Maxi Tex (Tex Anual) passa a ser semestral já em Abril


Por José Carlos Francisco

Maxi Tex, a série anual publicada, no Outono, pela Sergio Bonelli Editore e que no Brasil é lançada anualmente, sempre em Dezembro, com o título Tex Anual, vai passar a ser semestral já no próximo mês de Abril, numa decisão da editora milanesa que certamente agradará aos fãs e coleccionadores de Tex em todo o mundo, já que  com esta alteração de periodicidade teremos, por ano, cerca de três centenas de novas páginas inéditas do Ranger. Esta mudança de periodicidade também confirma que Tex vive um momento bem pujante neste seu septuagésimo aniversário de vida editorial.


No Brasil a Mythos Editora tem a partir de agora um dilema, já que é certo que irá publicar também as edições primaveris de Maxi Tex… incluí-as na série Tex Anual não será certamente muito viável atendendo ao nome da série, a não ser que se passasse a chamar Tex Semestral… uma alternativa é dar início a uma nova colecção que poder-se-ia até chamar Maxi Tex como na origem. Há ainda uma outra alternativa… incluí-las na colecção Tex Platinum de modo a valorizar ainda mais esta recente série, já que ter em cada ano uma história inédita entre as republicadas certamente daria uma maior valorização à colecção, assim como daria um maior prolongamento da série que tem republicado as histórias que originalmente a Mythos lançou no Tex Anual. Vamos a ver o que a cúpula da Mythos Editora decidirá a propósito… até poderá passar por uma outra ideia para além das apresentadas acima…


Mas falando da edição em si, será o Maxi Tex nº 22, tendo como título “La grande corsa” (“A grande corrida“), com capa de Claudio Villa, texto de Pasquale Ruju e desenhos de Roberto Diso: De Tucson a São Francisco, salte para a sela, começa a grande corrida!


(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

12 Comentários

  1. Eu acho que pela tradição deveriam manter o nome de “Anual” mesmo passando pra semestral.

  2. Caramba meu irmão, Diso desenha mal pra c@r@lh®, desenhou já vários, e ainda continua desenhando! Vai destruir a reputação do ranger! Ele é bom para desenhar animais, pássaros, em suas histórias, mas o rosto dos personagens, ele “destrói” será que a Sergio Bonell Editore não encontra outro?

  3. Acho que deveria voltar o especial de Férias, já que só foi até o número 11.
    Teríamos o Tex Anual em Dezembro e a volta do Tex especial de férias em junho ou julho.
    Minha opinião.

  4. Eu nunca comprei Platinum e tenho todos os anuais. Seria uma pena ter números avulsos do Platinum se lançassem inéditas nessa coleção. Prefiro que encerrem o Tex Anual no número 20 e crie uma nova coleção seguindo as demais aventuras semestralmente. E a outra solução, que acho até mais provável… é que tenhamos novamente as minisséries, agora anualmente e fixas. É o que acho.

  5. Na minha opinião a escolha do nome lá atrás é que foi uma decisão ruim. Como solução, trocar o nome da série, seria uma coisa inédita com Tex, e acredito ser muito raro na história das HQs.
    Pra mim deveria continuar com o mesmo nome (agora exdrulo, mas o melhor dos remédios).

  6. Que se crie o Tex Magazine, como na Itália. E concordo, os desenhos do Diso estão horríveis.

  7. Os desenhos estão horríveis, a tradição de Galep, Ticci Letteri, Nicollo e Fusco não está sendo seguida; é bom a Bonelli dar mais atenção para a qualidade dos desenhos que deve se manter a altura dos mestres.

  8. Cheguei à conclusão que… já que alguns Maxi Tex já não saíram nos anuais quando deveriam… não faz diferença dividir em duas coleções distintas atualmente. Logo fica o Anual, igual sempre foi (e o colecionador de anuais fica satisfeito)… e cria-se uma nova coleção anual, com algum outro título, talvez Maxi Tex… No fim das contas ambas passam pelo Platinum em republicação (e os colecionadores desta se satisfazem também). Mas como disseram, que pelo menos não usem inéditas no Platinum.

  9. Na minha opinião a Mythos que decida, mas respeitando a opinião dos fãs, é claro. Quanto aos desenhos do Diso, também concordo com o pessoal, são HORRÍVEIS, HORRIPILANTES. Com certeza nossos queridos e inesquecíveis Gian Luigi e Galep, estariam de acordo com a gente!
    Obrigado, José!

  10. Bom dia.
    A melhor opção o Anual segue como está ou seja anual e fica com mais material para publicar e o Platinum vai republicando se possível mais espaçadamente em cada 6 meses continuando a ser material original para quem não compra o anual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *