Entrevista com o fã e coleccionador: Jean César Vasconcelos

Entrevista conduzida por José Carlos Francisco.

Para começar, fale um pouco de si. Onde e quando nasceu? O que faz profissionalmente?
Jean César Vasconcelos: O meu nome é Jean César Vasconcelos, nasci na cidade de Santa Fé do Sul no Estado de São Paulo, Brasil. Tenho 39 anos sou casado, sem filhos, moro na cidade de Rio Claro que fica no mesmo Estado o qual nasci. Sou funcionário público municipal e no momento estou cursando o segundo ano do  curso superior de Ciências Contáveis.

Quando nasceu o seu interesse pela Banda Desenhada?
Jean César Vasconcelos: As minhas primeiras revistas em quadradinhos foram da Disney, depois a Turma da Mônica e os da Marvel e da DC, mas lembro-me que na pequena cidade em que eu morava (Santa Rita D’Oeste) não tinha nenhuma banca de jornais, então o meu pai só me comprava alguma revista quando íamos para a cidade vizinha (Santa Fé do Sul) na qual tinha algumas bancas de jornais, e para mim era uma alegria enorme quando ele me comprava alguma revista, isto porque a minha família era humilde, o dinheiro era curto, por isso a minha colecção de banda desenhada na infância era pequena.
Nessa época quando eu ganhava alguma revista em quadradinhos era sobretudo da Disney, e algumas do Homem-Aranha, Superman e algumas dos X-Men.

Quando descobriu Tex?
Jean César Vasconcelos: Descobri Tex através de um colega do meu pai, que tinha uma colecção enorme de Tex na sua casa, lembro-me que ele tinha um armário na sua casa repleto de revistas do Fantasma, Mandrake e principalmente do Tex, deveria ter umas 200 ou mais revistas do Tex ali, e ele emprestava-me essas revistas  para eu ler.

Porquê esta paixão por Tex?
Jean César Vasconcelos: Assim que comecei a ler o Tex gostei das suas aventuras, porque as suas aventuras são normalmente em apenas uma revista, ou seja  basta você comprar a edição do mês que você vai acompanhar todo o desenrolar da história, ao contrário dos quadradinhos de super-heróis que para você acompanhar o desenrolar de suas aventuras é necessário comprar várias revistas todo mês.
Outra coisa que me marcou muito no Tex é a amizade dele com os seus companheiros, que eu gravei em minha memória, nunca me esqueço do mau humor do velho Carson, e seu gosto por bife com batatas fritas e cerveja.

O que tem Tex de diferente de tantos outros heróis dos quadradinhos?
Jean César Vasconcelos: O Tex é um herói humano, que não tem super-poderes, ele é uma pessoa normal como qualquer outro ser humano, com  grandes  qualidades como  o seu senso de justiça, a fidelidade aos seus amigos, a sua honra, enfim ele é um herói que tem as qualidades humanas em destaque.

Qual o total de revistas de Tex que você tem na sua colecção? E qual a mais importante para si?
Jean César Vasconcelos: A minha colecção de Tex é pequena ainda, porque como comecei a coleccionar em 2012, tenho cerca de 30 revistas.

Colecciona apenas livros ou tudo o que diga respeita à personagem italiana?
Jean César Vasconcelos: A minha colecção é de apenas os livros (revistas de banda desenhada).

Qual o objecto Tex que mais gostava de possuir?
Jean César Vasconcelos: Gostaria muito de possuir as edições das revistas que contam sobre o passado do Tex, sobre o seu casamento com a Lilyth, enfim gostaria de saber tudo sobre o passado do nosso herói.

Qual a sua história favorita? E qual o desenhador de Tex que mais aprecia? E o argumentista?
Jean César Vasconcelos: A edição que eu tenho e mais gosto é a Edição Gigante número 27 “A Cavalgada do Morto”, que eu adorei a história porque os nossos heróis enfrentam o que parecem ser forças sobrenaturais, mas no fim da história tudo é desvendado e não havia nada de sobrenatural, nesta edição também gosto muito da participação do El Morisco com seus conhecimentos sobre o sobrenatural.
Sobre o desenhador e argumentista eu gostei muito da Edição Anual número 14, que na minha opinião tem uma bela história com óptimos desenhos do Miguel Angel Repetto e com uma óptima história roteirizada pelo Tito Faraci.

O que lhe agrada mais em Tex? E o que lhe agrada menos?
Jean César Vasconcelos: O que mais me agrada é o seu senso de justiça, companheirismo e honestidade. Que bom seria se os políticos do mundo todo tivessem estas qualidades do Tex. E o que me desagrada um pouco, são os diálogos em que eles falam coisas como “que o diabo o carregue” ou “já foi para o inferno”, mas compreendo que por ser histórias de faroeste não tem como fugir destes diálogos.

Em sua opinião o que faz de Tex o ícone que é?
Jean César Vasconcelos: A sua honra e honestidade são grandes características que o tornam um ícone, e em seus mais de sessenta anos de existências, seus editores nunca fizeram transformações radicais na sua maneira de ser, coisa que é corriqueiro com outros heróis. Ele sempre defende os mais fracos, os índios e outras minorias da exploração de pessoas gananciosas e sem escrúpulos.

Costuma encontrar-se com outros coleccionadores?
Jean César Vasconcelos: Nunca tive oportunidade de me encontrar com outros coleccionadores, mas espero ter uma oportunidade de me encontrar com outros fãs do Tex, sim.

Para concluir, como vê o futuro do Ranger?
Jean César Vasconcelos: Tex já tem mais de 60 anos e com certeza ele irá continuar por muitos anos com as suas aventuras.
Porém acredito que seria necessário os criadores do nosso herói usarem a Internet a seu favor para conquistar mais fãs. Isso porque deveria ter um site oficial do Tex traduzido para várias línguas, porque existem alguns blogues como o caso do “Blogue do Tex” e outros, porém estes blogues são um trabalho de fãs, que são óptimos, eu mesmo todos os dias acesso o “Blogue do Tex” para saber as novidades que são postadas diariamente. Aliás no dia primeiro de Abril fiquei muito nervoso com um possível fim do blogue, coisa que felizmente não se confirmou, tudo era apenas um brincadeira do dia primeiro de Abril.
Sobre os fãs do Tex, conforme eu leio na secção cartas que são publicadas em suas revistas, percebo que apesar da maioria das cartas serem de fãs das “antigas”, também vejo que muitos jovens escrevem, então o Ranger já tem uma nova geração de fãs.

Prezado pard Jean César Vasconcelos, agradecemos muitíssimo pela entrevista que gentilmente nos concedeu.

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

6 Comentários

  1. Grande entrevista amigo.
    Sobre o passado de Tex, como o casamento, o nascimento de seu filho, o início da amizade com Kit Carson, eu recomendo a coleção Tex em Cores. Ela imprime todas as histórias do personagem desde a primeira. Já foram lançadas 12 edições e esse mês será lançado o número 13. Você pode adquirir as antigas no site da Mythos.

  2. Olá Daniel.
    Realmente após eu enviar as respostas desta entrevista para o José Carlos, eu entrei em contato com a Mythos Editora, e fui atendido pelo próprio Dorival, que me recomendou que eu comprasse as edições de 1 a 5 de “Os Grandes Clássicos de Tex“, ou as edições que você recomendou a Cores. Como as edições a cores ficaria com um preço fora do meu orçamento eu comprei as preto e branco mesmo, e estou lendo e gostando muito de conhecer mais sobre o passado dos pards.

  3. Que bom que foi atendido pela editora. Eles realmente tem um tratamento diferenciado ao fã, que nenhuma outra editora possui.

  4. Olá Jean
    Que bom ter você aqui no nosso mundo texiano.
    Entre no nosso Fanzine La Ballata di Tex e vamos interagir para que nós que estamos com o ranger mais famoso do oeste há mais tempo possamos compartilhar experiências e informações sobre Tex e seus amigos. O Fanzine é no endereço http://www.texcolecao.blogspot.com
    Utilize o Correio do Tex para se comunicar e os classificados para compra vender ou trocar revistas a custos baixos.
    Fique conosco, divulgue o nosso Tex para que assim as revistas vendam mais e fiquem mais baratas.
    Abraços

    Jessé Bicodepena

  5. Caro Pard Jean,

    muito legal sua entrevista. Ótima oportunidade de conhecer mais um texiano. Você falou em sua entrevista sobre a falta de um site, de exploração do herói pela internet, enfim… como sabe, criamos o CLUBE TEX BRASIL, do qual você já se filiou. O caminho é esse companheiro, que nós fãs façamos nossa parte, porque certamente os editores não terão como fazer, isso é missão para os fãs mesmo e o faremos juntos, ok? Grande abraço e feliz 2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *