Entrevista com o fã e coleccionador: Mattheus Araújo

Entrevista conduzida por José Carlos Francisco.

Para começar, fale um pouco de si. Onde e quando nasceu? O que faz profissionalmente?
Mattheus Araújo: O meu nome é Mattheus, tenho 17 anos e nasci em São Paulo, Brasil, no ano de 1995. Estudo, actuo como blogueiro na Internet e nas horas vagas eu jogo vídeo-game, ouço música e leio.

Quando nasceu o seu interesse pela Banda Desenhada?
Mattheus Araújo: Mesmo quando eu não sabia ler, eu olhava os desenhos e imaginava as falas, as conversas e etc. Eu sempre gostei, mas nunca coleccionava ou comprava, mas de 2009 para cá compro cada vez mais. Colecciono além do Tex, alguns mangás e os famosos X-Men, Homem-Aranha, Batman e outros.

Quando descobriu Tex?
Mattheus Araújo: Eu estava no site de um sebo (alfarrabista) e, sem querer, entrei na secção “Tex”.
Olhei e perguntei para o meu amigo (que estava comigo): “Você já leu esse?
E ele respondeu: “O Tex? Já, é bonzinho”.
Aí eu comprei e quando eu abri a revista vi que era em preto e branco e desanimei-me, mas quando li fiquei impressionado com a qualidade das histórias e virei um fã.

Porquê esta paixão por Tex?
Mattheus Araújo: Sempre fui fã de faroeste, e quando descobri o Tex, vi que ele, além de ser deste género, oferecia conhecimento (já que algumas histórias são baseadas em factos reais) e aventuras electrizantes.

O que tem Tex de diferente de tantos outros heróis dos quadradinhos?
Mattheus Araújo: Tex não precisa sofrer um acidente de laboratório para se tornar um herói, Tex não precisa usar roupas ridículas para enfrentar os vilões, Tex é um herói humano, como nós. É isso que faz dele diferente dos outros.

Qual o total de revistas de Tex que você tem na sua colecção? E qual a mais importante para si?
Mattheus Araújo: Eu tinha quase 50 revistas do Tex, mas troquei por outras (arrependo-me até hoje) e só recomecei a coleccionar agora, e tenho hoje só 11. Das que tenho hoje, a mais importante para mim é o Tex Coleção nº 300, pois é colorida. Agora das que eu tinha, o Tex 412 (A grande invasão) era a mais importante para mim, porque é minha história favorita e foi a primeira que comprei.

Colecciona apenas livros ou tudo o que diga respeita à personagem italiana?
Mattheus Araújo: Só as revistas, mas pretendo ter o livro “Tex Wiiler – A história da minha vida” em breve.

Qual o objecto Tex que mais gostava de possuir?
Mattheus Araújo: Quando eu tinha as 50 revistas, eu gostava do Tex Ouro, mas na minha colecção de hoje minha mais importante é Tex Coleção nº 300, por ser colorida.

Qual a sua história favorita? E qual o desenhador de Tex que mais aprecia? E o argumentista?
Mattheus Araújo: Todas são boas, mas nenhuma se compara (na minha opinião) ao “Tex 412/414 – A grande invasão”.
Nunca vi uma história tão bem construída como essa, pois além de fazer com que o leitor se sinta dentro da história, ele só descobre o final da história na última página (ao contrário de várias histórias que você já sabe mais ou menos como será o final).
Gosto dos desenhos do Pasquale Del Vecchio e Fabio Civitelli, e os roteiros do Mauro Boselli.

O que lhe agrada mais em Tex? E o que lhe agrada menos?
Mattheus Araújo: Gosto muito dos interrogatórios e dos xingamentos (raios, peste, diabo e etc.), e o que menos me agrada é a editora, desculpe falar assim.

Em sua opinião o que faz de Tex o ícone que é?
Mattheus Araújo: É como eu disse, os excelentes roteiros, o realismo das histórias, a acção, tudo isso faz com que o Tex seja essa referência no género faroeste.

Costuma encontrar-se com outros coleccionadores?
Mattheus Araújo: Não, pois como uso cadeira de rodas, fica dificil para mim sair de casa, mas gostaria.

Para concluir, como vê o futuro do Ranger?
Mattheus Araújo: Daqui a 5 ou 6 anos, acho muito difícil o Tex continuar nas bancas no Brasil. Hoje, um Tex Edição Ouro ou um Tex Gigante custa praticamente 20 Reais, e isso impede muitos fãs de comprar essas edições, e assim vão diminuindo as vendas e com o tempo a revista é cancelada.
Apesar da qualidade das histórias, uma revista em preto e branco custar tudo isso é um absurdo.
E além disso, Tex não é tão conhecido assim, em comparação a outros heróis. Eu torço pra estar errado, mas…

Prezado pard Mattheus Araújo, agradecemos muitíssimo pela entrevista que gentilmente nos concedeu.

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

21 Comentários

  1. Grande e valoroso Mattheus, falou com língua direita!!!…
    Zeca, me passa por e-mail o endereço do Mattheus, pretendo doar umas revistas pra aumentar a coleção desse grande pard.

  2. De todas as entrevistas com colecionadores que já apareceram no blogue do Tex, esta deve ser uma das mais importantes. Pela pessoa do Mattheus Araújo, pelo que ele personifica de valor, inteligência, amor à vida, paixão pelos quadrinhos e pelo faroeste, com destaque para o nosso Águia da Noite.
    Um grande bravo ao Mattheus, com o qual estou inteiramente de acordo quanto ao preço exorbitante que algumas revistas texianas atingiram no mercado, prejudicando as vendas e com o isso o futuro da editora, numa época de crise.

  3. Legal a tua entrevista, é um leitor bem atento e com espírito crítico. Eu não acho o Tex Gigante e o Ouro caros, estão na média das revistas que saem por aí de qualidade similar. A tiragem do Tex influencia no preço, comparando-se, por exemplo, com gibis Disney e do Maurício. E os desenhos devem dar mais trabalho também. Não tem como ter qualidade com preço de liquidação ou de gibi colorido infantil com traço mais simples, a verdade é essa. Eu não pagaria 3 reais por um Tex com menor nível de qualidade nos desenhos, mesmo que tivesse cor. E será que outra editora vai abraçar o Tex com o compromisso com que a Mythos está abraçando? Sei lá…

  4. Por todos os tambores de Darkwood, pelas barbas de Matusalém, sangue de Judas, que bela entrevista do PARD Mattheus, parabéns amigo que Manitu te proteja…

  5. Caros pards, agradeço imensamente os elogios de vocês!
    É uma honra para mim poder estar participando do blog do nosso ranger!
    Sobre as doações que o pard Rogério quer me fazer, infelizmente não sei se poderei aceitar, mas de qualquer forma agradeço!
    Abraço a todos e viva Tex!

  6. Woow!
    Parabéns parceiro.
    Curti tua entrevista, muito bacana, parabéns pelo gosto e que tua coleção aumente cada vez mais.
    Com certeza essa é uma das melhores entrevistas que já apareceu aqui por essas bandas.
    Adiós pard!

  7. Parabéns Mattheus pela entrevista, achei fantástica as perguntas e as respostas você demonstrou gostar e entender muito bem do Tex. Conta comigo para aumentar tua coleção.

  8. Quando vejo revistas do Tex volto à minha geração de 50 com meus belos faroestes.
    Este blog faz eu voltar aos anos 50. Parabéns a todos.
    E especialmente a você Mattheus. Continue gostando da leitura.

  9. Muito legal tua entrevista Mattheus, faço votos que continue sempre acompanhando nosso ranger.
    É muito bom ver jovens como você lendo Tex.
    Abração.

  10. Gostei muito de ler a espectacular entrevista do colecionador Mattheus é muito simples e sincera.
    Do fundo do meu coração gostei muito, só pelas pequenas frases e sinceras como:
    …Tex é um heroí humano como nós …
    … o que menos me agrada é a editora, desculpe falar assim.
    José Carlos arranja-me o e-mail do Mattheus pois tenho algumas revistas que quero oferecer a ele.
    Amigo Mattheus tenho algo para ti, até lá muita fé, coragem e muita saúde, estás de parabéns!!!!

    Um grande abraço amigo

    Marco Aurélio da Silva Avelar

  11. Seja bem-vindo a galeria dos texianos, Mattheus!
    Muito legal a sua entrevista. Se você já é sábio assim ao iniciar a sua coleção, imagino como ficará quando tiver completado.
    É sempre muito bom ver, conhecer alguém que gosta tanto de gibis e especificamente de Tex, que é realmente um grande e ótimo herói, amigo, irmão.
    Continue nutrindo a sua paixão pelas grandes aventuras texianas, capazes de nos transportar para o mundo da fantasia, mas sobretudo, canais de aprendizado, de conhecimento, de experiências novas.
    Tomara que a gente consiga se encontrar num Wild West Show texiano, e já pinta uma chance de conhecer o pessoal, o Fest Comix em Sampa, em outubro, e façamos um Grande Conselho.
    Abraço!!!

  12. Para os colegas comentaristas eu já compartilho com o Mattheus em outros blogs como o: mattheustricolor.blogspot.com e acompanheseutime.blogspot.com e para os colegas saberem o Mattheus também tinha o museudosquadrinhos.blogspot.com mas por falta de tempo ele cancelou.

  13. Valeu, Mattheus. Parabéns pela entrevista, você é muito legal, amei sua maneira… estou lendo aqui desde as 5 da tarde no trabalho. Também amo Tex desde 1985.
    Um abração e que Manitu te proteja.

  14. Parabéns Mattheus.
    Foi muito bem na sua entrevista. Parabéns, e pior estou eu, tenho 7 gibis de Tex.

  15. Parabéns Mattheus, que Deus continue te iluminando sempre meu caro pard, em breve vou mandar minha entrevista também, cara. Valeu garoto!

  16. Grande entrevista Mattheus, que sua coleção só aumente caro pard!! Abraço e fica com Deus.

  17. Vida Longa a Tex Willer, muito longa seja!!!! Em tempos aonde só prevalecem sentimentos e coisas fúteis. A presença do Grande Tex é um abraço na alma de todos aqueles que desejam ter um sentido na sua Vida.

  18. Pessoal, infelizmente o pard Mazinho (Mattheus Araújo) faleceu no dia 10 de junho desse ano. Só fiquei sabendo dessa noticia hoje. Ele era uma rapaz muito simpático, que sofria de limitações físicas devido a uma deficiência, mas nunca se deixou abater por isso. Era um leitor voraz, estudioso e escritor. Que possa estar, agora, no céu ao lado de Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *