Na Gibicon com Fabio Civitelli e Lucio Filippucci

Por Vander Dissenha [1]

NA GIBICON NÚMERO 0

Memorial de Curitiba, local da Gibicon.

Na última sexta-feira, dia 15 de Julho, estive no Memorial de Curitiba, onde acontecia a primeira Convenção Internacional de Quadrinhos de Curitiba, a GIBICON número zero. Por esquecimento acabei perdendo a palestra sobre o Tex. Cheguei no momento em que acontecia uma sessão de autógrafos com dois desenhadores italianos de Tex: Fabio Civitelli e Lucio Filippucci. O Civitelli eu já conhecia da Fest Comix do ano passado, em São Paulo. Achei interessante que ele ao me ver me reconheceu. Não lembrou do meu nome, mas dirigiu-se a mim como o “viajante”. Não entrei na fila de autógrafos, pois tinha um compromisso importante logo em seguida. Fiquei circulando pelo local e aproveitei para falar com alguns amigos de outros encontros dos quadradinhos. Entre esses amigos falei com o Felipe e sua esposa, com Júlio Schneider, Dorival Vitor Lopes e Valdivino.

Com Valdivino, Julio, Felipe, sua esposa e filha.

1) Com Nei e sua filha. 2) Com Nilson Farinha, Nei e Gervário Freitas. 3) Com Sergio, Valdivino e Gervásio Freitas. 4) Com Ezequiel e Valdivino.

1) Com Nei e sua filha. 2) Com Nilson Farinha, Nei e Gervário Freitas. 3) Com Sergio, Valdivino e Gervásio Freitas. 4) Com Ezequiel e Valdivino.

Nessa mesma sexta-feira à noite, na Gibicon, aconteceu a inauguração da Mostra A Lenda de Tex, com diversas ilustrações originais vindas da Itália, cedidas pela Editora Bonelli. A inauguração da Mostra contou com a presença dos consagrados desenhadores de Tex, Fabio Civitelli e Lucio Filippucci. A Mostra, que decorre ainda durante dois meses, conta com diversas gravuras e releituras de Tex feitas por artistas de diversas nacionalidades. Na mesma noite e no mesmo local também foi inaugurada a Mostra Tex Brasileiro, uma exposição de releituras de Tex, feitas por autores de todo o Brasil, como Mike Deodato Jr, Odyr, Sama, Carlos Paul, Bira Dantas, Fulvio Pacheco, José Aguiar e outros.

Entrada da Mostra Tex. Filippucci e Vander. Filippucci assinando sua obra.

Entrada da Mostra Tex. Filippucci e Vander. Filippucci assinando sua obra.

Participei da inauguração da Mostra, onde entrei junto com os dois desenhadores italianos, com Júlio Schneider (tradutor da Mythos Editora), Dorival Vitor Lopes (Editor da Mythos Editora), com os amigos Paulo Possebon, Valdivino e seu filho John. A abertura da Mostra teve rápidos discursos e depois foi servido um coquetel. No meio da sala de exposição três músicos tocavam músicas do velho Oeste e num canto era mostrado um vídeo com fotos do velho Oeste e gravuras do Tex. Logo após a abertura do evento, o espaço reservado à Mostra foi aberto para o público, que compareceu em peso. O Valdivino adorou o coquetel, principalmente um salgadinho com uma pimenta em cima e que desceu ardendo goela abaixo… 🙂

Momentos da abertura da Mostra sobre Tex.

Momentos da abertura da Mostra sobre Tex.

Mostra sobre Tex.

Mostra sobre Tex.

Momentos da Mostra.

Momentos da Mostra.

Com Miss McCartney (Renata)

Fiquei um bom tempo andando pelo local da Mostra e observando as várias gravuras de Tex. Também aproveitei para conversar com algumas pessoas. Achei interessante três visitantes que estavam vestidos a carácter. Estes visitantes criaram personagens próprios, num misto de faroeste pós-moderno e pank. Ficou uma mistura bastante interessante.

Fila para autógrafos e desenhos exclusivos.

Fila para autógrafos e desenhos exclusivos.

No sábado, dia 16, à tarde estive mais uma vez na Gibicon e dessa vez aproveitei para pegar autógrafos do Fabio Civitelli e do Lucio Filippucci. Peguei mais para amigos do que para mim mesmo. E na fila de autógrafos conversei com muita gente e também encontrei mais amigos, como o Gervásio Freitas, Nilson Farinha, Sergio Starepravo, Ezequiel e sua esposa, Nei e sua filha.

Lucio Filippucci e Fabio Civitelli "trabalhando".

Lucio Filippucci e Fabio Civitelli "trabalhando".

Tarde de autógrafos.

Tarde de autógrafos.

Um facto que achei interessante foi que duas pessoas vieram conversar comigo, dizendo que me tinham reconhecido da Internet. Uma viu fotos minhas da Comix do ano passado, e outra viu a entrevista para este mesmo Blogue do Tex. Estou ficando famoso…  🙂

Vander e Fabio Civitelli

Lucio Filippucci e Vander

Finalizo mostrando o vídeo realizado por mim aquando da inauguração da Mostra de Tex:

(Para aproveitar a extensão completa das fotografias acima, clique nas mesmas)

[1]Texto de Vander Dissenha apresentado no blogue do Vander Dissenha em 18 de Julho de 2011.
Adaptação a cargo de José Carlos Francisco.
Copyright: © 2011, Vander Dissenha

7 Comentários

  1. Se me convidarem para outro coquetel e servirem o que foi servido to fora, vou no boteco da esquina para comer um quibe ou um pastel de vento, e sobre o faroeste pós-moderno pank não vou contar para mim qual foi a personagem que vc gostou, adorou.
    Grande abraço. Até a próxima pard.

  2. Zeca,

    Mais uma vez me sinto honrado em fazer parte desse blog que é tão conhecido pelo mundo. E parabéns pela edição dos textos e das fotos que eu tinha publicado em meu blog. E você bem sabe que pode utilizar meu blog sempre que precisar.

    Valdivino, aquele coquetel foi divertido, principalmente por estar ao seu lado. E realmente aquela “personagem” me impressionou muito e deu o maior trabalho conseguir tirar uma foto com ela, somente nós dois. rs!!!

    Grande abraço a todos,

    Vander

  3. Vander, parabéns pelo post. Belíssimas fotos das exposições; e excelente a idéia e realização do vídeo.
    Abraço

  4. Obrigado pelas suas palavras Vander Amigo, mas a honra de ter no blogue do Tex textos de sua autoria, assim como dos Amigos Valdivino e Ezequiel (só para falar nos que comentaram o seu texto) é toda nossa, pois com a vossa preciosa colaboração, engrandecem cada vez mais o blogue do Tex 😉

    Mudando de assunto e sabendo agora da história dessa foto tão especial com uma certa personagem, resolvi incluí-la no post como poderão vislumbrar agora 🙂

  5. Ezequiel,

    Obrigado por suas palavras. E foi muito bom conversar contigo e sua esposa. Pena que foi por pouco tempo.

    Zeca,

    É sempre uma honra participar e colaborar com o Blog do Tex. E essa foto com a Renata deu trabalho para conseguir. Foi um exercício de paciência e coragem, algo típico de nosso Ranger.

    Abraço,

    Vander

  6. Olá Pards!!
    Vander, apesar de ter te reconhecido – não lembrava teu nome, sou péssimo de nome!! – e até disse a minha esposa, que era aqui da família BonelliBR, mas não trocamos figurinhas lá, deixa para Santo André, vai né?!!

    Só uma coisinha, aquelas personagens são um movimento denominado “Steam Punk” segundo eles – onde criam, personagens e formas literárias, etc. dentro deste universo fantástico – linha literária mais próxima ao Zagor, por exemplo -, conversei bastante na fila de autógrafos, com o viajante do tempo, o de chapéu longo perto da garota e o Capitão Kirk, no sábado! (Terá uma Convenção Trekker lá no Memorial de Curitiba no dia 06 de Agosto – 20 anos de atividade)

    E, por falar em Gibicon, segue uma postagem, sobre a mesma:
    http://wilsonsacramento.blogspot.com/2011/07/leitura-e-gibicon-n-0-curitiba-2011.html

    Quem quiser saber mais sobre o “Steam Punk” segue o site deles:
    http://pr.steampunk.com.br/

    Bastante bacana o trabalho de vocês ficou muito boa a postagem, tanto a condensação aqui quanto no blog do pard Vander, parabéns!!
    Abraços, pards!!

  7. Oi Vander,

    Muito legal este relato! Para quem esteve no evento apenas no sábado, num dia incrível, mas insuficiente prá apreciar todas as possibilidades da mostra, estas impressões pessoais enriquecem ainda mais aqueles momentos.

    Saudações texianas! Forte abraço!

    Nei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *