Fanzine “A Conquista do Oeste” – Maio/Novembro 2001 – Página 87 – Os outros artistas que participaram em filmes de “western” (Parte 7)

OS OUTROS ARTISTAS QUE PARTICIPARAM EM FILMES DE “WESTERN” (Parte 7)
 
Página 87Muitos outros artistas teriam também um papel importante, na divulgação de filmes de “western”, ainda que em artigos anteriores, só nos tivéssemos preocupado mais com os actores que acabariam em Histórias aos Quadradinhos. Mas claro, houve muitos artistas de craveira mesmo, que tiveram um papel muito significativo nos filmes de “western”. No entanto, sobre esses iremos unicamente indicar os nomes e pouco mais. O espaço assim o obriga:

Robert Mitchum (1917-1997). Foi um actor de craveira e único nos seus papeis. Desajeitado, enrolando as palavras, conseguia interpretações fora de série. Trabalhou de 1943 a 1969.
Tom Mix (1880-1940). Foi sem dúvida, um dos melhores “cow-boys” de sempre. Interpretou mais de 200 filmes de 1910 a 1935. Foi adaptado à BD.
George Montgomery (1916-200). Depois de duplo também, acabaria por entrar em filmes em papeis secundários. A TV levou-o ao estrelato em “Cimarron”. Trabalhou de 1935 a 1971, com TV.
Clayton Moore (1914-1999). Trabalharia em vários seriados, incluindo aqueles em que interpretava a figura mais famosa de todos os “cow-boys”: “The Lone Ranger”. Trabalhou de 1940 a 1958, inclusive na série de “The Lone Ranger” na TV, datada de 1949.
Henry MorganHenry Morgan (1915-1994). Actor famoso no Teatro, entraria para o cinema, quase sempre interpretando figuras secundárias de respeito. Trabalhou de 1942 a 1980, com TV.
Pete Morrison (1891-1972). Mais um actor dos filmes mudos a entrar mais tarde para os sonoros, embora poucos. Trabalhou de 1909 a 1935.
J. Carrol Nash (1900-1973). Actor secundário, mas interpretando excelentes figuras de mau. Trabalhou de 1931 a 1970, com séries de TV.
Paul Newman (1924-2008). Era um artista de craveira, que nos ofereceu personagens inesquecíveis. Trabalhou de 1957 a 1976.
Warren OatesWarren Oates (1928-1982). Foi também um artista secundário, que soube desempenhar a contento dos espectadores os seus papeis. Desaparecido ainda novo, trabalhou de 1959 a 1978, com TV.
Edmond O’Brien (1915 a 1985). Era um actor versátil, cheio de energia no ecrã. Todos os seus filmes deixaram saudades. Trabalhou de 1950 a 1972, com TV incluída.
George O’Brien (1899-1985). Foi mais um artista ligado esencialmente aos filmes de “western”. Trabalhou de 1924 a 1964, em uma dezena de filmes.
Jack Palance (1919-2006). Sem dúvida, o mais famoso vilão de sempre. Nunca ninguém o irá esquecer nos seus filmes de bandido. Iniciou-se em “Shane” e nunca mais conseguiu livrar-se desse estigma. O próprio rosto nunca o ajudou, reconstruído numa operação plástica, depois de ferido na guerra. Trabalhou de 1952 a 1979, com TV. Ganhou um Óscar como actor secundário.
Fess Parker (1926- ). Um artista por excelência dos filmes de Walt Disney. Ficou famoso pela personagem de “Davy Crockett”. Trabalhou desde 1952 a 1966, com TV.
Michael Pate (1920-2008). Trabalhou em filmes de 1953 a 1967, com muitas séries de TV.
John Payne (1912-1989). Actor de pouco fôlego, mas sempre bem-vindo nos papeis de Durão. Trabalhou de 1939 a 1971, com TV.
Gregory Peck (1916-2003). Quanto a nós, um dos maiores. Poucos são os artistas que conseguem figuras de tanta qualidade como ele. Igual a James Stewart. Trabalhou de 1946 a 1973. Fez poucos filmes. Os grandes artistas não conseguem trabalhar muito. Cada papel demora meses de preparação.
Slim Pickens (1919-1983). Actor secundário, de voz fanhosa, mas integral nas suas interpretações, sempre famosas. Trabalhou de 1950 a 1981, com muita TV. Tem muitos filmes no seu activo.
Tyrone Power (1913-1958). Artista desaparecido prematuramente, bonito e galã. Quem não se lembra de “Zorro”? Tem 8 filmes de 1935 a 1953.

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, e/ou imprimí-las, clique nas mesmas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *