As Leituras do Pedro – Mister No: OVNIS na Amazónia

As Leituras do Pedro*

Mister NoColecção Bonelli #9
Capa exclusiva e inédita de Fabio Civitelli

OVNIS na Amazónia

Tiziano Sclavi (argumento)
Fabio Civitelli (desenho)


Garimpeiros
Guido Nolitta (argumento)
Roberto Diso (desenho)

Levoir/Público

Portugal, 7 de Junho de 2018
190 x 260 mm, 136 p., pb, capa dura
10,90 €

Actualidade

Pode soar estranho atribuir a este texto o título Actualidade quando o tema é – parece ser – OVNIS, mas quando Tiziano Sclavi o escreveu, em meados da década de 80, ia ao encontro de uma das grandes curiosidades do leitor comum. Desenvolver a narrativa à sombra da Guerra Fria – também no topo da actualidade – reforça aquela ideia, bem como – num contexto temporal diferente – colocar o ênfase da trama na corrida espacial que opunha EUA e URSS na década de 50, em que a história decorre.

Mister No, aliás Jerry Drake, é um antigo piloto norte-americano que, após a II Guerra Mundial, desiludido com a humanidade, decidiu ir viver para a Amazónia, sobrevivendo dos pequenos biscates que vai fazendo com o seu pequeno avião.

OVNIS, arranca com um choque entre ele e um objecto voador não identificado – a própria definição em si, que pode, deve, ser sempre considerada num âmbito mais vasto que o simples veículo não terrestre – e leva Mister No a encontrar-se sozinho, perdido, em plena selva amazónica. Uma tribo de índios que o quer sacrificar e o encontro com um cosmonauta russo, são outros dos ingredientes de uma história dinâmica, bem-humorada de forma inteligente e que mostra o ridículo – tantas vezes – das posições políticas radicais e dos preconceitos e o valor inigualável da amizade e da cooperação. Datada – pelas temáticas já referidas – mas continuando perfeitamente legível nos dias de hoje – de forma vantajosa se o leitor tiver o conhecimento do contexto aqui referido, este é mais um belo exemplo da banda desenhada Bonelli, popular, essencialmente de entretenimento e (quase sempre) com algo mais. Actual, portanto.


Nota 1
Este volume inclui uma segunda história curta, Garimpeiros, escrita por Guido Nolitta – pseudónimo de Sergio Bonelli, ele mesmo, o criador da personagem – mais próxima do tom geral da série, em que encontramos o protagonista mais uma vez em plena selva, agora a braços com uma questão familiar entre cunhados, provocada pela cupidez e a avareza.

Nota 2
Ovnis na Amazónia, tal como A Lenda de Tex, o volume inaugural desta colecção Bonelli, da Levoir com o jornal Público, ostenta uma capa original, criada especialmente para este volume, desta vez por um autor com o estatuto de Fabio Civitelli – que assina também o desenho da história principal.
Tal não seria possível – como toda a colecção em si, possivelmente – sem a intermediação junto da Sergio Bonelli Editore e dos autores de José Carlos Francisco, por estes dias um dos nomes a reter no que à BD Bonelli diz respeito, bem para lá da sua faceta mais conhecida de coleccionador.

Nota 3
Andarão enganados os que pensam que a actual colecção Bonelli, da Levoir com o jornal Público marca a estreia destes heróis em Portugal. Essa distinção também não cabe a Tex, alvo de várias edições recentes pela Polvo, nem à passagem do ranger pela Colecção Clássicos da Banda Desenhada – Série Ouro (Correio da Manhã/Devir, 2003/2004).
O primeiro herói Bonelli editado no nosso país – os primeiros para ser mais exacto – foram este mesmo Mister No e Zagor, em duas colecções com os seus nomes, lançadas pela Portugal Press de Roussado Pinto.
Zagor foi o primeiro, em Agosto de 1978 – há quatro décadas já – seguindo-se Mister No em Dezembro do mesmo ano. Com 16 e 12 edições respectivamente, eram revistas com 48 páginas, próximas do formato original italiano, mas capazes de publicar as histórias tal como tinham sido pensadas ou remontadas de forma inenarrável e penosa, tal como eram igualmente a tradução e a legendagem.

*Pedro Cleto, Porto, Portugal, 1964; engenheiro químico de formação, leitor, crítico, divulgador (também no Jornal de Notícias), coleccionador (de figuras) de BD por vocação e também autor do blogue As Leituras do Pedro (http://asleiturasdopedro.blogspot.com/).

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *