Entrevista com o fã e coleccionador: Adão Ávila

Entrevista conduzida por José Carlos Francisco.

Para começar, fale um pouco de si. Onde e quando nasceu? O que faz profissionalmente?
Adão Ávila: O meu nome é Adão Nilton Moraes Ávila. Nasci no dia 25 de Março de 1970 e sou motociclista numa rede de fast food. Como sou motociclista, tenho um grupo de integrantes, somos uma família estradeira  que percorremos o Brasil inteiro nos eventos… o nome do meu moto grupo é TEX MOTOGRUPO!

Quando nasceu o seu interesse pela Banda Desenhada?
Adão Ávila: Na década de 80, inclusive eu doei para o Fã-Clube Tex Brasil um botom de 1986, tipo chaveiro de borracha. Só saíram 50exemplares pela editora Globo. Aqui, penso que só eu tinha esse.

Quando descobriu Tex?
Adão Ávila: Em 1977, com 7 anos o meu vizinho me deu o primeiro livro do Tex. Apaixonei-me na hora.

Porquê esta paixão por Tex?
Adão Ávila: Sempre gostei de ler, acho que nasci com esse pensamento… ler… e o primeiro livro que vi foi Tex. Foi paixão na hora.

O que tem Tex de diferente de tantos outros heróis dos quadradinhos?
Adão Ávila: É difícil explicar, quando você se apaixona por alguém, por uma personagem, você só vê ela como a melhor.

Qual o total de revistas de Tex que você tem na sua colecção? E qual a mais importante para si?
Adão Ávila: Na década de 80 você tinha que comprar quatro revistas para terminar a história, depois veio morte dele, veio a Internet, tudo mudou… mas tenho uma modesta colecção de 550 revistas.

Colecciona apenas livros ou tudo o que diga respeita à personagem italiana?
Adão Ávila: Livros do Tex e tudo o que se relaciona com o Ranger.

Qual o objecto Tex que mais gosta de possuir?
Adão Ávila: Hoje tenho o traje dele completo, e quando vou para o interior pratico tiro ao alvo.

Qual a sua história favorita?
Adão Ávila: Várias, quase todas, em especial a da morte da mulher dele e sequestro na colina do vento…

O que lhe agrada mais em Tex? E o que lhe agrada menos?
Adão Ávila: Tudo o que é relacionado a Tex agrada-me, o que mais me desagrada é que acho que Tex já não é como antigamente…

Em sua opinião o que faz de Tex o ícone que é?
Adão Ávila: Sua conduta, autodefesa e honestidade.

Costuma encontrar-se com outros coleccionadores?
Adão Ávila: Sim, sobretudo nos encontros anuais do Fã-Clube do Tex.

Para concluir, como vê o futuro do Ranger?
Adão Ávila: Como falei antes, na década de 80 era mais prazeroso, depois veio a morte e a Internet, mas ele continua na minha mente e paixão.

Prezado pard Adão Ávila agradecemos muitíssimo pela entrevista que gentilmente nos concedeu.


(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

4 Comentários

  1. O texiano mais amado do Brasil!!! Menino inocente, nunca saca as malícias desse mineiro que é seu fã. Rsrs. Alma Boa, parceirão, super “do bem”. Não vou falar que é “pegador” porque senão vai dar problema com a namorada. Grande Águia da Noite sem escalpo. HellboyTex! Grande abraço!

  2. Grande pard Adão! Ótima entrevista! As suas respostas coincidem com minhas opiniões sobre o Tex. Principalmente das histórias antigas (Você acha dos anos 80 eu 70/80) e também com relação ao caráter do personagem Tex. Era assim que eu me comportava quando trabalhei na Polícia Civil do DF (investigador) até me aposentar. Ah! Adão te acompanho nas suas aventuras de Motopard que você posta no nosso grupo de Zap Irmandade Texiana. Não te conheço pessoalmente mas percebo que você tem uma alma boa. Boa pessoa, bom companheiro. Valeu Texiano de coração! Abraços, pard Ozenaldo (Brasília DF).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *