Entrevista com o fã e coleccionador: Nadir Saraiva Dutra

Entrevista conduzida por José Carlos Francisco.

Para começar, fale um pouco de si. Onde e quando nasceu? O que faz profissionalmente?
Nadir Saraiva Dutra: Sou gaúcho, nascido em 1966 em São Borja.
Mudei-me para a capital do Estado em 1988 e após dois anos voltei para a minha cidade natal. Actualmente estou com 47 anos e morando em Santa Maria desde 2013 para acompanhar o meu filho na faculdade. Sou muito fã de histórias aos quadradinhos de faroeste e em relação a gosto musical gosto muito de rock’n’roll. Entre os meus favoritos estão Raul Seixas, Legião Urbana, Janis Jopli e AC\DC. Actualmente trabalho como construtor civil.

Quando nasceu o seu interesse pela Banda Desenhada?
Nadir Saraiva Dutra: O meu interesse por quadradinhos começou entre 1973 e 1974 quando eu nem sabia ler. A minha primeira revista foi Tex n° 36 da primeira edição que achei em um terreno abandonado. Faltavam-lhe algumas páginas. Ao passar do tempo eu andava o tempo todo com esta revista e onde eu morava tinha uma vizinha que lia banda desenhada e ela vendo-me com aquela revista do Tex debaixo do braço começou a emprestar-me algumas revistas para olhar\ler e assim fui aprendendo a gostar de banda desenhada. Na época eram todos sem capas pois eram vendidos na livraria uma vez por mês por quilo porque os donos das bancas devolviam apenas as capas para as editoras, então essa minha vizinha comprava e dava-me algumas dessas revistas e com o passar do tempo fui aprendendo a ler.

Quando descobriu Tex?
Nadir Saraiva Dutra: A minha paixão pelas revistas do Tex começou em 1978 quando a minha mãe me deu de presente o Tex n° 11 da segunda edição e quando ia no cinema via as pessoas lendo Tex  pois na época era uma “febre”. Então comecei a ir na porta do cinema para trocar as minhas revistas com outros leitores. Com o tempo fui adquirindo mais revistas e quando me dei  conta já tinha uma grande colecção de revistas do Tex.

Porquê esta paixão por Tex?
Nadir Saraiva Dutra: O que me chamou a atenção no Tex foi ter associado a personagem Tex com o meu pai pois ele era capataz de uma fazenda e vestia-se como se fosse um cowboy e tinha o seu cavalo e fazia grandes cavalgadas com o gado ao cuidar para que não fosse roubado. Mas a paixão também veio pela sua honestidade e por o Ranger ser uma pessoa humilde e defensor dos fracos.

O que tem Tex de diferente de tantos outros heróis dos quadradinhos?
Nadir Saraiva Dutra: Acredito eu que isso se deve por os seus criadores terem conseguido criar um fenómeno, pois eu já troquei revistas do Tex  com leitores de 11 a 70 anos. Isto é incrível pois possuo outras colecções e estas não abrangem um público tão diversificado em idade.

Qual o total de revistas de Tex que você tem na sua colecção? E qual a mais importante para si?
Nadir Saraiva Dutra: No momento possuo 850 revistas e 120 repetidas tendo no total 970 revistas apenas do Tex de diversas editoras. Para mim há duas revistas mais importantes; são elas a número 36 (A fabulosa cidade de ouro), 1° edição, pois foi com ela que aprendi a ler as minhas primeiras palavras e a segunda é a número 11 (Rivais na guerra do ouro), 2° edição, que foi um presente de minha mãe e foi por causa dela que comecei a minha colecção.

Colecciona apenas livros ou tudo o que diga respeita à personagem italiana?
Nadir Saraiva Dutra: Colecciono em maior parte BD’s desta personagem, mas também possuo diversos pósters de Tex e alguns quadros confeccionados a partir de alguns pósters.

Qual o objecto Tex que mais gosta de possuir?
Nadir Saraiva Dutra: O objecto que mais gosto de ter actualmente é o meu encadernado do Tex que vem com as revistas do Tex n° 22, 27, 28, 35, 36 e 37, pois teve uma época em que perdi toda a minha colecção e fiquei apenas com estas revistas, então mandei encaderná-las para poder conservá-las porque achei que nunca mais conseguiria recomeçar a minha colecção.

Qual a sua história favorita? E qual o desenhador de Tex que mais aprecia? E o argumentista?
Nadir Saraiva Dutra: A história que eu mais gostei foi a dos n° 77 e 78 que é aonde Tex enfrenta Mefisto. O meu desenhador favorito é A. Galleppini e o argumentista que sem dúvida nenhuma para mim é G. L. Bonelli.

O que lhe agrada mais em Tex? E o que lhe agrada menos?
Nadir Saraiva Dutra: O que mais me agrada na personagem Tex é a maneira como ele enfrenta os seus adversários, com coragem, determinação e por ser um defensor da lei. Gostaria que as editoras não publicassem histórias repetitivas pois isso não me agrada.

Em sua opinião o que faz de Tex o ícone que é?
Nadir Saraiva Dutra: Por ser um herói que não tem preconceito sobre os povos e por ser um policial incorruptível e destacar-se em sua coragem e simplicidade e principalmente por as suas histórias serem inesquecíveis.

Costuma encontrar-se com outros coleccionadores?
Nadir Saraiva Dutra: Ultimamente não pois faz pouco tempo que mudei-me de cidade e ainda não conheço muitos coleccionadores daqui mas em minha cidade natal conheço muitos coleccionadores lá. Quando vou à minha cidade sempre procuro entrar em contacto com eles.

Para concluir, como vê o futuro do Ranger?
Nadir Saraiva Dutra: Vejo um futuro muito promissor para ele pois já passou por várias editoras e os fãs sempre mostraram interesse sendo eles jovens ou antigos leitores, então acredito que o Ranger Tex ainda terá muitas aventuras pela frente e nós como fãs e coleccionadores ainda poderemos desfrutar de óptimas leituras de suas aventuras.


Prezado pard Nadir Saraiva Dutra, agradecemos muitíssimo pela entrevista que gentilmente nos concedeu.
Nadir Saraiva Dutra: Eu é que agradeço a oportunidade de contar a minha história como coleccionador de revistas do Tex, pois foi como contar uma parte de minha vida. Obrigado!

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

3 Comentários

  1. Ola Nadir… mais um gaúcho representando nosso herói nessas Bandas do Sul…
    Parabéns pela coleção… agora a coisa embalou!! Tchê! dá uma arrumada aí nessas preciosidades… hehehe

  2. Parabéns Nadir.
    Bela História a sua. Mais um Texiano da Fronteira Oeste.
    Aqui escrevo de Uruguaiana/RS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *