Fim de semana com IVO MILAZZO na cidade de Beja

Por José Carlos Francisco (texto e fotos) e Orlando Santos Silva (fotos)

Realizou-se neste último sábado, dia 28 de Maio, pelas 15.00 horas, a inauguração da VII Edição do Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja, evento organizado pela Câmara Municipal da cidade de Beja, na pessoa do seu presidente, o Excelentíssimo Senhor Jorge Pulido Valente com a preciosa ajuda de Paulo Monteiro, o coordenador da equipa do Festival de Banda Desenhada Beja 2011, que tem atractivos que poderão fazer desta uma das melhores edições de sempre do certame que decorrerá até ao dia 12 de Junho e durante os quinze dias do evento, estarão abertas 17 exposições contando-se com a presença de cerca de 60 autores portugueses e europeus, ou seja, mais um vez o Festival de Beja tem um programa aliciante, vasto e diversificado, assente nos três vectores que têm balizado o seu crescimento sustentado, que faz dele o segundo mais importante de Portugal: grande produção nacional, a selecção de convidados estrangeiros e a combinação de nomes consagrados e a descoberta de novos talentos.

No que a Tex, diz respeito, tivemos a presença de Ivo Milazzo, co-criador de Ken Parker, junto ao argumentista Giancarlo Berardi, uma das personagens mais cults dos westerns aos quadradinhos italianos. O conceituado banda desenhista italiano que pela primeira vez se deslocou a Portugal e que desse modo inaugurou a sua Exposição que alberga  cerca de três dezenas de ORIGINAIS, onde se incluem páginas a preto e branco e igualmente a cores, mas também capas, que foram seleccionadas pelo próprio desenhador e que são representativas do seu trabalho e da sua evolução ao longo dos anos e onde obviamente trabalhos realizados em Tex, Ken Parker, Tom’s Bar, Baden-Powell e Uomo Faber estão expostos em Beja.


Mas nem só de Tex e Ken Parker vive obviamente o Festival de Beja de 2011, pois são mais de sessenta os autores portugueses e estrangeiros (seis países no total) que estão no Festival deste ano, que apresenta dezassete exposições (treze individuais e quatro colectivas), espalhadas pela Casa da Cultura de Beja, onde funciona a Bedeteca, Museu Jorge Vieira: Casa das Artes, Museu Regional de Beja e Biblioteca Municipal de Beja: José Saramago.

.
Das presenças a destacar no fim de semana inaugural, além de Ivo Milazzo e do francês Loustal, o Festival de Banda Desenhada alentejano acolheu, também, o italiano Andrea Bruno, o espanhol Pablo Auladell, o sérvio Aleksandar Zograf, o britânico Liam Sharp e os portugueses Carlos Rico, Inês Freitas, Fernando Relvas, João Mascarenhas, Rui Lacas, Bernardo Carvalho e Ricardo Cabral.

Um programa aliciante que até 12 de Junho fará de Beja a capital portuguesa da BD e que por isso o blogue português do Tex  convida todos os apreciadores de Tex Willer e Ken Parker em particular e da Banda Desenhada em geral a visitarem o evento, aguçando ainda mais a vontade, disponibilizando mais algumas fotografias tiradas por José Carlos Francisco e Orlando Santos Silva durante o fim de semana inaugural do Festival, que contou também com a presença de muitos fãs do desenhador italiano e que com a sua presença deram um brilho ainda maior à passagem de Ivo Milazzo, um dos grandes trunfos do Festival, por Beja e que perdurará, certamente, por muito tempo na memória daqueles que tiveram o privilégio de estar presentes.

Milazzo cativou toda a gente com a sua simpatia e simplicidade, nunca negando um autógrafo, um sorriso, uma foto ou um desenho às dezenas de ávidos texianos (e não só) que o rodeavam durante as sessões de autógrafos (bem demoradas, devido ao constante assédio que sofreu por parte dos seus fãs). Uma verdadeira lição de profissionalismo e de humildade deste que é considerado por muitos como um verdadeiro embaixador dos fumetti (nome dado na Itália à banda desenhada)!

O desenhador italiano tirou dezenas de fotos e fez muitíssimos desenhos de Tex, mas sobretudo de Ken Parker, com dedicatórias que sem dúvida passarão a ser o maior tesouro de todos os coleccionadores que os conseguiram. E o mais interessante é que realmente estava a divertir-se tanto quanto os seus admiradores apesar de algum cansaço natural que já se vislumbrava no seu rosto. Milazzo não se cansava de agradecer a todos os portugueses pela acolhida que recebeu no nosso país, esperando ter a oportunidade de voltar a Portugal no futuro e novamente acompanhado pela sua simpática companheira, Luciana de seu nome e também ela encantada, sobretudo com as semelhanças entre Portugal e a sua Calábria…

(Para aproveitar a extensão completa das fotos acima, clique nas mesmas)

2 Comentários

  1. Um fim de semana muito bem passado na companhia de bons amigos e respectivas famílias. O Ivo Milazzo foi de uma simpatia enorme e sempre disponível.

    Abraços,
    Carlos

  2. Um excelente fim de semana, com a família Texiana reunida e ainda para mais poder conhecer o desenhador Ivo Milazzo (simpático, acessível, conversador), 5 estrelas!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *