Entrevista com o fã e coleccionador: Francisco das Chagas Martins

Entrevista conduzida por José Carlos Francisco.

Para começar, fale um pouco de si. Onde e quando nasceu? O que faz profissionalmente?
Francisco das Chagas Martins: Sou Francisco das Chagas Martins. Nasci em São Mateus do Maranhão, mas moro em Tucuruí no estado do Pará há quase trinta anos, tendo nascido a 4 de Fevereiro de 1964. Sou autónomo. Tenho uma serralharia.

Quando nasceu o seu interesse pela Banda Desenhada?
Francisco das Chagas Martins: O meu interesse por Tex começou em 1980, quando li pela primeira vez uma revista de Tex.

Quando descobriu Tex?
Francisco das Chagas Martins: No mesmo ano de 1980, através de um amigo que me emprestou uma revista de Tex.

Porquê esta paixão por Tex?
Francisco das Chagas Martins: Porque ele é honesto, ele mostra respeito a minorias e luta pelo bem de todos.

O que tem Tex de diferente de tantos outros heróis dos quadradinhos?
Francisco das Chagas Martins: Ele é um Ranger que está sempre ao lado dos mais oprimidos.

Qual o total de revistas de Tex que você tem na sua colecção? E qual a mais importante para si?
Francisco das Chagas Martins: Eu tenho no total 853 revistas de Tex, entre elas tenho Tex Coleção completa, do Tex normal tenho 321 e as outras são variadas, entre Almanaque, Ouro e Grandes Clássicos. E a história mais importante para mim foi a publicada no nº 112: El Muerto!

Colecciona apenas livros ou tudo o que diga respeita à personagem italiana?
Francisco das Chagas Martins: Colecciono as revistas de Tex, mas também tenho a minha colecção particular de camisas que eu guardo com muito carinho (como podem ver no vídeo que finaliza esta entrevista). Tenho ainda canecas, chaveiro e sobretudo o meu carro personalizado.

Qual o objecto Tex que mais gostava de possuir?
Francisco das Chagas Martins: O que eu mais gostava era de ter o revólver de Tex.


Qual a sua história favorita? E qual o desenhador de Tex que mais aprecia?
Francisco das Chagas Martins: A minha história favorita de Tex é a que foi publicada no número 68 (Caçada Humana) e o desenhador que mais aprecio é Fernando Fusco.

O que lhe agrada mais em Tex? E o que lhe agrada menos?
Francisco das Chagas Martins: A competência dele para resolver os problemas. E não há algo que eu goste menos nele.

Em sua opinião o que faz de Tex o ícone que é?
Francisco das Chagas Martins: Sua pessoalidade, seu carácter e sua honradez.  Ele é um justiceiro que está sempre pronto para ajudar.

Costuma encontrar-se com outros coleccionadores?
Francisco das Chagas Martins: Sim, tenho vários amigos coleccionadores de Tex, e também participo de grupos onde sempre estamos debatendo Tex e as suas aventuras.

Para concluir, como vê o futuro do Ranger?
Francisco das Chagas Martins: Eu vejo um futuro muito longo para o nosso Ranger.
Eu sempre incentivo muito os meus amigos para lerem Tex Willer e também estou incentivando os meus queridos netos a lerem Tex, pois são revistas com histórias fantásticas.

Prezado pard Francisco das Chagas Martins, agradecemos muitíssimo pela entrevista que gentilmente nos concedeu.
Francisco das Chagas Martins: Eu é que vos agradeço imenso. E para terminar em beleza deixo-vos com um vídeo sobre a minha colecção de camisas texianas onde se vê todo o carinho e paixão que eu tenho por este Ranger criado em 1948 por G. L. Bonelli e Aurelio Galleppini!

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *