Entrevista com o fã e coleccionador: José Fernando Esteves de Almeida

Entrevista conduzida por José Carlos Francisco.

Para começar, fala um pouco de ti. Onde e quando nasceste? O que fazes?
José Fernando Almeida: Nasci a 8 de Novembro de 2001 em Coimbra na Sé Nova. Sou estudante, estou no 5º ano. Vivo em Miranda do Corvo, no distrito de Coimbra.

Quando nasceu o teu interesse pela Banda Desenhada?
José Fernando Almeida: O meu interesse nasceu há cerca de três anos, pouco depois de saber ler.

Quando descobriste Tex?
José Fernando Almeida: Eu não sei, sempre me lembro de ver Tex, desde que nasci. (… risos…)
Provavelmente descobri-o, assim que comecei a andar e cheguei à sala, onde estão arrumados. 🙂

Porquê esta paixão por Tex?
José Fernando Almeida: Esta resposta é fácil. …  🙂
O meu pai tem muitos livros do Tex, anda sempre a ler, e eu também comecei a gostar de os ler. È normal estarem livros na casa de banho, no quarto, na sala… portanto foi só uma questão de curiosidade, e depois comecei a gostar mesmo das suas aventuras. Gosto das histórias, e aprendo muitas coisas que não sabia: sobre os índios, sobre os desertos, sobre os cavalos e coisas assim. Se tenho alguma dúvida, pergunto à minha mãe, ou ao meu pai.

O que tem Tex de diferente de tantos outros heróis dos quadradinhos?
José Fernando Almeida: Tem índios e cavalos. (…risos…)
E os índios têm nomes engraçados. Além disso gosto de observar as paisagens e as rochas.

Qual o total de revistas de Tex que tu tens na tua colecção? E qual a mais importante para ti?
José Fernando Almeida: A minha colecção não tem livros… ainda. (…risos…)
São todos do meu pai… devem ser mais ou menos 800 livros, entre os almanaques e as edições históricas, Tex especial de férias e a edição a cores.

Coleccionas apenas livros ou tudo o que diga respeita à personagem italiana?
José Fernando Almeida: Temos cá em casa livros e alguns pósters.

Qual o objecto Tex que mais gostavas de possuir?
José Fernando Almeida: O que realmente gostava mesmo de ter era o filme do Tex, mas acredito que o meu pai o irá comprar.

Qual o desenhador de Tex que mais aprecias? E o argumentista?
José Fernando Almeida: A minha história favorita, até agora, foi “O Presságio” do Tex Especial 1 Civitelli. De desenhador gosto do Fabio Civitelli e do argumentista o Claudio Nizzi.

O que te agrada mais em Tex? E o quete agrada menos?
José Fernando Almeida: Gosto das piadas que ele diz do Kit Carson como: “camelo velho“, “velho resmungão” e por ai fora… mas basicamente gosto de tudo.

Na tua opinião o que faz de Tex o ícone que é?
José Fernando Almeida: As histórias muito bem elaboradas e as ilustrações bem feitas.

Costumas encontrar-te com outros coleccionadores?
José Fernando Almeida: Só mesmo com o meu pai.

Para concluir, como vês o futuro do Ranger?
José Fernando Almeida: Eu gostaria de ver o Zagor e o Tex juntos.

Prezado pard José Fernando Esteves de Almeida, agradecemos muitíssimo pela entrevista que gentilmente nos concedeu.

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

9 Comentários

  1. Tex é incrível! Apesar de ser uma hq preto e branca consegue atrair a garotada, foi assim comigo e está sendo assim com o pequeno pard José Fernando Almeida. Mais uma vez o ranger se mostra como herança familiar (…risos…)
    Abraço a todos!

  2. Oi José Fernando, adorei ler a sua entrevista, guri!
    Cuide bem da coleção do seu Pai, pois, de certo ela lhe será passada às mãos algum dia. Esse elo entre Pai e Filho que o Tex por vezes propõe, é maravilhoso…

    Abraços desde o lado de cá do grande mar.

    Sílvio Introvabili

  3. Esta entrevista com um jovem leitor texiano (talvez até o mais jovem de todos!) é a melhor prova de que Tex consegue chegar às gerações mais novas e cativá-las como nos cativou a nós, já noutra idade e por outras razões. Se assim continuar, o seu futuro está garantido… mas são precisos muitos leitores como o José Fernando, que não se limitou a olhar para as revistas bem guardadas nas estantes do pai, mas também sentiu curiosidade em lê-las e descobriu assim o apaixonante universo de Tex e do “western”.
    Com o seu sentido de observação e o seu gosto crítico, não admira que o José tenha eleito a história “O Presságio” como sua favorita. Para muitos leitores mais velhos ela é, sem dúvida, uma das melhores da longa saga de Tex e um monumento gráfico em que avulta o refinado estilo de Fabio Civitelli.
    Um abraço e parabéns ao José Fernando por também fazer parte desta grande confraria de “pardstexianos!

  4. Sou pai de uma garotinha de 7 anos e espero que um dia ela se apaixone por nossos queridos heróis… vida longa a Tex e seus pard’s e parabéns José Fernando!

  5. Nossa babei de emoção meu Rafinha de cinco aninhos também tá tomando gosto pelo Tex, até induziu a mãe a fazer um bolo do Tex no meu aniversário. Parabéns principalmente para o seu pai, pois ai vemos com certeza que este guri será um homem de caráter ilibado como nosso Ranger. Um homem de bem nessa sociedade tão degradada.

  6. Tex é sem duvida um exemplo a ser seguido e que os pais incentivem seus filhos a serem Texianos. Ainda mais em um mundo tão perturbado como o nosso mundo atual em que se mostram em comercias e programas de TV para crianças de menos de 9 anos coisas como incentivo ao sexo, à malandragem, à desonestidade, etc…
    Com certeza Tex arrebentaria os dentes destes canalhas que pervertem crianças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *