Saudades de Sergio Bonelli

Saudades de Sergio Bonelli

Por G. G. Carsan

Mosaico de Sergio Bonelli em uma homenagem de G. G. Carsan

Todos os bonellianos do Planeta ainda sentem a falta de Sergio Bonelli, o grande magnata dos quadradinhos italianos de 1950 a 2010 – época de sua produção mais intensa.

Ora! Ele foi o criador de Zagor em 1961 e de Mister No em 1975. Como Guido Nolitta, assinou 60 álbuns de Tex (Caçada Humana, El Muerto, Retorno a Pilares…); assinou 159 álbuns de Zagor; assinou 5 Chico Especial; assinou 130 Mister No. São 38.940 páginas de aventuras.

Como editor, as personagens que ele conviveu foram muitas: Tex, Zagor, Mister No, Martin Mystère, Dylan Dog, Nathan Never, Brendon, Julia, Dampyr, Nick Raider, Jonathan Steele, Legs Weaver, Gea, Magico Vento, Comandante Mark, Gregory Hunter… movimentando uma leva de escritores e desenhadores e toda uma editora com suas 1001 complicações e actividades para levar todo santo dia marcado, as aventuras às bancas, chovesse, nevasse ou fizesse sol.

Missiva de G. G. Carsan a Sergio Bonelli em Setembro de 2006

Sergio conviveu com grandes artistas da pena e do pincel de todo o Mundo. Provou isso ao conseguir levar a cabo a edição de Tex Gigante (Texone), desenhada por grandes desenhadores renomados fora da SBE como Joe Kubert, Colin Wilson, Jordi Bernet, Magnus e Alfonso Font, entre outros.

Mister Guido Nolitta era um viajante e adorava a África e o Brasil. Realizou muitas viagens, conheceu lugares, fez amigos, em suma, divertiu-se enquanto observava atentamente e vivia na pele as aventuras que ia imaginando colocar no papel para os seus leitores, com o maior realismo possível.

Quero agradecer sempre pelos dois editoriais em Tex Nuova Ristampa 207 e 266, que repercutiram a 3ª. Expo-Tex de Jampa e o lançamento do livro Tex no Brasil – o grande herói do faroeste, respectivamente, dando olhos e ouvidos para o que produzi referente ao Tex.

Neste dia 26 de Setembro de 2014, exorto os pards bonellianos a um momento de homenagem ao nosso eterno Serjone, dedicando algum tempo para a leitura de alguma de suas muitas aventuras. Com certeza, ele ficará muito contente em espírito, lá da sua nova morada.

Ao ler e reler essas linhas acima, percebo que é muito pouco o que digo. Sergio era muito mais do que isso. O sorriso amigo, a cumplicidade que se verificava nas conversas (que me contaram), os autógrafos e as palavras amigas, o discernimento com os leitores, o senso de justiça com os colaboradores…

E para nós aqui embaixo, nada de descanso, ok? Vamos à luta! Revistas Bonelli na veia.

Que Sergio Bonelli continue firme ajudando ao Davide na condução da SBE, que tantas aventuras e sonhos nos permitem. Ave Sergio!

(Para aproveitar a extensão completa das fotos acima, clique nas mesmas)

4 Comentários

  1. Bom dia a todos,
    Muito bonito o que o Sr. G.G.Carsan publicou, com muito amor, amizade e tambem com muita saudades, por isso pessoal vamos continuar a ler os títulos Bonelli, tenho SEMPRE ao meu lado revistas do Tex para ler.
    Infelizmente não conheci o Sr. Sergio, mas nas suas revistas nota-se que tipo de pessoa era e ainda é, uma pessoa honesta, sincera, correta, amigo, justa, que descanse em paz, certamente está no céu contente por ver nós por cá a continuar o seu “trabalho/amor/paixão” pela vida.
    Um grande abraço amigo para todos os pards e leitores de revistas Bonelli.
    Marco Avelar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *