes e apropriadas para o público atual.

  24. Eu acho que é uma excelente noticia. Seria sempre excelente fosse qual fosse a coleção, a forma que se apresentasse e o conteudo das historias. Compreendo no entanto quem critica por ser uma coleção que publica histórias dos anos 60 e de facto, se não forem os colecionadores mais antigos, aqueles que muito provavelmente já têm gande parte das histórias publicadas, a comprarem, e dessa forma tornar viável a publicação, esta muito provavelmente terá uma duração muito curta. O que seria lamentável. Mas relembro os problemas do Tex Colorido, que teve várias paragens e várias vezes esteve para ser cancelado apesar de ter muitos mais leitores. O problema, na minha opinião, é o mesmo: histórias muito antigas que não atraem novos leitores. Assim, para tornar viável a publicação, todos os que gostam do personagem, e podem adquirir a publicação, devem fazê-lo, independentemente de já terem ou não as histórias, de ser a preto e branco ou colorido, com poucas ou muitas páginas, isso pouco importa neste momento.Gostaria muito de ver republicadas histórias como “Oceano”, “A marcha do desespero”, “Dharma, a bruxa” ou “Àguas misteriosas”, histórias que certamente cativariam novos colecionadores, mas para chegar lá, nós os colecionadores mais antigos temos de manter a coleção viva, comprando.

  25. Boa notícia e vou pegar a minha, mas já vejo 2 problemas nessa edição que pode comprometer a virar um nv “Nathan Never” da Mythos e não emplacar além das cinco edições:

    1) As primeiras histórias envelheceram mal e são datadas – Chico bobão e Zagor igual Tarzan em cipó. Só os antigos colecionares gostarão. Não atrairá novo público.

    2) Preço elevado. 30 reais por 108 páginas? Existem mangás com mesmo tipo de papel off set e com quase o dobro de páginas custando menos. Eu mesmo só vou pegar em promoção. Está fora de cogitação pagar preço de capa.

    Só espero que no futuro caso a coleção não vingue, a editora não culpe o leitor por não apoiar o personagem, mediante as 2 decisões equivocadas ao meu ver.

  26. Ótima ocasião para mim que não coleciono nada de Zagor pelo fato de estar todo bagunçado editorialmente no Brasil! Zagor foi bem publicado no tempo da Editora Record! De lá pra cá, virou uma verdadeira bagunça! Agora sim, em ordem cronológica, formato ITALIANO, só não concordo com a quantidade de páginas! Deveria vir ao menos com uma história fechada em cada edição! Dependendo do tamanho da história, por que não duas? Bem, 29.90 por 108 páginas está muito pesado no bolso! Mas mesmo assim irei comprar, e espero que dure por muito tempo! Obs: em 1986, eu era louco para colecionar Tex! Mas como as edições já estavam bem adiantada, não tentei porque dava muito trabalho para se completar uma coleção naquela época! Aí um dia para ser mais exato, em novembro de 1986 meio que sem querer, passei em uma banca como de costume,tomei um susto! Sim, um susto mesmo, misturado com emoção! Por que? Bem, lá estava um Tex nº1, sim, era Tex Coleção, não pensei duas vezes comprei! Mas ao folhear, veio uma decepção, não era o Tex que eu conhecia, era um jovem fora da lei, mas que se chamava Tex! O que eu quero dizer contando isso? Bem, resumindo, logo as histórias chegaram no Tex que eu conhecia! Não demorou muito! E Tex Coleção hoje para mim é um “tesouro” já que eu não tive o privilegio de colecionar o Tex mensal desde o nº1! Obs: quero dizer com isso, que logo logo, as histórias de Zagor chegarão na fase boa das histórias, aquelas dos tempos da Vecchi! Só acho que a Mythos tem que aumentar o números de páginas para chegar mais rápido na fase mais próxima das atuais, pelo menos no tempo da Vecchi.

  27. Faço votos que dê certo e que façam como Dylan Dog e criem uma outra série com história atuais. Eu não acompanhava a mensal, mas ajeitarem nesses moldes formato italiano, papel off-set… Será muito bom. Apesar do tratamento que muitas editoras menores tem dado aos personagens o que me incomoda é a periodicidade.

  28. Leio Zagor desde 1984, é sempre ouço os fãs pedirem um Zagor em ordem cronológica, agora que a Mythos vai lançar estão reclamando, concordo que deveria ser a cores, mas se é fã como eu sou, vai comprar. Eu irei!!

  29. Quem é fã de VERDADE do personagem deveria DESprestigiar, não só o Zagor Classic, mas também o Especial. Será que só eu vejo que estão MATANDO o personagem lentamente? Nesse ritmo, quantas aventuras INÉDITAS deixam de ser publicadas aqui no Brasil? ACORDEM! A Mythos NÃO vai voltar com o Zagor Normal, por que NÃO VENDE! Só veremos nosso Herói com futuro se for pra outra editora, que se comprometa a ter respeito com seus Leitores. Basta de dizer “AMÉM” a tudo que a Mythos faz conosco! #QuemForFaVaiEntender

  30. Eu acho uma boa decisão por parte da Mythos. Alguns dirão que esse material já saiu e que talvez não atrairá um novo público, mas se olharmos o caso da revista Júlia veremos similaridades. É uma revista que vendia pouco mas com fã assíduos. Ao lançar uma nova coleção republicando a série atraiu uma nova gama de fãs.
    Sobre comparações da Mythos com editoras como Red Dragon e Graphite, ela é falha e digo o motivo. O plano de negócios dessas novas editoras é diferente, usam campanhas de financiamento coletivo e o principal: dentro dos custos não há o custo de distribuição, que é o maior custo de um livro/gibi. Com isso as opções de compra são reduzidas à compra durante a campanha ou depois direto com editora, pois não é possível enviar esse material à livrarias. Para uma loja trabalhar com qualquer livro a editora negocia descontos, em geral de 40% a 50%, para que o ponto de venda possa auferir lucro, e esse desconto é o custo de distribuição. Sem isso a venda fica muito restrita. A Mythos envia seus produtos a diversos pontos de vendas e aí temos o custo de distribuição. Por isso a comparação é descabida.

    • Eduardo, não dá para comparar Julia com esse Zagor.
      Primeiro que Julia tem 22 páginas a mais.
      Segundo que as primeiras histórias de Julia são de 99. As primeiras de Zagor são da década de 60. A diferença do roteiro é gritante desses 30 anos de diferença.
      Então não vejo cabível comparar as 2 revistas.

  31. Ótima iniciativa, o único porém são as histórias não serem completas. Engraçado que a Mythos alterou o design da capa, o anterior estava melhor.

  32. Zeca, não sei se essa já é a versão final da capa mas atente que o cabo da machadinha está com uma falha devido a montagem sobre o logo do personagem, se ainda não foi pra gráfica ainda da pra consertar.

    • Muito obrigado pelo alerta relativamente ao erro com a machadinha do Zagor… vou já informar o editor Dorival para ver se a versão final a ir para a gráfica não tem este erro detectado por si, você que tem olhos de lince

  33. Olá pard José Carlos, tu sabes quais serão as datas de lançamento das próximas revistas de Zagor Classic?

    • Ainda não, prezado pard Teodoro… devido à pandemia ainda não se sabe com exactidão, mas assim que houver certezas a Mythos nos informará e divulgaremos aqui no Blogue 😉

Responder a Luciano Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *